Conheça o plano do NEFE para reduzir as dívidas

reducao-de-dividas-e-bem-estar

O National Endowment for Financial Education (NEFE) é uma organização não-governamental, sem fins lucrativos, criada há mais de 25 anos em Denver (Estados Unidos). Sua função primordial é a de promover a conscientização e a educação financeira dos cidadãos a fim de melhorar sua qualidade de vida e sua relação com as pressões de consumo da vida moderna. A entidade trabalha com estratégias para a redução de dívidas voltadas para quem já perdeu, há tempos, o controle do orçamento, indicando por onde começar a corrigir os erros.


Recentemente, o NEFE divulgou um plano de prioridades para sair do vermelho e recomeçar a vida sem a escravidão dos débitos. Embora o artigo tenha sido escrito para os estadunidenses perdidos na maior recessão dos últimos 80 anos, as dicas servem a todos os que querem sair das dívidas, mas não sabem como.

A primeira recomendação da NEFE para a redução de dívidas é conhecê-las adequadamente, o que pode ser feito por meio da exposição de todos os ganhos e gastos em uma planilha. Dados inseridos, a segunda regra é estabelecer quais pagamentos são mais urgentes (ou geram juros maiores). Com essa identificação, o próximo passo é direcionar o máximo de recursos possíveis na liquidação desses financiamentos. Entretanto, quem não tem 1 centavo disponível, esta tarefa parece ser a mais difícil. Dessa maneira, corte gastos não-essenciais. Lembre-se que é um sacrifício de curto prazo.

A outra regra do instituto é esquecer o cartão de crédito – uma arma nas mãos de quem não sabe para que serve crédito antecipado. Por fim, abrir uma poupança e aprender a gastar apenas parte do que se ganha é a saída para resolver de vez seus problemas financeiros. Parece óbvio, mas é por não seguir estas instruções que milhões de pessoas estão endividadas no Brasil.

O instituto NEFE é formado por psicólogos, sociólogos, administradores e economistas que fornecem informações essenciais para quem precisa trabalhar na redução de dívidas familiares e aprender a estabelecer prioridades no momento de organizar o orçamento doméstico.

Comentários

comentários

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *