Descubra se o brasileiro quer ou não se aposentar

saude-financeira-dinheiro

Uma pesquisa recente realizada pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) mostra que cerca de 7 milhões de brasileiros continuam trabalhando, mesmo após conseguirem a tão sonhada aposentadoria.

Afinal, o brasileiro quer ou não se aposentar? Por que é tão comum encontrarmos trabalhadores aposentados em busca de trabalho? A resposta pode estar na saúde financeira frágil que permeia a vida de quem depende dos ínfimos valores pagos pela previdência pública. E o pior é que mesmo com os baixos valores pagos pelo INSS, um estudo feito pela Federação do Comércio do Estado de São Paulo (Fecomercio-SP) mostra que, até 2020, o Brasil deve ganhar mais 5 milhões de aposentados, o que implica em um rombo ainda maior na previdência.

Pagar mal e pagar para muita gente. É na tentativa de acabar com essas distorções que o governo tenta aprovar, com urgência, a reforma da previdência brasileira, extinguindo o fator previdenciário. Trata-se de um sistema criado no governo FHC, em 1999, com o objetivo de reduzir o valor do benefício pago proporcionalmente à idade em que o segurado protocola seu pedido de aposentadoria. O resultado dessa medida, a longo prazo, mostrou-se ineficaz e só prejudicou ainda mais a saúde financeira dos cofres públicos.

Pensando nisso, o governo tem pressa na aprovação do Fator 85/95, um novo modelo de cálculo a ser proposto na reforma da previdência brasileira, o qual consiste em computar o somatório mínimo de 85 (idade + contribuições) para mulheres e 95 (mesma soma) para homens. O curioso é que essa estratégia, usada para recompor a saúde financeira da previdência, é apoiada pela maioria das centrais sindicais. Prova que o brasileiro quer sim se aposentar, mas não com o atual modelo, que deteriora o padrão de vida da população e os obriga a sair novamente atrás de emprego, mesmo após os 65 anos.

Comentários

comentários

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *