Como os juros baixos afetam a poupança

maleficios-dos-juros-baixos

Todos os dias os colunistas de economia dos telejornais cobram com insistência a queda nas taxas de juros, anunciando essa medida como a verdadeira solução na melhoria de vida dos brasileiros. Entretanto, o que muitos economistas se esquecem de dizer é que cada indivíduo está sempre (e ao mesmo tempo) nas duas pontas da economia, o que significa que a queda dos juros tem também seu lado ruim. Parece estranho? Então vamos explicar a situação.


Por exemplo: você necessita de juros baixos para pagar menos no financiamento de seu carro usado ou na compra de sua casa própria (neste caso, você está na condição de devedor), mas, simultaneamente, ao aplicar parte de seus recursos financeiros na poupança, você passa a estar na ponta credora, ou seja, está financiando os bancos para que eles tenham dinheiro para emprestar a outros clientes, os quais se endividarão exatamente como você estava no minuto anterior. É por isso que quem deixa dinheiro na poupança recebe juros mensais.


Ou seja: se você ganha com juros baixos ao ter maiores facilidades de créditos e com crescimento de dívidas em ritmo mais lento, aplicar seu dinheiro e receber algum retorno no longo prazo passa a ser muito mais difícil. É, qualquer medida econômica tem sempre vantagens e desvantagens!

E para os investidores que aplicam em outras alternativas de renda fixa mais arriscadas do que a poupança, como o CDB, os problemas são muito semelhantes, especialmente porque a inflação costuma ser maior do que o rendimento anual desse tipo de investimento.

Mas então o que sobra para o trabalhador que queira aplicar parte do seu salário? Resta voltar seus olhos para aplicações de alto risco, como o mercado acionário ou os títulos do tesouro (aplicações mais complexas e mais imprevisíveis do que a poupança). Mesmo assim, neste caso, os altos custos das taxas bancárias cobradas nesse tipo de investimento roubam a cena como inimigos dos poupadores.

Em resumo, os juros baixos não são absolutamente positivos. Se as facilidades de crédito dadas pelos juros pequenos são ótimas aos gastadores, aos investidores esta medida pode ser sinônimo de um período de dificuldade.

Comentários

comentários

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *