Troque sua dívida por outra mais barata

Troque sua dívida por outra mais barata

Quando se está no vermelho, sua maior prioridade deve ser quitar essa dívida. Muitas vezes, para driblar as altas taxas de juros e evitar maiores gastos e cortes no orçamento, os que estão com as contas pendentes recorrem a troca de dívida.

Trocar uma dívida significa realizar um pagamento do valor da dívida que apresenta juros altos através de um empréstimo da quantia, porém com juros menores. A estratégia, que deve ser usada em último caso, não te tira do vermelho, apenas alivia os seus gastos com a quitação das parcelas.

Troque sua dívida por outra mais barata

Foto: Taxcredits (Flickr)

Como trocar a dívida

A primeira coisa a se fazer é avaliar a dívida e tentar renegociá-la junto ao credor. Veja quantas parcelas faltam e proponha pagar em um número menor de vezes, peça uma redução dos juros explicando a sua situação ou procure pagar à vista.

Você sempre pode fazer uma proposta mas lembre-se que um banco, ou outra instituição para qual você deve, não é obrigado a atender este tipo de pedido, já que ele firmou um acordo através de um contrato no qual estão todas as informações. A melhor maneira de conseguir a renegociação é economizar uma certa quantia para propor o pagamento de várias parcelas de uma vez. Apenas pedir a extensão do tempo de pagamento com prestações menores ou uma diminuição das taxas não garante que isso aconteça.

Mesmo que você tenha conseguido uma diminuição do valor que seria pago durante meses, seu dinheiro pode não ser suficiente. Esta é a hora de conseguir um empréstimo a juros menores e evitar a “bola de neve”, ou seja, o crescimento da dívida.

Compare as taxas de juros e troque de banco para conseguir um empréstimo mais em conta, caso seja necessário. Ao negociar um empréstimo, não se oriente apenas pelos juros sobre o valor da prestação, também fique atento à quantidade de parcelas, impostos e valores agregados. Faça um cálculo prévio somando todos os itens cobrados e identifique qual instituição oferece um empréstimo que lhe custará menos. Uma dica é sempre pesquisar usando o mesmo valor com o mesmo número de prestações e a seguir comparar o valor das parcelas.

Formas de empréstimo

Seja uma dívida com o cheque especial, ou cartão de crédito, as parcelas de um carro, um imóvel ou outros bens de consumo, você deve estar disposto a pesquisar a melhor forma de trocar a sua despesa pendente por uma que lhe custe menos. A seguir, você confere as formas de aquisição de crédito mais indicadas para quem quer um empréstimo a juros baixos e com melhores condições de pagamento:

– Crédito consignado: essa modalidade de empréstimo é a mais procurada. Neste caso, a parcela é descontada diretamente no salário do indivíduo. Por não oferecer grande risco ao banco, tem os menores juros e condições facilitadas de pagamento das parcelas.

Empréstimos com garantiaoutras maneiras de conseguir um empréstimo podem ser pensadas como alternativas para pagar uma dívida maior. Nesta forma de crédito você pode utilizar bens, como seu carro ou imóvel como garantia. Com isso, você conseguirá parcelas mais baratas. Mas lembre-se: seus bens são a garantia de pagamento que, caso não ocorra, poderão ser tomados pela instituição financeira.

Troque sua dívida por outra mais barata

Você continua endividado!

Após fazer um empréstimo e quitar a dívida mais cara, suas preocupações não acabaram, elas agora custam menos para o seu bolso. Portanto, para que a troca de dívida valha a pena você não pode se descuidar, esquecer do pagamento das parcelas ou não ter saldo suficiente em conta para o desconto do valor, em caso de crédito debitado direto do seu salário.

Tome atitudes para gastar dentro do seu limite, sem desperdícios. Evite o uso do cheque especial e do cartão de crédito, assim você se afasta de juros altos. Outra medida que você deve tomar é controlar os gastos para conseguir poupar e se livrar das dívidas mais rapidamente.

Fique de olho nas despesas como lazer, compra de roupas, eletrônicos e demais gastos que podem ser adiados para um momento em que você não estiver no vermelho. Economize focando em sua dívida e, pelo menos por enquanto, não utilize o dinheiro que agora sobra no fim do mês para adquirir outras coisas.

Saiba que a troca de dívida é aconselhável para casos urgentes, nos quais o valor da despesa aumenta com rapidez. O mais importante é você não se endividar novamente porque esta troca apenas evita maiores gastos.

Confira as nossas dicas sobre dívidas, planejamento e corte de gastos para cuidar bem do seu dinheiro! E não deixe de comentar e compartilhar este artigo!

Comentários

comentários

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *