Faça um controle do seu orçamento na ponta do lápis (ops, teclado)

shutterstock_125892014

Manter a saúde financeira, sair das dívidas ou comprar o imóvel dos sonhos. Para todas as opções anteriores, a dica que vai ajudar você a conquistar seus objetivos é uma só: fazer um controle das suas receitas e despesas. Apesar de parecer um conceito comum, a maioria das pessoas não segue esse conselho simples e coloca seus projetos em risco.

Estar preparado para enfrentar o futuro e garantir tranquilidade no dia a dia requer esforço diário. Mas, mesmo que pareça difícil, nós garantimos que é apenas uma questão de hábito, e você pode se surpreender com os resultados. Siga as orientações seguintes e aprenda a controlar suas despesas.

Mas como isso foi acontecer?

Essa é uma frase que muitas pessoas dizem quando percebem que estão com contas pendentes. Seja a dívida do cartão de crédito, um empréstimo que foi solicitado às pressas, não importa: todo mundo se pergunta como foi que aquilo aconteceu. É mais comum do que se pensa perder as rédeas em relação ao dinheiro, afinal, hoje em dia há muitos bens de consumo que enchem nossos olhos. O que não pode acontecer é deixar isso se repetir. E quem se faz essa pergunta é, justamente, aquele que não sabe onde e nem como está gastando o seu dinheiro.

shutterstock_125892014

Não adianta se desesperar, é preciso controlar

Para que a sonhada compra da casa nova, ou o nascimento do filho, não sejam motivos de preocupação, e sim de alegria, veja como pode ser simples gerir sua vida financeira:

  • Vigiar – Esse é um comportamento que você precisa adquirir: o de vigiar como você gasta seus recursos. Pode parecer irrelevante, os docinhos que está acostumado a comer depois do almoço, o cafezinho com os colegas de trabalho, aquela roupa que estava em promoção… Quase sempre o motivo das crises financeiras estão nos gastos menores e desnecessários, porque os grandes como aluguel, luz, água… Esses, a gente conhece bem. Portanto, fique atento e controle-se para não sair gastando com o que é supérfluo.

  • Registrar – não basta achar que sabe como andam suas finanças. É preciso ter certeza e comprovar. Por isso, procure manter um registro por escrito e detalhado (se possível, diário) de tudo, absolutamente tudo o que entra e sai da sua conta, carteira e poupança.

Os dois passos anteriores são muito importantes para que o processo funcione. E você ainda pode utilizar recursos gratuitos que estão à disposição de quem decide se organizar. Conheça algumas ferramentas úteis:

  1. Planilhas: existem vários tipos, dos mais simples aos mais complexos. Se você não tem intimidade com o uso de tabelas, opte por um modelo enxuto, mas que contemple as principais possibilidades de entradas e saídas de dinheiro, para uma melhor apuração dos dados. É possível encontrar modelos diversos na internet. Para ajudá-lo, baixe aqui um modelo de planilha de gastos pessoais grátis.

  2. Controle financeiro online: existem diversos aplicativos que oferecem a possibilidade de fazer esse controle pela internet ou celular. No entanto, para quem está cansado das planilhas de gastos, acham elas muito complicadas ou não tem disciplina para ficar anotando gasto por gasto, uma sugestão é utilizar o site do GuiaBolso.comAtravés dele é possível fazer um controle mais dinâmico, sem ter que anotar todas as despesas, mas apenas fazendo uma estimativa delas. Além disso, conforme vai preenchendo suas informações você vai recebendo dicas financeiras de acordo com o seu perfil.

Mantenha esses registros em dia. A cada atualização, pare e observe como está o seu “fluxo de caixa”. Se perceber que está gastando mais do que vai receber, pise no freio com força e corte gastos supérfluos. Estar atento em manter um equilíbrio financeiro, confere uma sensação de liberdade. E ainda evita que você vá dormir preocupado.

E você, já incorporou esse hábito? Como andam suas finanças? Compartilhe conosco.

 

Comentários

comentários

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *