Simulação de empréstimos: como e porque fazer uma?

blog_simulador_2018

Por Guilherme Campos

Sabe aquela dívida que insiste em atrapalhar o orçamento? E por mais esforço ou economia que você faça não consegue pagar? O empréstimo pessoal pode ser uma das alternativas pra resolver a situação. Ele também pode ser usado pra acelerar a compra da casa própria ou do carro dos sonhos. E que tal empreender com a ajuda dessa graninha?

Com a internet cada vez mais sendo protagonista do dia a dia de todos nós e as empresas de tecnologia aumentando a participação na economia, pegar dinheiro emprestado vai muito além de sentar na frente do gerente do banco e fazer o pedido (#ThankGod). Sobram produtos, condições de pagamento e até mesmo formas pra fazer isso. Por exemplo, sem sair de casa e só com alguns toques no celular, simples assim.

De qualquer forma, o empréstimo pessoal envolve um dinheiro que não é seu e que deverá ser devolvido com juros. Então, antes de decidir nada mais certo que fazer os cálculos e comparar as ofertas. Você consegue ter uma noção exata do valor final que vai pagar.

A conta que ninguém te conta!
Quer uma prova de que o Guiabolso também pode ajudar no crédito? Ao ter acesso ao histórico de como ele ganha, gasta e guarda dinheiro, o aplicativo consegue personalizar a taxa de juro e indicar a instituição financeira mais adequada pra ele. Com isso, a taxa de juro do empréstimo (o crédito sem garantia) é muito próxima ou quase a mesma das empresas que incluem garantia de imóveis ou veículos no contrato. Bora testar??

O que é uma simulação de empréstimos?

Simular é fazer um teste, uma projeção. No caso dos empréstimos, é descobrir quanto vai ser pago todo mês, como e em quanto tempo isso vai ser feito. O exercício também ajuda a verificar se existe alguma taxa adicional, se os juros podem aumentar durante o período combinado e qual será o valor final de tudo isso. 

Os empréstimos pessoais podem ser feitos com ou sem garantia. No primeiro caso, os valores costumam ser mais altos, as taxas são mais baixas (afinal, tem garantia) e os prazos de pagamento maiores. Mas, a empresa exige que se coloque o imóvel ou carro como uma espécie de contrapartida em caso de não pagamento (o famoso calote). Pra muita gente essa nem é uma opção por não possuírem esses bens.

Na outra situação, os processos são mais velozes por não exigir tanta coisa assim. Somente uma análise de crédito que verifica o histórico de pagamento, das finanças atuais e se o nome da pessoa está ou não negativado. Aí é só informar o CPF, apresentar um comprovante de residência, outro de renda e um vínculo de trabalho e disponibilizar uma conta bancária,  pro dinheiro ser liberado.

Tanto os bancos tradicionais como fintechs – startups ligadas a finanças –  oferecem simuladores de empréstimos:  

  1. Banco Itaú – Orientador e Simulador
  2. Banco Caixa – Simulador de financiamentos/empréstimos para habitação
  3. Banco do Brasil – Empréstimo Pessoal
  4. Banco Bradesco S/A – Simuladores de empréstimos
  5. Banco Santander – Crédito Pessoal
  6. Banco Banrisul – Simuladores de empréstimo e financiamentos
  7. Banco Banestes (ES) – Simulador de Crédito
  8. Banco BMG – Simulação do Empréstimo Consignado e Refinanciamento
  9. ibi – Simulador de empréstimos e cartões de crédito
  10. BV – Crédito com Imóvel em garantia
  11. Creditas – Empréstimo com garantia de imóvel
  12. Lendico – Orientador de empréstimo com garantia de veículos

Leia também:
– Como conseguir crédito pessoal: 6 dicas

– Tudo o que você precisa saber sobre um empréstimo


Comentários

comentários

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *