Empréstimos pessoais: vale a pena contratar em financeiras?

shutterstock_120866929

emprestimos pessoais

Os empréstimos pessoais devem ser encarados como um recurso de emergência a ser utilizado somente em última instância. Isso porque essa modalidade de crédito costuma ser cara, especialmente nas financeiras. Enquanto os juros médios cobrados nos empréstimos pessoais feitos nos bancos ficam entre 5% e 6% ao mês, nas financeiras, a taxa pode beirar os 20%.

Para se ter uma ideia de comparação, pegando um empréstimo de R$ 10 mil a um juro de 20% ao mês, você pagará R$ 1500 a mais em juros por mês do que se tivesse contratado uma linha de 5%.

Antes de tomar essa decisão, que irá comprometer seu orçamento nos próximos meses, é fundamental responder algumas perguntas básicas:

1. Você precisa mesmo desse dinheiro?

Tomar um empréstimo pessoal não é brincadeira. A operação não deve ser contratada por impulso. Pense bem qual a sua real necessidade desse dinheiro.

2. É possível esperar um pouco e poupar o valor de que você precisa?

Se você decidir que precisa mesmo do dinheiro, avalie agora a sua urgência. É possível esperar um pouco até conseguir juntar o valor total ou mesmo parcial para que você possa fazer um empréstimo pessoal de uma quantia menor?

3. Você consegue emprestar de alguém mais próximo?

Emprestando dinheiro de amigos e familiares, por exemplo, os juros acordados tendem a ser bem menores (às vezes, simbólicos) quando comparados aos juros praticados no mercado.

4. As parcelas finais caberão no seu orçamento sem estourá-lo?

Esse é um dos principais fatores práticos a serem considerados na hora de tomar um empréstimo pessoal. De nada adianta assumir um compromisso que vai acabar desestabilizando seu orçamento e criando uma bola de neve de dívidas. Aproveite a oportunidade para verificar se a distribuição dos seus gastos está alinhada com a regra dos 50-15-35.

5. Qual o valor dos juros cobrados? Eles são a melhor opção que você consegue no mercado?

Outro fator superimportante a ser avaliado na hora de buscar um empréstimo pessoal são os juros cobrados. Compare aqui as taxas de juros cobradas pelas principais instituições financeiras do país.

6. Vou emprestar no banco ou na financeira?

Você já sabe que, de forma geral, os juros dos empréstimos pessoais nas financeiras costumam ser mais altos do que nos bancos. Entretanto, elas oferecem algumas vantagens, como a possibilidade de emprestarem dinheiro para pessoas com o nome sujo, algo que não acontece nos bancos. Esses devem ser os dois principais fatores a serem pesados na sua decisão.

Comentários

comentários

2 Comments

  1. óla eu renivaldo calazans preciso de um emprestimo no valor de 8 000 reais pois estou com uma divida a pagar do meu casamento e os contratos ja venceram sou funcionario publico e preciso muinto deste emprestimo como posso pegar este emprestimo e quais sao as formas de pagamento att renivaldo

    • Olá, Renivaldo. Procure o gerente da sua conta, mas atente para pegar um empréstimo com juros mais baixos (como um crédito consignado ou empréstimo com garantia de imóvel). Tome cuidado, entretanto, com a Regra do Efeito Dominó. Você já conhece? Leia mais aqui: https://blog.guiabolso.com.br/2014/12/08/voce-conhece-regra-do-efeito-domino/

      Jenifer Corrêa - Editora do blog do GuiaBolso

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *