Você é realista na hora de poupar? Descubra agora!

Se você não ganhou na loteria ou não é herdeiro de uma multinacional, é preciso ser realista no gerenciamento de suas economias. Na verdade, mesmo ganhadores da Mega-sena ou empresários bem-sucedidos têm que administrar bem suas fortunas. Parte fundamental desse processo, tenha você muito ou pouco dinheiro, é estipular metas reais que correspondam à sua realidade financeira e, principalmente, (saber) poupar.

Não é recomendado, por exemplo, sair gastando dinheiro sem considerar sua renda ou usando o cheque especial de forma descontrolada. O uso do crédito que você tem aprovado na praça precisa ser consciente e ligado às suas reais condições. Descubra mais sobre seu perfil de poupador e se precisa ajustá-lo à sua realiadde para alcançar o sucesso nas finanças!

Você tem uma estratégia de poupança?

Quando você recebe seu salário, você separa uma quantia na poupança automaticamente, só separa se sobrar algo depois de pagar todas as contas, ou não separa nada? Prefere fazer as compras do mês no supermercado mais próximo de sua casa, ou no mais barato? Costuma comprar por impulso roupas que vê em vitrines de shopping?

As respostas para essas perguntas dizem muito sobre seu perfil. Uma pessoa que se preocupa com sua poupança, prioritariamente, tem algumas estratégias, como identificar e pagar os gastos essenciais de seu orçamento mensal (moradia, transporte e alimentação, por exemplo); separar mensalmente parte de seu salário para poupar; avaliar a necessidade real das compras feitas durante o mês e não gastar mais do que ganha.

Se você pratica essas ações, parabéns! Você é uma pessoa realista que se preocupa em poupar dinheiro e está preparada para enfrentar problemas futuros.

Você avalia seus gastos?

O contrário do perfil de poupador é aquele que gasta sem avaliar as necessidades do serviço ou produto adquirido. Pessoas assim tendem a se endividar, pois as linhas de crédito atualmente disponíveis no Brasil são de fácil acesso e, se não usadas com moderação, podem potencializar as dívidas.

Quem faz parte desse perfil mas quer colocar suas contas em dia, e até mesmo guardar dinheiro, deve, primeiramente, passar a analisar as compras de forma criteriosa. Uma pergunta que ajuda bastante nesse procedimento é: eu realmente preciso disso para viver? Muitas compras são consequências de ações de marketing poderosas, que fazem o consumidor crer que a resposta para esta pergunta seja sempre positiva, mas isso nem sempre é verdade. Evitar compras supérfluas é fundamental para uma vida financeira saudável.

E então, sua vida financeira está de acordo com a sua realidade? Que tal agora compartilhar suas experiências conosco? Compartilhar casos pode ser um modo de ajudar seus amigos! Se ainda tem alguma dúvida, deixe um comentário!

 

Comentários

comentários

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *