GuiaBolso: suas finanças organizadas em 2 minutos Começar.
 

Como sair das dívidas?

banner-620x100-2como sair das dívidas

A hora da verdade chegou: sim, sua vida financeira está bagunçada e suas dívidas saíram do controle. Admitir é o primeiro passo para agir rumo a uma solução. Dito isso, é hora de colocar a mão na massa e começar a trajetória rumo a uma vida financeira saudável.

Quer sair das dívidas? Siga o seguinte passo a passo:

 
 

1. Como sair das dívidas? – Descubra o valor total devido

Contate todos os seus credores para saber o valor exato de suas dívidas acumuladas. Se tiver dúvidas, uma boa alternativa é recorrer a órgãos de proteção ao crédito, como o SPC (Serviço de Proteção ao Crédito) ou o Serasa, para saber quais foram as empresas que pediram a inclusão do seu nome no cadastro de devedores.

Levante, ainda, outras dívidas, como condomínio e aluguel atrasados, além de valores emprestados de amigos e parentes. A hora de reverter essa situação é agora. Não deixe nada de fora deste levantamento.

 

2. Como sair das dívidas? – Mapeie seu orçamento mensal

Depois de ter calculado o valor exato de todas as suas dívidas é preciso mapear todos os seus gastos mensais para saber quanto dinheiro você terá disponível para renegociar as parcelas das dívidas sem comprometer seus gastos essenciais (alimentação, saúde e transporte).

Uma ferramenta que pode ajudar nesse processo é o GuiaBolso, que puxa e categoriza automaticamente todos os seus gastos feitos no cartão de débito e crédito. Além disso, o Guia Bolso oferece gráficos que o ajudarão a entender para onde foi cada real que você gastou no mês. Assim, fica muito mais fácil identificar onde é possível gastar menos para, enfim, sair das dívidas.

 

3. Como sair das dívidas – Reorganize seus gastos mensais

Depois de mapear todos os seus gastos mensais, é hora de criar metas de gastos para reorganizar suas despesas. Uma das formas mais eficazes de fazer isso é aplicando a regra dos 50-15-35. Funciona assim:

– 50% da renda mensal é destinada para gastos essenciais como, por exemplo, contas da casa (luz, gás, telefone), transporte, alimentação, educação e saúde;

– 15% para prioridades financeiras: no caso, sua grande prioridade financeira neste momento é quitar suas dívidas. Em seguida, os próximos passos, em ordem de prioridade, devem ser: criar uma reserva de emergência, fazer um plano de previdência e investir no longo prazo.

– Os 35% restantes devem ser destinados à manutenção do seu estilo de vida, que abrange todas as atividaides do seu cotidiano que deixam sua vida mais leve, como cinema, academia e jantar fora. Vale lembrar que esta é a categoria que possui maior portencial de corte de gastos, caso você precise reservar mais de 15% da sua renda para renegociar suas dívidas.

Leia mais: Quer saber mais sobre a regra dos 50-15-35?

 

4. Como sair das dívidas? – Renegocie suas dívidas

Agora que você já mapeou seu orçamento e reduziu gastos, já é capaz de identificar quanto da sua renda pode ser direcionado para pagar as dívidas. Por isso, em vez de aceitar a primeira oferta dos credores, faça uma contraproposta: para pagamento à vista, negocie um bom desconto nos juros e para pagamento a prazo, proponha parcelas que caibam no seu orçamento.

Caso não haja acordo com a instituição financeira, uma boa opção é pegar dinheiro emprestado com algum amigo ou familiar. Dessa forma, você consegue quitar a dívida à vista com desconto e refinanciá-la a juros menores com as pessoas mais próximas.

 

5. Como sair das dívidas? – Construa uma reserva de emergência

Com suas dívidas sob controle, é hora de começar a poupar parte da renda para construir uma reserva de emergência. Esse colchão é fundamental para nos prevenir das adversidades da vida, para que não precisemos entrar no cheque especial cada vez que formos surpreendidos por uma multa, despesa médica inesperada ou mesmo naqueles meses em que gastamos um pouco a mais no cartão de crédito.

banner-620x100-1Leia também:
50 dicas para aprender como economizar dinheiro
4 melhores planilhas de gastos pessoas para seu dinheiro

Comente!

comentários

 
 

Margarete Cavalcante comentou:

Oi. Bom dia !!!
Fiz o mapeamento das dívidas, verifiquei que são muitas, mas acredito que as prioridades são as que envolvem 3 cartões de crédito, e os empréstimos picados que fiz no banco somando cinco em crédito salário. Agora preciso de uma luz. Fui ao banco do Brasil, onde tenho conta salário e a funcionário me aconselhou a antecipar o décimo terceiro, mas além do juros que não quero pagar no fim do ano ficarei sem dinheiro para quitar as dívidas de janeiro. Como ter mais paciência para quitar todas essas dúvidas. Tem como me dar alguma dica?

17/07/2016, 10:37

    GuiaBolso comentou:

    Oi, Margarete

    Pela pergunta, dá a entender que você é uma funcionária CLT. Neste caso, recomendaríamos dois procedimentos: 1) Cheque no seu banco qual é a taxa do empréstimo consignado (uma das mais baixas do mercado); 2) entre no aplicativo GuiaBolso e cheque a aba comparador. Lá você pode simular empréstimos pessoais em diversos bancos e instituições parceiras. Assim, você compara a taxa e já sabe prontamente qual seria a parcela a pagar.

    Escolhendo o empréstimo consignado ou um empréstimo via comparador, use o dinheiro para quitar suas dívidas caras (cartões de crédito e cheque especial). E guarde este dinheiro do 13º salário para o pagamento das contas que estão por vir. Também pense na possibilidade de conseguir uma renda extra. Aqui colocamos algumas opções: https://blog.guiabolso.com.br/2016/06/23/6-formas-de-ganhar-renda-extra-em-casa-garantido/

    Boa sorte!

    18/07/2016, 14:03

Gisele comentou:

Olá!
Preciso de ajuda para ajudar meu namorado.
Ele comprou um carro através de um consórcio. Deu uma entrada de 15 mil reais, pagou 8 parcelas e depois nunca mais pagou. Hoje a dívida atual é de 26 mil reais, sendo que tem dois documentos, ipvas vencidos.
O carro dele vale em média de 25 a 28 mil reais.
Como devemos proceder ?
Por favor, nos ajude.

29/08/2016, 21:16

    GuiaBolso comentou:

    Oi, Gisele

    Tudo bem? O primeiro passo é entender como anda o seu orçamento. Ou seja, calcule exatamente quanto ganha, após os descontos em folha de pagamento, e quanto gasta. Depois disso tente reduzir os gastos e ver exatamente quanto pode comprometer nas parcelas do consórcio. Feito isso, negocie com o banco o refinanciamento dessa dívida. Observe nesta hora não só o tamanho da parcela, mas também quanto é a taxa de juros. Se esta for muito elevada, considere pegar um empréstimo pessoal, quitar os R$ 28 mil de dívidas e passar a pagar menos juros.

    Indicamos que você entre no aplicativo GuiaBolso e cheque a aba comparador. Lá você pode simular empréstimos pessoais em diversos bancos e instituições parceiras, como o Just. No comparador, você já compara a taxa e já sabe prontamente qual será a parcela a pagar.

    Boa sorte!

    28/09/2016, 12:22

sarah comentou:

olá! estou com uma divida no banco, que incluem cartao de credito, cheque especial, e ultimas parcelas de um emprestimo. Ja fiz algumas negociaçoes e renegociaçoes, mais os juros sao abusivos. Qual seria a melhor opcao? eu tentar mais uma vez uma renegociaçao,( mesmo com os juros altissimos impostos), ou aguardar e fazer uma proposta para pagamento a vista ( no caso , final do ano, com o 13º salario.) ?? Nao sei o que faço! Nao quero que vire uma bola de neve, maior do que ja esta.

01/09/2016, 07:45

    GuiaBolso comentou:

    Oi, Sarah

    Tudo bem? Antes de tudo, não se desespere! Para tudo há uma solução. Que bom que você sabe quanto está pagando de juros em cada dívida. Tente mais uma vez a renegociação, tentando diminuir o juro. Já sabendo a nova taxa, entre no aplicativo GuiaBolso e cheque a aba comparador. Lá você pode simular empréstimos pessoais em diversos bancos e instituições parceiras, que cobram juros menores. Com o dinheiro em mãos você pode pagar suas dívidas caras e passar a ter uma parcela menor que caiba no seu bolso, e com juros menores. No comparador, você já compara a taxa e já sabe prontamente qual será a parcela a pagar.

    Boa sorte e conte sempre com a gente!

    28/09/2016, 15:51

Priscila comentou:

Não consigo empréstimo para quitar as dividas. porque meu nome está som restrição.
o que eu faço para começar a liquidar minhas dividas?

02/09/2016, 14:41

    GuiaBolso comentou:

    Oi, Priscila

    Tudo bem? Existem empresas específicas que podem te emprestar dinheiro, mesmo vocês estando com o nome sujo. O único porém é que talvez o juro acabe sendo mais caro. Confira um post que fizemos sobre o assunto.

    boa sorte!

    28/09/2016, 14:43

Paulo comentou:

Bom dia.
Eu estou com o ipva de 2016 atrasado o licenciamento do mesmo ano também e umas 2 multas, isso gira em torno de 2 mil reais o total, e agora em janeiro de 2017 chega um novo ipva do ano vigente.
Como posso proceder para quitar o ipva atrasado e não deixar acontecer o mesmo com o ipva 2017?

obrigado

05/01/2017, 12:32

    GuiaBolso comentou:

    Oi, Paulo

    Tudo bem? Temos um texto que explica direitinho como se faz para pagar o IPVA atrasado. Para não cair de novo nesse ciclo não tem jeito: você deve organizar suas finanças. Uma opção é parcelar o IPVA de 2017 pras parcelas não pesarem tanto no orçamento. Você também pode pegar um empréstimo para pagar tudo de uma vez caso não tenha o dinheiro agora. Mas atenção para contratar somente o que precisa, pegar uma opção com juros baixos e se organizar para a parcela caber no orçamento.

    Boa sorte!

    06/01/2017, 11:40

 

Baixe agora o aplicativo de
controle financeiro do GuiaBolso!

Baixe na AppStore Baixe na Google Play