Como calcular juros simples e compostos?

como calcular juros simples e compostos

Atualizado em outubro de 2018

Você também pode ouvir este texto:

Por Isabella Mello

Juros são cobrados toda vez que você não paga alguma despesa no prazo ou pega um dinheiro emprestado de alguma instituição – e até de um amigo que tá precisando duma grana a mais. Mas, em cada caso, eles podem ser determinados de uma maneira diferente, já que existem dois tipos: os juros simples e os juros compostos. Pra você acompanhar quanto vai pesar no seu bolso esse dinheiro que você pegou (ou o que você deixou de pagar), saber como calcular juros é uma boa estratégia! E eu to aqui pra deixar isso bem fácil de entender!

Vem ver como calcular juros simples e compostos e conhecer algumas calculadoras que fazem isso por você:

Juros simples

Calcular os juros simples é, digamos… simples! Aquela taxa definida quando você pegou a grana emprestada é aplicada, todo mês, em cima do valor que você recebeu.

Imagina só: Você pegou emprestado do seu amigo R$ 2000 e ele vai cobrar juros simples de 8% por mês. Pra saber quanto de juros você vai pagar em cada parcela mensal é só calcular:

2000 x 0,08 = 160

** 0,08 = 8%, ok?

Agora, você já sabe que, em cada mês, além de devolver uma parte daqueles R$ 2000, também vai ter que pagar R$ 160 de juros.

Quer saber quanto de juros você vai pagar no total, até zerar toda a dívida? Dá pra calcular isso também! É só pegar esse valor de juros mensal (R$ 160, nesse caso) e multiplicar pelo número de meses que você vai levar pra devolver toda a quantia que pegou.

Supondo que você escolheu pagar em 5 vezes, olha só como fica:

160 x 5 = 800

Então, você vai pagar R$ 800 só de juros pra quitar todo o seu empréstimo.

 

Leia também:

+ Precisa de juros menores? Conheça o Cadastro Positivo!

+ Como calcular os juros do cheque especial?

+ O empréstimo ideal para desafogar as suas finanças!

 

Juros compostos

Calcular juros compostos já não é tããããão simples assim. A conta é mais chatinha! Só que eles são cobrados na maioria dos serviços dos bancos, então vale a pena entender como funcionam.

Nos juros compostos, a taxa é sempre calculada em cima do valor inicial (aquele que você pegou emprestado) mais o valor dos juros cobrados no mês anterior. Como no primeiro mês você ainda não gastou nada com juros, então a taxa é aplicada apenas em cima do valor inicial.  

Pra ficar mais claro, pega o mesmo exemplo de cima e pensa assim ó:


Primeiro mês:

2 000 x 0,08 = 160 → R$ 160 é o valor dos juros que você vai pagar no primeiro mês

Segundo mês:

2 000 + 160 (juros do primeiro mês) = 2 160 → é nesse valor (R$ 2 160) que você vai aplicar a taxa de juros pra pagar o segundo mês. Então fica assim:

2 160 x 0,08 = 172,80 → R$ 172,80 é o valor dos juros que você vai pagar no segundo mês

Terceiro mês:

2 000 + 172,80 (juros do segundo mês) = 2 172,80 → é nesse valor que você vai aplicar a taxa de juros pra pagar o terceiro mês. Aí fica assim:

2 172,80 x 0,08 = 173,82 → R$ 173,82 é o valor dos juros que você vai pagar no terceiro mês

E assim por diante! Sempre somando o valor inicial com os juros do mês anterior.


Pra quem é de exatas e gosta de uma fórmula, pra calcular quanto você vai pagar no final do prazo, somando o valor inicial com os juros compostos, é só usar essa aqui:

 

A conta que ninguém te conta!
Cheque especial não é saldo na conta! Os bancos costumam colocar ele em “saldo total”, junto com a quantia que você, de fato, tem. Mas a verdade é que ele é tipo um empréstimo (bem ruim, por sinal!) e tem juros compostos altíssimos! Só pra você ter uma ideia, ele chega a cobrar mais de 300% de juros por ano, enquanto um empréstimo pessoal pode cobrar um terço disso aí.
Concluindo: de especial mesmo ele não tem nada! Pode fugir!

 

“Ai, mó preguiça calcular tudo isso. Não tem nenhum site que faz isso por mim?”

TEEEM!! Existem vários sites na internet em que você pode simular o cálculo dos juros simples e compostos. Aqui eu listei alguns deles:

Cálculo Exato: nele, você preenche os campos com valor inicial, datas de começo e fim de pagamento, taxa e tipo de juros. Aí, bem rapidinho, o site já te mostra quanto você vai ter pagado ao todo no final do prazo.

FazAConta: esse aqui é bem parecido com o outro, mas um pouco mais completo. Além de calcular instantaneamente o valor que você vai pagar, ele também dá algumas explicações sobre os juros e as fórmulas. Ah! Não esquece que “período” é a quantidade de meses, tá?

Calculadora do Cidadão: essa é uma calculadora do próprio Banco Central, mas ela só deixa calcular o valor de juros compostos e, ainda, quando as parcelas têm o mesmo valor. Apesar de oferecer algumas explicações também, ela costuma ser um pouco mais confusa que as outras.

 

Calcular juros simples e compostos nem é tão monstruoso quanto parece, né? O que você achou? Divide com a gente aqui nos comentários! 🙂

Comentários

comentários

One Comment

  1. Muito bom!

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *