Planejamento financeiro: tudo o que você precisa saber

Planilha de planejamento financeiro 5 dicas para otimizar a sua

banner-GB

Planilha de planejamento financeiro 5 dicas para otimizar a suaO passo fundamental para ter uma vida financeira saudável é se organizar economicamente e ter maior controle de gastos, de contas a pagar e a receber, saber quais são suas metas de vida e não esquecer a importância dos investimentos. Estes são hábitos que fazem a diferença tanto para a vida pessoal quanto para uma empresa. Uma das formas mais eficazes de aumentar o controle e a organização é a partir de um planejamento financeiro. Por meio dele, é possível estimar quanto será preciso poupar para realizar metas, como comprar um carro, dar uma entrada em um apartamento ou abrir uma nova filial; qual é o valor máximo que pode ser gasto em cada categoria do orçamento pessoal ou empresarial; e o que é necessário fazer para ter segurança financeira a longo prazo.

Neste artigo, iremos apresentar os principais tipos de planejamento financeiro, explicando passo a passo como eles devem ser construídos e todos os benefícios que trarão para o dia a dia e para o futuro. Confira:

O que é o Planejamento Financeiro Pessoal?

O planejamento financeiro pessoal é a ferramenta ideal para organizar todas as suas despesas e receitas, tanto o que você já recebeu ou gastou quanto o que ainda está por vir. Ao aplicá-lo nos recebimentos e gastos, é possível assumir o controle das suas finanças pessoais, evitar compras por impulso, que podem levar ao endividamento, e saber sempre quanto você tem na sua conta corrente. Além disso, o planejamento financeiro pessoal permite que você identifique quais são os hábitos nocivos que você tem em relação ao dinheiro e possa agir para mudá-los.

Antes mesmo de começar o seu planejamento financeiro pessoal, é importante definir quais são seus objetivos financeiros. Serão eles que irão nortear suas ações e o motivarão a manter seu planejamento. Entre os objetivos financeiros estão, por exemplo, comprar um carro, fazer um MBA no exterior e dar entrada em um apartamento. Além de definir o que deseja, é essencial determinar o valor e o prazo para realizar seu objetivo, como fazer um curso de MBA que custa R$ 20 mil em um prazo de dois anos.

Quando você define o prazo e o valor para cada objetivo permite que se calcule o tempo exato que falta para atingir sua meta e, claro, quão próximo você está de alcançá-la. A tônica do planejamento financeiro pessoal é simples: você define e avalia seus objetivos de vida, aprende a comprar e a fazer as escolhas certas, evita desperdícios e constantemente faz uma revisão de necessidades e prioridades.

Veja dicas para fazer e manter o seu planejamento financeiro pessoal

Organize as contas pessoais

Organize, primeiramente, todas as suas receitas, como salário, rendimentos, renda extra etc. Depois, é a vez dos gastos que você tem em todas as categorias do orçamento pessoal, como alimentação, transporte, moradia, saúde, lazer etc.

Acompanhe todas as suas receitas e despesas

Organizar as contas pessoais não basta.  É preciso registrar diariamente tudo o que entra e o que sai da sua conta corrente e cartão de crédito e acompanhar, de preferência, semanalmente, suas despesas e suas receitas. Desenvolver este hábito é essencial para não deixar seu futuro financeiro a cargo da sorte e assumir o controle das suas finanças pessoais. Ao analisar suas finanças, não esqueça dos gastos futuros, como parcelas do cartão do crédito, cheques pré-datados e afins, e de verificar quando você receberá seu salário e rendimentos. Assim, você se certifica que a conta irá fechar e você não ficará no vermelho no final do mês.

Elabore um plano de ação para atingir seus objetivos financeiros

Plano de Ação é o planejamento de tudo o que você terá que fazer para atingir o objetivo financeiro que deseja. É um momento essencial para avaliar quais são suas prioridades, condições financeiras e, também, o resultado esperado pelas ações traçadas. Seu plano deverá deixar claro tudo o que será preciso fazer, como, quando, o valor necessário e por que você considera importante realizar cada ação. Caso um dos seus objetivos financeiros seja, por exemplo, comprar um carro, você deve, em primeiro lugar, especificar por que que deseja este objetivo (deslocar-se para o trabalho com mais rapidez, viajar no final de semana etc.). Em seguida, definir o prazo (em dezembro de 2016, daqui a um ano etc.) e, depois, estabelecer como você vai atingir este objetivo (economizando R$ 500 por mês, vendendo o carro antigo e poupando R$ 100 por mês etc.). Na última coluna, coloque quanto custa o seu sonho (R$ 30 mil, R$ 40 mil etc.). Para se certificar que seu planejamento está sendo efetivo, é possível usar o plano de ação em muitos objetivos financeiros.

Compare preços antes de comprar

Um dos pilares do planejamento financeiro pessoal é observar as oportunidades e evitar o desperdício. Neste sentido, comparar preços antes de comprar qualquer item é fundamental. Com a ajuda da internet é muito fácil pesquisar e saber qual é o melhor negócio. Então, antes de comprar qualquer produto, veja seu preço em outras lojas. Com uma simples pesquisa você pode economizar de 10% a 20% nas compras que faz. Você pode pesquisar loja por loja ou apostar em sites de pesquisa de preço, como o Buscapé. Caso compre via web, não esqueça de checar a reputação do site. Afinal, de nada adianta comprar um produto por um bom preço, mas de uma loja que não é confiável.

Compre somente aquilo que precisa

Planejar é garantir que seu dinheiro será usado da melhor forma. Por isso, comprar apenas aquilo que realmente precisa é um ponto fundamental para ele funcionar. Para evitar desperdício de dinheiro, identifique seus pontos fracos (para alguns, ir ao supermercado com fome, outros não conseguem resistir a uma promoção de sapatos…) e procure superá-los. Uma forma eficaz é planejando cada compra que faz, inclusive, no supermercado. Faça uma lista dos itens que precisará no mês e se atenha a ela. Faça este planejamento em casa.  Isto evita a compra por impulso e as armadilhas de lojas e shoppings para estimular o consumo.

Mantenha o planejamento financeiro pessoal em dia, controle seus gastos, siga seu plano de ação e veja como será bem mais simples realizar seus objetivos financeiros.

O que é Planejamento Financeiro Familiar?

Acumular as reservas financeiras necessárias para lidar com imprevistos, realizar objetivos financeiros da família e proporcionar segurança no futuro são os grandes benefícios de investir em um planejamento financeiro familiar. Para começar a desenvolvê-lo, é essencial a participação de todos os integrantes da família, inclusive os filhos, que, juntos, irão debater os valores familiares e definir quais são os objetivos e prioridades que irão nortear o desenvolvimento do planejamento financeiro. É importante que estes objetivos reflitam as necessidades de todos os membros da família e levem em consideração a possibilidade de serem realmente atingidos.

Parte vital do planejamento financeiro familiar é o orçamento doméstico, que será a ferramenta pela qual as estratégias definidas em conjunto por toda a família serão efetivamente colocadas em prática. Veja dicas para montar e manter o planejamento financeiro familiar e entenda sua importância para o futuro da família:

Envolva todos os integrantes da família no planejamento

O primeiro passo para o planejamento financeiro familiar funcionar é ter o envolvimento de todos os membros da família, inclusive os filhos. Reúna os habitantes da casa e ressalte a importância de todos se responsabilizarem pela saúde financeira da família. Com este envolvimento, é mais simples criar o orçamento familiar e atingir os objetivos financeiros familiares, além de contar com a colaboração de todos no corte de gastos.

Mapeie as despesas familiares

Família envolvida e objetivos financeiros definidos, é hora de mapear todas as despesas de quem mora na casa. Comece anotando todos os gastos familiares e a forma como eles são quitados (dinheiro, débito em conta corrente..). Inclua no mapeamento até mesmo as pequenas despesas, como estacionamento, ingresso para cinema, balinhas, cafezinho etc. Somados, estes gastos podem ter um impacto relevante no orçamento familiar.

Estabeleça prioridades

O planejamento financeiro familiar passa por estabelecer quais são as prioridades nas despesas da família. Neste momento, é preciso separar os gastos que são supérfluos daqueles que são essenciais. Este processo irá simplificar sua vida na hora de cortar gastos.  Entre as despesas que não podem ser cortadas estão aluguel, mensalidade do colégio, condomínio e financiamento do carro. Há, ainda, as despesas que não podem ficar de fora, mas que, se preciso, são passíveis de redução, como conta de luz, gás e telefone. Por fim, há os gastos relacionados ao estilo de vida, que têm o maior potencial de corte, como lazer, restaurantes e compras.

Crie metas para as despesas familiares

Para colocar as finanças no eixo e criar um planejamento financeiro familiar que realmente funcione é importante criar metas para as despesas da família. Estabeleça um limite de gastos para cada categoria do orçamento familiar, como Moradia, Saúde, Alimentação, Lazer etc. e se atenha a essa quantia. Para funcionar, é importante fazer um acompanhamento de gastos semanal para verificar que não extrapolou nenhum limite e, se for o caso, colocar o pé no freio para ficar dentro do que foi planejado.

Tenha metas para poupança

Assim como no planejamento financeiro pessoal, os objetivos financeiros devem nortear também o planejamento da família. Por isso, é fundamental estabelecer metas de poupança para realizar os sonhos comuns a todos os membros da casa e, ainda, para ter um fundo de emergência para ser usado em caso de imprevistos, como doença, problemas no carro ou desemprego. Com dinheiro vivo e a possibilidade de pagar bens à vista é possível ainda negociar preços melhores, além de economizar no pagamento de juros e impostos que estão embutidos nas compras a crédito.

Planeje as compras da família

Planejar as compras permite a pesquisa de preços e a possibilidade de adquirir um bem sem se descapitalizar. Para comprar um segundo carro, por exemplo, faça as contas incluindo, além do valor total do bem, as despesas extras, como seguro, IPVA, manutenção e combustível. A partir daí, defina o prazo para realizar o objetivo, o tempo para alcançá-lo e um plano de ação para torna-lo realidade.

O planejamento financeiro familiar é uma ferramenta viva, que deve ser acompanhada e avaliada constantemente, afinal os objetivos financeiros podem mudar, assim como a situação das receitas e despesas. Por isso, faça uma reunião mensal com todos os membros da família para fazer uma análise do mês que passou, planejar o próximo e, se for o caso, acertar o rumo.

O que é Planejamento Financeiro Empresarial?

O planejamento financeiro empresarial é uma das principais ferramentas para empresários determinarem as metas financeiras de curto, médio e longo prazo do negócio, a partir da análise da situação financeira da empresa. Um bom planejamento é essencial para a tomada de decisão, pois mostra qual é o cenário atual do negócio, considera os caminhos que podem ser tomados e, finalmente, traça rotas possíveis para que os objetivos da empresa sejam alcançados, de acordo com os recursos que estão disponíveis.

A partir do planejamento financeiro empresarial, é possível definir estratégias para promover o crescimento sustentável da empresa, driblar as dificuldades financeiras e espantar de vez o fantasma da falência. Ao planejar, o empresário administra as receitas corporativas de forma mais segura e entende quais são os recursos necessários para pagar impostos e outras despesas mensais, como folha de pagamento, contas e fornecedores. Além disso, tem a oportunidade de verificar quais gastos podem ser cortados ou reduzidos.

Com o planejamento, a análise de fluxo de caixa se torna um hábito. Isto permite analisar os investimentos que podem ser feitos para aumentar a segurança financeira da companhia. Ao planejar, o empresário entende melhor como chegou aos resultados atuais, tem mais dados disponíveis para definir os objetivos financeiros corporativos e consegue controlar a entrada e a saída de recursos com mais eficiência. Em resumo: o planejamento financeiro empresarial não é essencial apenas para administrar o negócio, mas é crucial para seu crescimento e, até mesmo, para sua sobrevivência. Veja dicas para criá-lo e executá-lo da melhor forma possível:

Comece agora

Muitos empresários acreditam que o planejamento financeiro empresarial só deve ser feito no início do ano. Ledo engano. Quanto antes você planejar as finanças, melhor. Quem está abrindo uma empresa deve fazer seu planejamento antes mesmo de começar suas operações. Independentemente do estágio em que o negócio está, comece seu planejamento pelo orçamento anual da empresa. Ponha no papel uma estimativa do quanto deve receber e, também, quanto prevê gastar. Quem já tem um negócio em operação deve fazer esta estimativa baseado no histórico corporativo. É importante ser realista e sempre prever o pior cenário possível.

Peça ajuda

Principalmente no caso de quem está começando uma empresa, pedir ajuda na hora de fazer o planejamento financeiro empresarial pode ser necessário. Considere a contratação de um consultor para ajudá-lo em questões como organização do fluxo de caixa, necessidade de capital de giro e processos de contas a pagar e receber. Além disso, tenha em mente que o gestor de uma empresa deve se relacionar regularmente com o setor financeiro, não delegando decisões importantes para os funcionários. Acompanhe de perto a situação da companhia para não ter surpresas no futuro.

Registre e acompanhe as movimentações financeiras corporativas

Um bom planejamento financeiro empresarial passa pela organização de um método de registro de contas a receber e a pagar. Este item é importante porque permite que você tenha controle total do capital do negócio e consiga analisar com rapidez a saúde financeira da empresa.  Monitore cada lançamento para ver como as finanças estão indo. Ao criar este hábito, você consegue fazer projeções dos recursos que irão entrar e sair do caixa com mais precisão, além de saber se as finanças corporativas estão realmente equilibradas.

Corte supérfluos

Gastos desnecessários existem em qualquer empresa. Com o planejamento financeiro empresarial, você descobre quais são as despesas que não são relevantes e consegue reduzi-las ou até mesmo cortá-las sem nenhum prejuízo para sua operação. Mudanças de processos para reduzir a conta de luz, campanha para diminuir o uso de copos descartáveis, otimização de escala de plantão são algumas das ações que podem ser executadas caso o planejamento indique desperdício nessas áreas.

Com um bom planejamento financeiro empresarial, você não só descobre como sua empresa está, mas onde ela pode chegar e como fazer isso.

Vale a pena usar uma planilha de planejamento financeiro?

Existem várias ferramentas que ajudam na hora de organizar o planejamento financeiro, seja ele pessoal, familiar ou empresarial: o bom e velho caderninho, sistemas de controle financeiro e planilhas financeiras. A planilha de planejamento financeiro costuma ser uma boa opção pela sua simplicidade: pode ser baixada na internet ou até mesmo criada do zero em programas como o Excel.

Por que ter uma planilha de planejamento financeiro?

Ao criar o hábito de anotar os gastos diariamente por todo o mês, é possível observar com mais precisão onde o dinheiro está sendo gasto. Contar com a ajuda da ferramenta permite ter uma visão geral do quanto já gastou a mais (ou a menos) no mês em comparação ao anterior. Ao longo do tempo, você consegue observar onde estão seus maiores gastos e em que pontos é possível enxugar. Com a planilha, você não perde o controle de seus gastos. Ao anotar todas as despesas, você sabe quanto ainda tem na sua conta e não corre o risco de extrapolar nos gastos e terminar o mês no vermelho. Com o auxílio da planilha de planejamento financeiro fica mais fácil definir metas e traçar uma estratégia financeira para atingir benefícios específicos.

Como criar uma planilha de planejamento financeiro?

O primeiro passo para criar uma planilha de planejamento financeiro é anotar seus gastos mensais. Não se esqueça de nenhuma despesa, por menor que seja. É importante criar uma rotina de anotar os gastos na hora em que acontecem, mas não deixar nenhum de fora e manter a planilha sempre atualizada. Com as despesas devidamente anotadas, é hora de observar seu comportamento financeiro. Como você consome? Compra muito por impulso? Gasta mais do que ganha? Quem entende seu comportamento financeiro consegue com mais facilidade eliminar hábitos que prejudicam suas finanças. Fazer o planejamento é outro passo importante.  Antes mesmo do mês começar, estipule quanto você pode gastar dentro de cada categoria do orçamento. Comece pelas despesas essenciais e fixas, como mensalidade do colégio e aluguel. Em seguida, vá para gastos essenciais e variáveis, como luz e gás e, por fim, use o dinheiro que vai sobrar para supérfluos, como lazer e compras.

Na hora de criar sua planilha, não esqueça ainda de categorias prioritárias, como parcela do financiamento do carro ou do apartamento. Prioridades financeiras devem estar previstas: seja para parcela para quitar alguma dívida ou a quantia que será destinada para a poupança para a realização de um objetivo financeiro. Além do Excel sua planilha de planejamento financeiro pode ser criada no Google Drive, na função Google Sheets.

As planilhas são excelentes aliadas para o planejamento financeiro. No entanto, se você deseja controlar suas finanças com ainda mais facilidade e rapidez, não deixe de baixar o aplicativoGuiaBolso, que é totalmente automático. É só colocar os dados do internet banking e a ferramenta puxa todas as movimentações que foram feitas na conta corrente e no cartão de crédito, categorizando automaticamente as despesas. Com isso, fica mais fácil saber onde cortar gastos e onde é possível economizar. Com o GuiaBolso não é preciso lembrar de anotar despesa por despesa e com apenas um clique você já tem uma visão geral das suas finanças, sabendo quanto gastou, onde gastou e quanto ainda pode gastar.

Planejamento e controle financeiro são essenciais para ter finanças saudáveis e, com isso, ter mais qualidade de vida e recursos suficientes para realizar seus objetivos financeiros. O planejamento financeiro é a ferramenta que você precisa para criar metas de vida e traçar os melhores caminhos para realizá-las. Comece agora mesmo a planejar suas finanças e dar o primeiro passo em direção à realização dos seus sonhos.

Ainda tem alguma dúvida em relação ao planejamento financeiro? Deixe nos comentários!

banner-GB-2

Leia também:

– Compare 4 opções de empréstimo pessoal online
 As 4 melhores planilhas de gastos pessoais para o seu dinheiro
 50 dicas para aprender como economizar dinheiro
 Planilha de gastos no Excel ou controle financeiro online?
 Planilha de gastos mensais: como fazer?

Comentários

comentários

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *