GuiaBolso: suas finanças organizadas em 2 minutos Começar.
 

Pagamento à vista ou parcelado? Como decidir a melhor opção?

banner-GB
pagamento a vista ou parceladoLidar com dinheiro não é uma tarefa fácil para ninguém, mas algumas pessoas acabam superando os limites na hora de fazer dívidas e gastar o que não podem. Numa análise fria, podemos perceber que os brasileiros não costumam dar a devida atenção para a educação financeira, e o reflexo disso se dá em débitos e contas chegando sem parar.

Basicamente, temos duas modalidades: o pagamento à vista ou parcelado. Todo consumidor já teve essa dúvida e as duas podem ser suas vantagens, mas é preciso inteligência na hora de decidir qual é a melhor opção. Quer descobrir como fazer isso? Então confira o post a seguir:

Não existe uma única resposta

A dúvida é pertinente e isso não é à toa! Embora o consenso geral diga que pagar à vista é muito mais vantajoso, na verdade não há uma única resposta para essa questão. Ela depende de diversos fatores, que vão envolver desde o montante a ser quitado até o fato mais relevante: se o comprador possui efetivamente o dinheiro. E não basta apenas ter: é preciso ter noção se o pagamento do valor não se tornará uma dívida ou um rombo na conta no final do mês.

Pagamento à vista é bom para quem tem dinheiro

A grande vantagem de quem paga à vista é que isso dá poder de barganha. Não é raro que as empresas ofereçam bons descontos para quem liquida a fatura de uma vez, especialmente em dinheiro. Na grande maioria dos casos, esses descontos valem à pena e superam as aplicações financeiras.

Por isso, se você guardou parte do seu décimo-terceiro salário ou tem uma boa reserva, essa é a melhor alternativa para você, desde que ela não elimine completamente suas economias. Em tempos de crise e economia recessiva, não dá para usar todos os recursos e ficar completamente desassistido: imprevistos sempre podem surgir.

Para quem não tem dinheiro, parcelar é solução

Se você não tem o dinheiro total da compra, o ideal seria que você não gastasse. Mas se não houver jeito, parcelar é uma opção viável. Faça isso junto a um planejamento, para que você não tenha problemas em honrar seus pagamentos e acabe se complicando mais.

Lembre-se: se você não quitar o valor das parcelas, elas resultarão em pagamento de juros e a situação ficará pior ainda. O ideal é fazer uma pequena economia mensal em uma poupança separada, para não cair na tentação de gastar o dinheiro com outras coisas e ter certa reserva em caso de algo inesperado ocorrer. No entanto, se não houver desconto à vista e você tiver controle, essa alternativa pode ser melhor.

Jamais parcele o cartão de crédito

A grande questão de quem foge do pagamento à vista e parcela no cartão de crédito é que ele acaba passando a falsa sensação de que a pessoa não está gastando muito. É extremamente comum que as pessoas achem que estão arcando apenas com o valor da parcela e não o montante total.

Se você deu mole e ficou inadimplente, procure imediatamente o credor e peça uma renegociação. As taxas do cartão são proibitivas no Brasil e, se você tiver que arcar com elas, seu salário vai ser minado e você provavelmente não conseguirá saldar tudo o que está devendo.  Acredite: os juros sobre as parcelas do cartão de crédito chegam a mais de 200% ao ano.

Como vimos, o pagamento à vista e o pagamento parcelado tem suas vantagens e desvantagens. É preciso analisar o contexto e decidir o que é melhor para o seu perfil. E então, ficou com alguma dúvida sobre o assunto? Deixe um comentário aqui no blog!

banner-GB-2

Leia também:

– Compare 6 opções de empréstimo pessoal online
 As 4 melhores planilhas de gastos pessoais para o seu dinheiro
 Planilha de gastos no Excel ou controle financeiro online?
 Planilha de gastos mensais: como fazer?

Comente!

comentários

 
 

 

Baixe agora o aplicativo de
controle financeiro do GuiaBolso!

Baixe na AppStore Baixe na Google Play