GuiaBolso: suas finanças organizadas em 2 minutos Começar.
 

Como montar uma planilha orçamentária pessoal?

banner-GB

planilha orçamentária pessoalManter o controle financeiro pessoal é a chave para ter as finanças em dia. Gerenciar o que entra e o que sai da conta corrente e os gastos com cartão de crédito fica bem mais fácil com a ajuda de uma planilha orçamentária pessoal. Com essa ferramenta, é possível saber não só o quanto foi gasto, mas onde você gastou aquele valor, além de poder planejar as entradas e saídas do mês seguinte e não correr o risco de gastar mais do que deve. Veja como montar uma planilha orçamentária pessoal:

Comece pelas receitas

Há quem prefira o bom e velho caderninho, mas criar sua própria planilha orçamentária pessoal em um programa como Microsoft Excel ou Google Sheets certamente manterá suas informações financeiras mais organizadas. Comece pelas suas receitas: as primeiras a serem descriminadas são as  fixas, como salário, aluguel de imóvel, pensão, etc. Em seguida, entram as receitas variáveis, como renda extra, 13º salário e restituição do Imposto de Renda. A soma das receitas será a renda familiar total.

Insira as despesas

Depois das receitas, é hora de inserir as despesas. Sua planilha deve conter todos os seus gastos fixos em diferentes categorias, como Habitação, Saúde, Transporte, Despesas Pessoais, Educação e Lazer. Em seguida, crie uma seção para as despesas variáveis ou temporárias, como reparos, presentes, viagem de férias, etc.

Reserve uma área para investimentos

Sua planilha também deve reservar um espaço para investimentos: a quantia que você guarda para a caderneta de poupança, o valor que aplica em ações, etc.

Crie um espaço para os meses seguintes

O ideal é que sua planilha orçamentária pessoal tenha os 12 meses do ano, assim você já pode planejar quanto poderia ou gostaria de gastar em cada um deles. Nesse sentido, é importante ficar atento para registrar no documento todas as compras parceladas que fizer.

Exemplos de planilha orçamentária pessoal

Atualmente, há diversas opções prontas para controlar gastos disponíveis na internet e no celular, o que facilita a vida do consumidor. Confira algumas delas:

GuiaBolso

Online e automatizado, o GuiaBolso importa automaticamente suas transações diretamente das contas e dos cartões de crédito. É sob medida para quem não quer ter que registrar despesa por despesa, mas deseja ter uma visão completa das suas finanças e saber com um clique onde estão seus maiores gastos. O aplicativo também permite a edição manual da planilha, ou seja, que o próprio usuário anote os gastos e receitas.

Idec

A planilha do Instituto Nacional de Defesa do Consumidor é ideal para quem está acostumado a anotar os gastos em um caderninho e quer migrar para o computador. Fácil de usar, vem com todas as instruções necessárias para aproveitar ao máximo a ferramenta.

Microsoft Office

O próprio Microsoft Office oferece alguns modelos de planilha orçamentária pessoal. É uma boa opção para quem já é usuário do programa, mas não quer começar seu documento do zero.

BM&F Bovespa

Simples e intuitiva, a planilha da Bolsa de Valores de São Paulo é ideal para quem busca uma ferramenta mais básica. Nela, há uma área exclusiva para investimentos.

Ainda tem alguma dúvida sobre como montar sua planilha orçamentária pessoal? Já usou esse tipo de ferramenta para controlar seus gastos? Compartilhe sua experiência nos comentários!

banner-GB-2

Leia também:

– Compare 6 opções de empréstimo pessoal online
 As 4 melhores planilhas de gastos pessoais para o seu dinheiro
 Planilha de gastos no Excel ou controle financeiro online?
 Planilha de gastos mensais: como fazer?

Comente!

comentários

 
 

MIRIAM B, DA SILVA comentou:

OK GALERA VALEU!…

25/10/2016, 03:59

 

Baixe agora o aplicativo de
controle financeiro do GuiaBolso!

Baixe na AppStore Baixe na Google Play