Modelo de Orçamento Doméstico: conheça 3 campos essenciais

Male hands using calculator apps at the table

banner-GB

Male hands using calculator apps at the table

Quer poupar dinheiro, mas não sabe exatamente como andam as suas finanças? Neste post, você vai entender melhor o que é um modelo de orçamento doméstico e também vai conhecer três campos essenciais que deverá criar para detalhar os seus gastos e tornar mais fácil o entendimento das suas finanças.

1. Anotar todas as suas entradas e saídas de recursos

Um erro muito comum e que pode furar qualquer orçamento é deixar de anotar anotar todas as entradas e saídas de recursos. Você precisa estar atento aos mínimos detalhes. Mesmo que seja baixo o valor de determinada despesa ou receita, é preciso registrá-lo, para que assim você conheça o quanto realmente possui de recursos.

A maioria da população possui uma única fonte de recursos, mas aqueles que trabalham por conta própria ou que atuam em mais de um emprego devem ter o cuidado de anotar todas as fontes de recursos, uma vez que somente dessa forma conhecerão o real valor que recebem mensalmente. Sempre que possível, aliás, procure fontes adicionais de renda.

2. Dividir os seus gastos em fixos e variáveis

A divisão dos gastos ou custos domésticos entre fixos e variáveis é outro ponto muito importante para um bom orçamento doméstico. Gastos que não podem ser evitados – como aluguel, luz, água e outros que são essenciais -devem ser separados de gastos variáveis ou supérfluos, como idas ao cinema, restaurantes e gastos com roupas que não são extremamente necessários.

Essa divisão é essencial para que, em caso de necessidade de ajuste do orçamento doméstico, os gastos variáveis sejam os primeiros a ser estudados e cortados, já que no caso dos fixos essa tarefa é bastante difícil e, em alguns casos, impossível.

Estude a real necessidade dos vários canais de TV a cabo e também do seu pacote de internet ou estude a possibilidade de diminuir as idas a restaurantes e procure comer mais em casa, já que além de mais saudável você vai economizar.

3. Saber quanto pode gastar e quanto deve poupar

Após anotar todas as entradas, saídas e dividir os seus gastos em fixos e variáveis, já é possível, observando alguns meses de seu orçamento doméstico, saber quanto você pode gastar e quanto quer e pode poupar.

Assim, se for possível, observando o quanto sobra de sua renda, tente estabelecer um percentual, de no mínimo 15%, para poupar mensalmente. Vale dar uma lida neste artigo que explica a regra dos 50-15-35. Uma dica é encarar esse percentual como mais um compromisso, colocá-lo em uma aplicação e não contar com esse valor para o pagamento ou aquisição de nada. Assim, cria-se uma cultura de poupar recursos pouco a pouco, o que facilita o processo.

Neste post você viu que o modelo de orçamento doméstico deve ter alguns itens, como o registro de todas as entradas e saídas, a divisão dos gastos em fixos e variáveis e a definição de quanto você deve gastar e poupar, estabelecendo com base em seus dados os percentuais mensais de cada um desses itens.

E você, o que tem feito para melhorar o seu orçamento doméstico? Deixe o seu comentário!

banner-GB-2

Leia também:

– Compare 6 opções de empréstimo pessoal online
 As 4 melhores planilhas de gastos pessoais para o seu dinheiro
 Planilha de gastos no Excel ou controle financeiro online?
 Planilha de gastos mensais: como fazer?

Comentários

comentários

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *