GuiaBolso: suas finanças organizadas em 2 minutos Começar.
 

Saiba como cortar gastos pessoais já

banner-GB

Cheerful businessman cutting a huge gold dollar coin with knife, for profit share or budget allocation theme

Cortar gastos às vezes pode não parecer uma tarefa fácil, mas é essencial para qualquer um que deseja manter as contas em dia, quitar de vez todas as dívidas e ter uma poupança para qualquer emergência. Afinal, já deu de chegar no final do mês sem grana e cheio de contas para pagar, não é?

Quer apertar o orçamento, mas não sabe como? Então, o post de hoje é para você. Confira nossas dicas e descubra como cortar gastos pessoais sem muitas dificuldades. Continue a leitura!

Descubra para onde seu dinheiro está indo

Não tem como cortar gastos pessoais se você não souber para onde seu dinheiro vai todos os meses. Assim, o primeiro passo nessa jornada é criar um controle de despesas, anotando todos os gastos por um período mínimo de três meses.

Para que o orçamento reflita sua realidade, é importante que você não subestime qualquer despesa, seja aquela balinha depois do almoço ou o lanche no fim da tarde. A regra é: pagou? Anotou! Registre o gasto imediatamente após a compra, para não correr o risco de esquecer.

Ao final de cada mês, organize as despesas em categorias como supermercado, restaurante, cinema, transporte, roupas, etc. Dessa maneira, você poderá interpretar melhor os dados e identificar em quais campos está gastando em excesso. O simples fato de você ver exatamente o quanto você gasta com restaurantes todo mês pode ser motivação suficiente para você levar uma marmita de casa.

Se não tiver tempo nem organização pra fazer essas anotações diárias, uma solução é usar o aplicativo GuiaBolso, o único que conecta-se à sua conta bancária e cartões e que puxa os gastos e os organiza em categorias automaticamente.

Faça um orçamento e estabeleça metas

Para controlar melhor a saída do dinheiro, é importante estabelecer um orçamento com metas claras. Se você atualmente gasta R$ 500 mensais com supermercado, uma ideia de meta alcançável é reduzir a conta do próximo mês para R$ 450, optando por marcas mais baratas e ficando de olho nas promoções.

Gastos com entretenimento e outros “supérfluos”, como cinema, restaurante e salão de beleza, devem ser restringidos a um limite máximo de despesas. Se o limite for atingido, só esperando o próximo mês para ver os últimos lançamentos do cinema!

Evite compras não planejadas

Compras feitas por impulso costumam ser as piores. São elas que destroem todo o planejamento financeiro do mês e enchem você de arrependimento, tanto pelo gasto quanto pelo fato de que, na maioria das vezes, você nem precisava mesmo daquilo.

Portanto, é fundamental criar — e seguir! — regras e sistemas para reduzir a tentação. Vai ao supermercado ou ao shopping? Faça uma lista de compras e não fuja dela. Esqueça passeios em lojas ou voltas e mais voltas no supermercado, hábitos que estimulam muito a compra por impulso.

Resista e planeje a compra para a semana seguinte! Dessa forma, se ao longo dos dias você continuar achando que deve comprar tal item, você não estará fazendo isso por puro impulso. Outra ideia interessante é pedir a opinião de um amigo ou familiar antes de adquirir algo — um outro par de olhos pode ser o suficiente para você analisar se gosta e/ou precisa mesmo de alguma coisa.

Pague suas compras com dinheiro

O cartão de débito certamente é uma enorme facilidade e segurança, pois elimina a necessidade de ir ao banco o tempo todo para sacar dinheiro e de andar com grandes quantias na carteira. Entretanto, ele também faz com que o dinheiro pareça de mentira, ou seja, muito mais fácil de gastar.

Mas sua conta bancária sabe muito bem da verdade! Portanto, pagar as contas em dinheiro ajuda a reduzir os gastos, pois você perceberá mais facilmente o quanto já gastou e, consequentemente, pensará duas vezes antes de gastar com supérfluos.

Deixe o cartão de crédito de lado

Se compras com o cartão de débito já parecem de mentira, o cartão de crédito e suas infinitas parcelas, então nem se fala. Até que, de parcela em parcela e ainda com os juros de cada compra, você se vê com uma fatura mensal absurdamente alta e sem dinheiro suficiente para quitar a dívida. Portanto, tente pagar tudo o que puder à vista e, se for mesmo usar o cartão de crédito, divida no menor número possível de parcelas.

E então, viu como cortar gastos pessoais definitivamente? vai seguir essas dicas? Já faz algo para cortar gastos? Nos conte nos comentários abaixo.

banner-GB-2

Leia também:

– Compare 5 opções de empréstimo pessoal online
 As 4 melhores planilhas de gastos pessoais para o seu dinheiro
 Planilha de gastos no Excel ou controle financeiro online?
 Planilha de gastos mensais: como fazer?

Comente!

comentários

 
 

 

Baixe agora o aplicativo de
controle financeiro do GuiaBolso!

Baixe na AppStore Baixe na Google Play