Tire as suas dúvidas sobre TED bancário e entenda como funciona

48101-tire-as-suas-duvidas-sobre-ted-bancario-e-entenda-como-funciona

banner-GB

48101-tire-as-suas-duvidas-sobre-ted-bancario-e-entenda-como-funcionaEm uma época em que a a agilidade pode ser decisiva para a concretização de um bom negócio, os clientes precisam estar atentos às transações bancárias mais rápidas. A Transferência Eletrônica Disponível (TED) é uma opção oferecida há um bom tempo pelos bancos, mas cujo funcionamento ainda gera muitas dúvidas.

Conheça neste post as principais características e vantagens da operação.

Quando a TED pode ser utilizada?

A TED, assim como o DOC, surgiu com a finalidade de transferir recursos entre diferentes instituições financeiras, já que as transferências entre contas do mesmo banco são automáticas. Com a crescente insegurança nas ruas, sua utilização evita os riscos de assaltos e de extravio de dinheiro vivo.

Como funciona a compensação?

Cada produto bancário tem o seu próprio prazo de compensação. Um boleto, por exemplo, pode levar até três dias para ser compensado. Uma das vantagens da TED é que, por se tratar de uma transação eletrônica, não passa pelo sistema de compensação. Por isso, o valor transferido pode estar em questão de minutos na conta do destinatário.

Tal velocidade não está presente no DOC, que precisa ser compensado. Por isso, o valor é disponibilizado apenas no primeiro dia útil seguinte à data da operação.

Quais as restrições de valores?

Até pouco tempo, o valor mínimo para enviar uma TED era de R$ 5 mil, sendo obrigatório o uso do DOC para os valores inferiores. Em 2015, o valor mínimo da TED foi reduzido para R$ 250 e, desde janeiro de 2016, não há limite mínimo para a emissão.

Como fazer para efetuar uma TED?

A facilidade é outra grande vantagem da TED, que pode ser efetuada pelo home banking ou no caixa eletrônico — nestes casos, com o valor máximo restrito ao limite estabelecido pelo banco, que varia para cada cliente, ou ainda nas próprias agências bancárias.

Para realizar a transferência, são necessários os números de banco, agência e conta do destinatário (informando se é uma conta corrente ou poupança), assim como o nome completo ou razão social e CPF/CNPJ.

Como funcionam as tarifas?

As tarifas de TED e DOC são equivalentes, sendo que as transações efetuadas nos canais de autoatendimento são mais baratas que as presenciais. Para quem contratou algum pacote de serviços, muitas vezes, os bancos oferecem um determinado número de transações grátis. Vale lembrar que a emissão de TED é ilimitada nas contas digitais, sem cobrança de tarifa.

Quais são as diferenças entre TED e DOC?

Em síntese, as principais diferenças entre a TED e o DOC são as seguintes:

TED

  • Sem limite mínimo; limite máximo estabelecido pelo banco nos canais de atendimento remoto;
  • Disponibilidade na conta do destinatário em poucos minutos;
  • Horário limite ate as 17h — após este horário, as transações ficam agendadas para o dia seguinte.

DOC

  • Sem limite mínimo; limite máximo de R$ 4.999;
  • Disponibilidade na conta do destinatário no primeiro dia útil após a transação (D+1);
  • Horário limite até as 21h59 — após este horário, as transações ficam agendadas para o dia seguinte.

Apresentamos as principais características da TED e suas diferenças em relação ao DOC. Como vimos, a transação é uma ótima opção para quem precisa transferir rapidamente recursos de um banco para outro.

Gostou do post? Compartilhe o conteúdo com seus amigos nas redes sociais.

banner-GB-2

Leia também:

– Compare 5 opções de empréstimo pessoal online
 As 4 melhores planilhas de gastos pessoais para o seu dinheiro
 Planilha de gastos no Excel ou controle financeiro online?
 Planilha de gastos mensais: como fazer?

Comentários

comentários

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *