GuiaBolso: suas finanças organizadas em 2 minutos Começar.
 

Como investir no Tesouro Direto em 2017

banner-GB

como investir no tesouro diretoO Tesouro Direto está se tornando um investimento cada vez mais popular entre os brasileiros. As vantagens de fazer aplicações nesta modalidade vão desde o baixo custo e a acessibilidade facilitada ao risco menor e ótima rentabilidade. Mas você já parou pra se perguntar sobre como investir no Tesouro Direto?

Fundado em 2002 pelo Tesouro Nacional, em conjunto com a BM&F Bovespa, o Tesouro Direto vem crescendo de maneira impressionante. Em 2016, o programa ultrapassou a marca de 1 milhão de pessoas cadastradas. Apenas em outubro foram 50 mil novos cadastros realizados!

Com um total em estoque de mais de R$ 38 bilhões, o sistema de investimentos do Governo Federal bateu recordes atrás de recordes em 2016. Isso significou a conquista de muitos investidores e a demonstração de excelentes resultados. E a perspectiva para 2017 é que essa tendência se fortaleça ainda mais.

O programa oferece diferentes tipos de títulos públicos federais. Dois deles, no entanto, merecem destaque para os próximos meses: o Tesouro Pós-fixado e o Tesouro Prefixado. Confira abaixo como investir no Tesouro Direto.

Tesouro Pós-fixado em 2017

Com rentabilidade atrelada a um indicador econômico, como a taxa Selic, o Certificado de Depósito Interbancário (CDI) e o Índice Geral de Preços do Mercado (IGP-M), o Tesouro Pós-fixado rendeu bons frutos aos investidores em 2016. Nos primeiros seis meses do ano, os títulos vinculados à Selic tiveram rentabilidade nominal de 6,84%, enquanto os atrelados ao IGP-M apresentaram rentabilidade nominal de 8,88%.

A boa fase, contudo, corre risco de acabar no futuro próximo. Se a previsão de baixa dos juros se concretizar, esta modalidade pode perder popularidade em 2017. Em períodos de crise, a atratividade desses papéis aumenta porque o governo busca aumentar os juros para, entre outras coisas, conter a inflação. Por outro lado, se os juros caírem assim como os demais indicadores econômicos, a rentabilidade do título seguirá a mesma tendência.

Tesouro Prefixado em 2017

Em 2016, os títulos prefixados do Tesouro Direto ganharam muito destaque entre os investimentos de renda fixa. Os ótimos retornos de capital oferecidos pelo papel atraíram milhares de investidores. No primeiro semestre do ano, por exemplo, os títulos prefixados ofereceram 9,38% de rentabilidade nominal, isto é, sem desconto da inflação.

Para 2017, o rendimento desse título depende da recuperação da economia no país. Caso este cenário aconteça de fato, os indicadores econômicos tendem a se normalizar. Com isso, é bem provável que haja cortes nos juros levando à redução da atratividade dos títulos pós-fixados e, consequentemente, chamando a atenção dos investidores para os prefixados.

Como investir no Tesouro Direto

Independentemente do título escolhido, para investir no Tesouro Direto é preciso se cadastrar em um agente de custódia autorizado pelo programa. Este agente pode ser tanto o seu banco como uma corretora independente, sendo que a última leva vantagem por, em geral, cobrar taxas menores e oferecem serviços melhores e mais personalizados.

A partir de um cadastro simples nestas instituições, o investidor recebe uma senha com a qual pode acessar o site do Tesouro Direto e o home broker da corretora. A compra pode ser realizada pelo site do Tesouro e, caso a corretora seja integrada, pelo home broker.

Mudanças à vista

O programa do governo está sempre passando por melhorias para oferecer aos investidores uma experiência cada vez mais positiva. O propósito da iniciativa é constantemente melhorar a compreensão dos investidores em relação à plataforma e suas funcionalidades e simplificar as negociações.

A disponibilização de uma calculadora do Tesouro  Direto é um dos recursos considerados bastante úteis pelos investidores. Ela permite simular os possíveis resultados a partir do valor, do prazo e da taxa a ser contratada. Em 2015, mais mudanças ocorreram: novas denominações para os títulos foram anunciadas visando facilitar o entendimento de todos.

Em 2016, as novidades mais significativas ocorreram no fim do ano, quando o horário de compra e de venda dos títulos foi sincronizado. Agora as duas operações podem ser realizadas de 9h30 às 18h no horário de Brasília. Ainda, foi lançado recentemente o aplicativo oficial do Tesouro Direto. Através dele é possível realizar transações, solicitar resgates, consultar extratos, entre outras funções.

Com tantas vantagens, não é à toa que o programa faz cada vez mais sucesso no país. Além de resgatar seu capital a qualquer momento, é possível usar as aplicações no Tesouro como margem de garantia para operar na Bolsa de Valores. Deste modo, seu capital vai render em dois lugares simultaneamente!

Aprendeu a como investir no Tesouro Direto? Viu como é fácil encontrar investimentos melhores que a poupança? Invista no Tesouro Direto e valorize seu dinheiro em 2017.

Este texto foi feito pela equipe de comunicação da Toro Radar.

banner-GB-2

Leia também:

– Compare 6 opções de empréstimo pessoal online
 As 4 melhores planilhas de gastos pessoais para o seu dinheiro
 Planilha de gastos no Excel ou controle financeiro online?
 Planilha de gastos mensais: como fazer?

Comente!

comentários

 
 

 

Baixe agora o aplicativo de
controle financeiro do GuiaBolso!

Baixe na AppStore Baixe na Google Play