GuiaBolso: suas finanças organizadas em 2 minutos Começar.
 

Os 6 erros mais comuns na hora da declaração de Imposto de Renda

banner-GB

41624-os-6-erros-mais-comuns-na-hora-da-declaracao-de-imposto-de-rendaQuando chega a hora de fazer a declaração do Imposto de Renda é aquela correria. É o momento de buscar recibos, comprovantes, dados bancários e diversas informações que deverão ser usadas para preencher a declaração do ano anterior. No meio de tantos números, dados e valores, não é incomum que o declarante cometa erros que, fatalmente, acabarão trazendo dor de cabeça no futuro.

Nos últimos anos, a Receita Federal modernizou bastante seu programa de declaração do Imposto de Renda, muito intuitivo e fácil de usar.  Mesmo assim, é importante que você leve em consideração o conselho mais importante, dado por 10 entre 10 especialistas: não deixe para fazer a declaração na última hora. O corre-corre vai fazer com que você cometa mais erros sem que tenha tempo hábil para corrigi-los.

No post de hoje, você vai entender 6 erros mais comuns na declaração do Imposto de Renda e saber como se prevenir. Acompanhe!

1. Falha na declaração de Bens

A aba para declaração de bens, no programa da Receita Federal, é um campo aberto para que o declarante escreva, por extenso, os bens que possui. Por isso, é um local propício para erros e confusões que podem fazer com que a declaração caia na malha fina.

O mais comum é na hora de lançar o valor do bem. Eles devem ser declarados no valor pelo qual foram adquiridos, mesmo tendo sofrido valorização ou desvalorização. Um carro comprador por 40 mil reais deverá ser lançado sempre com este valor, mesmo que valha 30 mil, 5 anos depois.

No caso dos imóveis, há uma exceção: quando grandes reformas forem realizadas, o contribuinte pode incluir os valores gastos na declaração, mas precisará apresentar todos os comprovantes.

2. Inconsistência nas contas bancárias no Imposto de Renda

Todas as contas bancárias que o cliente possui devem ser informadas. Isso inclui as contas de poupança, que têm um item específico no próprio programa. Os bancos são obrigados a emitir um documento, comprovando todas as contas que o cliente possui e o valor existente nelas no último dia do ano.

Para obter esse comprovante, não é necessário sequer ir à agência. O contribuinte pode acessar sua conta pelo Internet Banking e imprimir o comprovante em casa mesmo.

3. Problemas nos valores de aluguel

Os aluguéis são rendimentos tributáveis, assim como salários, por exemplo. E, portanto, devem ser incluídos como renda, na declaração. O inquilino também deve lançar os valores pagos na sua declaração, preenchendo o item “Pagamentos Efetuados”.

4. Erros de digitação

Com tantos números para preencher, é muito comum que o contribuinte cometa algum erro ao incluir um valor na sua declaração. Neste caso, é fundamental observar a dica do início do post: fazer a declaração bem antes do prazo final para entrega.

Assim, você poderá fazer uma ou mais revisões antes de enviá-la. Uma dica é revisar dois ou três dias depois, para não ser traído pelo olhar cansado, após muito tempo em frente ao computador. Outra boa dica é pedir a um amigo para fazer a revisão para você.

5. Incorreções na fonte pagadora

Quem tem apenas uma fonte de renda, recebe um comprovante dos salários recebidos e precisa, apenas, incluir os valores nos campos certos. Mas profissionais que prestam serviços para várias empresas podem se confundir na hora de preencher os campos.

Um erro comum é somar os valores recebidos de Pessoa Jurídica como pagamentos e como 13° salário. Este último deve ser lançado em separado. Aqui vale muito a dica da revisão, comentada no item anterior.

6. Inexatidão dos dados dos dependentes

Declarar dependentes exige atenção. Caso o dependente tenha alguma renda, ainda é possível declará-lo dessa forma, mas é obrigatório informar qual é essa renda.

Hoje você conheceu 6 erros muito comuns na declaração do Imposto de Renda. Tem alguma dúvida? Ou dica para a hora do preenchimento junto à Receita Federal? Conte-nos por meio dos comentários!

banner-GB-2

Leia também:

– Compare 6 opções de empréstimo pessoal online
 As 4 melhores planilhas de gastos pessoais para o seu dinheiro
 Planilha de gastos no Excel ou controle financeiro online?
 Planilha de gastos mensais: como fazer?

Comente!

comentários

 
 

 

Baixe agora o aplicativo de
controle financeiro do GuiaBolso!

Baixe na AppStore Baixe na Google Play