GuiaBolso: suas finanças organizadas em 2 minutos Começar.
 

Você sabe o que é economia compartilhada? Entenda aqui

banner-GB

59858-voce-sabe-o-que-e-economia-compartilhada-entenda-aquiNossas demandas e necessidades vão se transformando com o passar do tempo. Diante das condições de cada época, as sociedades reinventam suas formas de pensar e agir, criando hábitos que nos fazem até questionar: “Como vivíamos sem isso antes?”.

Uma das novidades mais comentadas atualmente é a economia compartilhada, ou sharing economy, que “desde a música à hospedagem […] vem criando base sólida nos mais diversos setores da economia mundial e ganhando cada vez mais participação em mercados antes controlados por poucas empresas”, como cita um texto do Senado brasileiro.

Mas o que significa economia compartilhada, quais impactos ela causa e que benefícios pode nos oferecer? Acompanhe a leitura, entenda mais sobre o conceito e aplique-o em seu cotidiano!

Novo padrão de consumo

A economia compartilhada surgiu quando o modelo de hiperconsumismo dos anos finais da década de 2000 passou a ser questionado em vários aspectos. Nesse contexto, foi inventada uma nova forma de consumir produtos e serviços, alinhando-se às necessidades econômicas e sustentáveis do momento.

Características da economia compartilhada

Esse novo hábito nos oferece preços menores do que os encontrados no mercado, assim como é benéfico em termos de comodidade, praticidade e liberdade, tanto para o consumidor quanto para quem oferece os serviços.

Como o mundo digital é o grande aliado da economia compartilhada e está cada vez mais acessível, tornou-se muito mais fácil usufruirmos de serviços dos mais variados gêneros nesse formato.

Alternativa para reutilizar de forma inteligente

Um dos aspectos mais interessantes da economia compartilhada é a redistribuição, que reposiciona recursos, dando novo sentido a eles, sobretudo quando estão ociosos, o que traz benefícios econômicos em termos de sustentabilidade à sociedade.

Opção para escapar da crise

Ricardo Pérez, professor da escola de negócios IE Business School, afirma que empresas adeptas do modelo de economia compartilhada conseguem driblar a crise com esse aproveitamento de recursos subutilizados, já que a procura da classe média por alternativas desse tipo vem crescendo.

Diversidade de opções

A verdade é que já somos adeptos da economia colaborativa há alguns anos, mas possivelmente tínhamos associado os serviços que utilizamos ao conceito. Alguns deles são os aluguéis temporários de quartos em moradias (o Airbnb é um exemplo), corridas compartilhadas em carros particulares (como o Uber), e até o uso de espaços coletivos em escritórios por determinados períodos de tempo, conhecidos como espaços de coworking. A variedade de opções aumenta a cada ano, abrangendo diversas áreas e necessidades.

Impactos econômicos

Em vez de possuirmos os bens, como estamos habituados, com a economia colaborativa passamos a fazer uso deles, coletivo e mais consciente. Na mentalidade que se transformou e aceitou a ideia de colaboração e experiência a acumulação, típica do sistema capitalista, não faz mais sentido para as pessoas tanto individualmente quanto coletivamente.

Vantagens extras

Na economia colaborativa o consumidor tem como uma das principais vantagens a economia de dinheiro, já que pode, por exemplo, pagar para utilizar algo ou mesmo um serviço por determinado período, sem que tenha que adquirir aquilo permanentemente.

Outra vantagem é a redução do impacto ambiental, com a maior utilização dos bens de consumo. Além disso, esse modelo pode gerar renda e emprego de modo que antes não conhecíamos.

E você, já conhecia o conceito de economia colaborativa? Costuma usufruir serviços nesse modelo? Quer fazer com que mais pessoas tenham contato com essa tendência? Compartilhe o post nas redes sociais!

banner-GB-2

Leia também:

– Compare 6 opções de empréstimo pessoal online
 As 4 melhores planilhas de gastos pessoais para o seu dinheiro
 Planilha de gastos no Excel ou controle financeiro online?
 Planilha de gastos mensais: como fazer?

Comente!

comentários

 
 

 

Baixe agora o aplicativo de
controle financeiro do GuiaBolso!

Baixe na AppStore Baixe na Google Play