GuiaBolso: suas finanças organizadas em 2 minutos Começar.
 

Entenda já a diferença entre juros simples e compostos!

banner-mktplacedireto-2

savings, finances, economy and home concept - close up of man with calculator counting money and making notes at home

Antes de pegar um empréstimo é preciso pensar muito bem nos custos. Se você precisa de dinheiro, é melhor procurar os menores juros possíveis. Já se você está com as finanças equilibradas e quer investir, as maiores oportunidades de retorno financeiro estão ligadas a altas taxas de juros.

O valor dos juros é fixado de acordo com condições tais como: inflação, risco, moeda, histórico do devedor, entre outros. Além disso, existem duas formas de aplicá-los. Não entende a distinção? Nós vamos definir de uma vez por todas a diferença entre juros simples e compostos. Acompanhe!

O que são juros?

O juro, remuneração ou rendimento é uma compensação pelo uso do capital de outra pessoa. Imagine que um empreendedor precisa comprar uma máquina para trabalhar. Ele pode pegar uma quantia emprestada, comprar a máquina, obter lucros com ela e depois de um período devolver o dinheiro que tomou mais os juros (capital + juros). 

O que são juros simples?

Os juros simples são uma constante. Por exemplo: você pegou R$ 500 para pagar três meses depois a uma taxa de juros de 10% ao mês. Os 10% vão incidir da mesma maneira sobre o capital inicial no primeiro mês e nos subsequentes. Esse tipo de juros é usado com mais frequência para casos de curto prazo ou como vimos acima, quando existe uma data certa para quitar a dívida.

Como calcular o juros simples

Juros é igual ao capital inicial vezes os juros vezes o tempo. Para facilitar use a seguinte fórmula: J = c.i.t onde J é juros, c é capital, i é taxa de juros e t é tempo.

Seguindo o nosso exemplo anterior onde a taxa de juros são de 10% ou 0,10, podemos ver que J = 500 x 0,10 x 3 e resulta em R$ 150 de juros.

O que são juros compostos?

Os juros compostos são uma acumulação. Os valores aumentam a cada período em uma dinâmica que pode virar uma bola de neve — quanto mais o tempo passa, mais acumula. Isso acontece porque o valor usado não é mais o capital inicial, e sim o capital atual. Estão presentes em processos de médio e longo prazo.

Como calcular o juros compostos

Primeiro calculamos o montante, que é igual ao capital vezes 1 mais taxa de juros elevados ao tempo. A fórmula M= C x (1+i)ᵗ aplicada no exemplo anterior fica assim: M= 500 x (1+ 0,1)³. O valor do montante é R$ 665,50. Esse é o valor total que você terá de pagar no empréstimo, por exemplo. Para saber o valor exato cobrado em juros é só subtrair o capital: R$ 665,50 – R$ 500, o que é igual a R$ 165,50.

Qual a diferença entre juros simples e compostos?

Vimos que o juros simples é mais fácil de assimilar e de calcular do que os compostos. Além disso, são usados em situações de curto prazo. Mas também vimos que juros compostos não são um bicho de sete cabeças e que estão presentes em processos de médio e longo prazo.

Entender a diferença entre juros simples e compostos é crucial na hora de decidir pelo empréstimo ideal ou onde aplicar os seus investimentos.

Aprendeu como se faz? Então deixe o seu comentário!

banner-mktplacedireto-1

Leia também:

– Compare 5 opções de empréstimo pessoal online
 As 4 melhores planilhas de gastos pessoais para o seu dinheiro
 Planilha de gastos no Excel ou controle financeiro online?
 Planilha de gastos mensais: como fazer?

Comente!

comentários

 
 

 

Baixe agora o aplicativo de
controle financeiro do GuiaBolso!

Baixe na AppStore Baixe na Google Play