Investidor explica por que apostou no GuiaBolso

guiabolso final blog image

Alexandre Lazarow, da Omidyar Network*

guiabolso final blog imageOs últimos meses representaram um marco para o GuiaBolso: o aplicativo de finanças pessoais ultrapassou a impressionante barreira de 3 milhões de usuários no Brasil. Eles acabaram de lançar uma plataforma própria de crédito para atender melhor às necessidades dos clientes.

Nós investimos pela primeira vez no GuiaBolso em 2014. Naquela época, empreendedores dos Estados Unidos e pelo mundo haviam percebido as possibilidades que as novas tecnologias traziam para ajudar os consumidores a entender e controlar suas finanças, assim como prover plataformas para acesso mais amplo a serviços financeiros e produtos mais apropriados ao perfil de cada consumidor. Esse esforço resultou em companhias bem-sucedidas, que cresceram e hoje servem milhões de consumidores, como Mint.com e CreditKarma, de planejamento das finanças pessoais, e uma nova geração de companhias que emprestam dinheiro como Prosper, SoFi e Lending Club.

O GuiaBolso está pronto para construir uma oferta similar no Brasil, cujas características do mercado local são especialmente atrativas:

– O Brasil possui um vasto e crescente mercado consumidor de crédito. Entretanto, os empréstimos são predominantemente de curto prazo, como dívidas no cartão de crédito. O spread (diferença entre o custo de captação e o de concessão do crédito) está entre os maiores do mundo e o acesso para financiamentos de longo prazo, como hipotecas, é limitado;

– Quando investimos no GuiaBolso, não existia nenhuma ferramenta de controle financeiro disponível para ajudar os consumidores brasileiros a melhorar a relação com suas finanças;

– Ao contrário dos EUA, não há nem de perto uma plataforma universal de score de crédito como a FICO. Também não existe transparência para ajudar os consumidores a entender as decisões de quem concede crédito.

Dadas essas condições, a plataforma do GuiaBolso foi incrivelmente difícil de construir.

Plataformas como o Mint puderam contar com agregadores como Yodlee ou Plaid. Da mesma maneira, CreditKarma fez uma parceria com um birô de crédito com robusta base de dados dos consumidores americanos. No Brasil, não havia nenhuma solução universal nesses moldes.

Para criar sua ferramenta de controle financeiro, o GuiaBolso precisou criar tudo do zero. Eles começaram criando o primeiro agregador do Brasil, que permitiu aos consumidores importar seus dados pessoais perfeitamente. Então, a companhia construiu um indicador próprio de saúde financeira e ofereceu aconselhamento de como melhorar isso. Eles inovaram ao criar uma interface que une o melhor do Mint e CreditKarma.

Recentemente, porém, o objetivo – e estratégia de monetização – para o GuiaBolso não é mais apenas fornecer insights para os consumidores sobre suas finanças, mas também guiá-los para produtos mais adequados aos seus perfis. Para fazer isso, eles precisaram atrair parceiros, começando com crédito.

Os concorrentes do mercado de crédito tradicional no Brasil não estavam se movimentando rápido o suficiente para fornecer ofertas direcionadas através da plataforma. Assim, o GuiaBolso decidi criar sozinho o primeiro produto. Eles criaram o Just – um serviço de prestação de crédito pessoal focado na consolidação de dívidas. Além disso, a companhia abriu a possibilidade para pequenos e médios bancos oferecerem crédito a taxas muito mais baixas do que eles praticaram no mercado. Isso é possível porque eles usam o score de crédito próprio do GuiaBolso, além de uma estrutura que permite contratar o crédito de maneira 100% online e em tempo real.

Hoje, o GuiaBolso tem mais de 3 milhões de usuários pelo país e é um dos aplicativos de finanças pessoais mais populares nas lojas da Apple e Android. A visão do GuiaBolso continua ser criar um hub financeiro no Brasil, oferecendo para os usuários uma ampla gama de produtos, de crédito a investimentos e seguros – criando uma estrutura própria para cada um deles se necessário.

A jornada do GuiaBolso está só começando, mas como investidores e apoiadores da inclusão e saúde financeira, nós estamos empolgados com o progresso deles até agora.

*A Omidyar Network foi criada pelo fundador do eBay e é focada em empreendimentos com impacto social. Esse artigo foi publicado originalmente em:

https://www.omidyar.com/blog/why-we-invested-guiabolso

Comentários

comentários

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *