Como parcelar dívidas com a Receita Federal?

dividas-com-receita-federal

banner-mktplacedireto-2
85988-como-fazer-o-parcelamento-de-dividas-com-a-receita-federalBasta um erro na hora de declarar o Imposto de Renda ou um descuido com os prazos, que você pode se encontrar em débito com a Receita Federal. Cair na malha fina traz diversos transtornos para sua vida cotidiana e, por isso, deve ser resolvido o quanto antes. Para não prejudicar o seu orçamento, o parcelamento de dívidas com a Receita Federal é o melhor caminho.

Para ter acesso a essa possibilidade e conseguir regularizar a sua situação, ter informação adequada será sua grande aliada. Quer descobrir tudo sobre o tema? Então continue lendo e veja a seguir o que você deve saber!

Quem pode solicitar o parcelamento?

Atualmente, tanto pessoas físicas quanto jurídicas podem parcelar os débitos junto ao Leão. As empresas que fazem essa solicitação podem ser de porte pequeno ou grande, com condições específicas para cada regime tributário.

Já quanto às pessoas físicas, qualquer contribuinte pode fazer esse requerimento, desde que sejam observados os limites de valores.

Leia também:

– Compare 5 opções de empréstimo pessoal online
 As 4 melhores planilhas de gastos pessoais para o seu dinheiro
 Planilha de gastos no Excel ou controle financeiro online?
 Planilha de gastos mensais: como fazer?

Quais são os limites para as dívidas com a Receita?

Falando nisso, é importante saber que nem todos os débitos podem passar por esse processo, como as dívidas acima de R$ 1 milhão, por exemplo.

Quem já tiver parcelado outras dívidas deve ter feito tudo em dia para receber a aprovação para o novo parcelamento.

Quais são as regras do parcelamento?

Antes de fazer um parcelamento de dívidas com a Receita Federal, fique atento às regras. Elas estabelecem, inclusive, qual será o valor a ser pago.

Para começo de conversa, quem tem débitos referentes ao Imposto de Renda sofre multa de 1% ao mês sobre o valor devido, com limite máximo de 20%. Com isso, o quanto você deve não é apenas o imposto que não foi pago, mas também os custos que serão acrescidos.

A partir disso, há duas modalidades de negociação, com incidência de taxa Selic nas parcelas:

  • Pagamento de 20% à vista e parcelamento do restante em até 60 vezes;
  • Pagamento de 6% à vista no primeiro ano; de 7,2% no segundo e de 8,4% no terceiro. O restante é dividido em 84 parcelas.

A prestação mínima é de R$ 50,00 para pessoa física, o que, normalmente, diminui a quantidade de meses. Além de fazer o pagamento em dia, é exigido que sejam retiradas quaisquer ações de contestação contra a Receita Federal em relação a esses débitos.

Não realizar o pagamento de três parcelas, de maneira consecutiva ou não, leva ao cancelamento do financiamento.

Como pedir o parcelamento de dívidas com a Receita Federal?

É bem simples solicitar a negociação. Na área “Cidadão” do site da Receita, basta escolher pelo parcelamento de débitos, preferencialmente o simplificado.

Após entrar com o número do CPF, do título de eleitor e a data de nascimento, será gerado um código de acesso.

O próximo passo consiste na negociação de valores e, na sequência, a impressão da guia de pagamento. Em caso de atrasos, há cobrança de multa. Porém, dependendo do caso é necessário dirigir-se a um posto da Receita Federal com documentos como CPF, carteira de identidade e formulário de solicitação.

Como com o parcelamento de dívidas com a Receita Federal sua situação vai ficar em dia, não abra mão de conquistar essa regularidade! Assine nossa newsletter e receba todas as dicas financeiras para não precisar fazer esse processo novamente!

banner-mktplacedireto-2

Comentários

comentários

One Comment

  1. Uma boa matéria para quem precisa de orientações sobre parcelamento de dívidas com a Receita Federal!

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *