GuiaBolso: suas finanças organizadas em 2 minutos Começar.
 

É possível investir com pouco dinheiro? Conheça 4 segredos

banner-mktplacedireto-2
Agir com precaução na vida financeira é um hábito muito saudável, mas muitas pessoas não davam o devido valor para isso antes da crise econômica que assolou o Brasil nos últimos anos. Dentre desse contexto, muita gente acaba não conseguindo juntar grandes quantias, mas você sabia que é possível investir com pouco dinheiro?

Existem alguns segredos do mercado que permitem que você possa ter um retorno interessante, de forma que o seu futuro e o da sua família acabem se tornando mais tranquilo, sem que isso impacte fortemente o orçamento doméstico no momento. Quer aprender a fazer isso? Então confira o post de hoje:

1. Acompanhe de perto suas finanças

O primeiro passo para investir com pouco dinheiro é acompanhar de perto as próprias finanças, pois, dessa maneira, você sabe ao certo quanto pode gastar e evita desperdícios. Ter esse conhecimento não depende apenas de saber o seu ganho mensal, mas também o que sobra depois de pagar os custos básicos.

Exclua todas aquelas despesas fixas, que você não tem como deixar de pagar. Bons exemplos disso são os impostos, o aluguel, o plano de saúde, a mensalidade da escola dos filhos, a parcela do financiamento do carro, o rotativo do cartão, entre outros. Somente depois disso você pode ir para a próxima etapa.

Leia também:

– Compare 5 opções de empréstimo pessoal online
 As 4 melhores planilhas de gastos pessoais para o seu dinheiro
 Planilha de gastos no Excel ou controle financeiro online?
 Planilha de gastos mensais: como fazer?

2. Renegocie dívidas e faça cortes

Depois de saber ao certo quanto você ganha, é hora de fazer cortes para que você tenha algum dinheiro para fazer aplicações. Comece eliminando aquilo que é claramente supérfluo, como o plano da televisão a cabo que vocês mal assistem ou mensalidades de uma academia de ginástica que ninguém frequenta.

Você também pode reduzir as idas a restaurantes ou os gastos de energia e água, por exemplo, tendo uma boa conversa com a sua família. Outro ponto crucial é renegociar as dívidas, pois os juros do cartão de crédito e do cheque especial minam qualquer orçamento.

3. Estabeleça um valor mínimo para investir

Com um conhecimento muito maior do seu orçamento e cortando os gastos que você puder, é hora de estabelecer um valor fixo para investir. Faça o máximo para, aos poucos, aumentar esse valor, encarando isso como mais uma conta imprescindível.

Logicamente, isso vai variar de acordo com cada pessoa e até com os fatos que ocorrem no mês. Se seus filhos ficaram doentes e você precisou gastar muito com remédios, por exemplo, você não poderá arcar com uma importância tão grande. Mas, se você recebeu férias ou o décimo terceiro, nada impede de separar um pouco mais.

4. Procure os melhores investimentos para você

Para investir com pouco dinheiro, você precisa conhecer as melhores aplicações do mercado. Existem diversas opções, e uma das melhores alternativas de hoje é a renda fixa. Os títulos públicos, por exemplo, têm se popularizado nos últimos anos. São adquiridos por meio da plataforma do Tesouro Direto e emitidos pelo governo federal.

Suas características são ideais para quem não dispõe de muitas quantias, sendo possível iniciar as aplicações com apenas R$ 30. O risco é baixo e a rentabilidade é adequada para quem não quer correr riscos.

Já os Certificados de Depósito Bancário (CDB) são a forma de comercialização de títulos que os bancos privados utilizam para conseguir financiamentos. Também é uma oportunidade atraente para praticamente qualquer bolso, pois algumas instituições já aceitam investimentos a partir de R$ 100.

E agora, pronto para investir com pouco dinheiro? Gostou do conteúdo? Então compartilhe este post em suas redes sociais!

banner-mktplacedireto-2

Comente!

comentários

 
 

 

Baixe agora o aplicativo de
controle financeiro do GuiaBolso!

Baixe na AppStore Baixe na Google Play