GuiaBolso: suas finanças organizadas em 2 minutos Começar.
 

Quanto você economiza se evitar o rotativo do cartão

banner-mktplacedireto-2

Sílvio Crespo*

Já aconteceu de você entrar no rotativo do cartão de crédito? Isto é, de pagar menos do que o valor total da fatura?

Se aconteceu, saiba que a taxa de juros do rotativo é um das maiores que você pode encontrar no Brasil. Somente no cheque especial você pagaria juros tão altos.

Veja só: entrando no rotativo, você está pagando uma das taxas de juros mais altas dentro de um país que tem um dos maiores juros do mundo!

Mas tem saída. As boas notícias que este artigo traz são duas. Primeiro, que você vai ter uma noção melhor de quanto dinheiro pode estar desperdiçando com juros. Em segundo lugar, você vai ver que, se planejar um pouco, poderá evitar essas perdas no futuro.

Antes de continuar, vale um alerta: se você tem algum dinheiro investido, nunca se permita entrar no rotativo do cartão. Os juros que você vai pagar serão muito maiores do que a rentabilidade de qualquer aplicação de renda fixa.

E tem mais: se você pagar menos de 15% do valor total da fatura, terá juros ainda maiores, pois sua dívida será considerada “em atraso” e depois você pode virar inadimplente.

Leia também:

– Compare 5 opções de empréstimo pessoal online
 As 4 melhores planilhas de gastos pessoais para o seu dinheiro
 Planilha de gastos no Excel ou controle financeiro online?
 Planilha de gastos mensais: como fazer?

As três taxas de juros do cartão

Hoje, com a mudança de regras, o banco não pode mais deixar a dívida do rotativo rodar por mais de um mês.

Se você entra no rotativo em setembro, e em outubro não consegue pagar, o banco é obrigado a oferecer uma linha de crédito, com juros menores.

Então, atualmente as dívidas do cartão podem ter três taxas de juros diferentes:

A taxa regular do rotativo, para quem não paga o total da fatura, mas quita ao menos 15% dela. Essa taxa tem girado em torno de 10% ao mês;
– A taxa do parcelamento. Ocorre quando você opta por parcelar o pagamento do seu cartão. Fica em cerca de 8% ao mês;
 – A taxa “não regular”, que é cobrada quando a pessoa paga menos de 15% da fatura. Normalmente essa taxa de juros é de 15% ao mês.

Quanto você paga de juros no rotativo do cartão?

Quem paga, por exemplo, R$ 500 a menos do que o total da fatura, acaba tendo que arcar, no mês seguinte, com uma dívida de R$ 552, em média. Já quem paga R$ 2.000 a menos que o total da fatura, após um mês terá uma dívida de R$ 2.513, conforme a tabela abaixo.

Quanto se paga em juros ao deixar um rombo de R$ 500, R$ 1.000 ou R$ 2.000 na fatura

Todos esses números são médias do mercado. No seu banco, especificamente, pode ser que a taxa seja um pouco maior ou menor.

Além disso, as taxas de juros do rotativo – assim como de qualquer empréstimo – são influenciadas pela taxa básica de juros da economia, a Selic. Em determinados momentos elas podem subir ou cair.

Como se livrar das taxas do rotativo do cartão

De fato, quando a gente se planeja, não é preciso pagar tantos juros. Em vez de pagar uma taxa de 8% ou 10% ao mês, que tal pagar 4% ou até menos?

Para isso, é necessário fazer um empréstimo pessoal, em vez de deixar um rombo no cartão.

Quando você perceber que não vai conseguir pagar a fatura no mês seguinte, faça uma busca de taxas de empréstimo pessoal. No próprio GuiaBolso é possível fazer essa pesquisa e encontrar taxas bem mais baixas do que no cartão.

E então, já sabe se vai conseguir pagar a próxima fatura inteira? Lembre-se de que os juros do rotativo estão entre os mais altos do país. Quitando 100% da fatura ou buscando outros tipos de empréstimo você pode economizar muito dinheiro!

* Sílvio Crespo é jornalista especializado em finanças e autor do blog Dinheiro pra Viver. Há mais de 10 anos no mercado, foi blogueiro do Estadão e do UOL, tendo recebido duas vezes o Prêmio Estadão de Jornalismo, na categoria Melhor Blog, entre outros. Hoje capacita pessoas a encontrarem os melhores investimentos para os objetivos delas.

banner-mktplacedireto-2

Comente!

comentários

 
 

 

Baixe agora o aplicativo de
controle financeiro do GuiaBolso!

Baixe na AppStore Baixe na Google Play