GuiaBolso: suas finanças organizadas em 2 minutos Começar.
 

Ranking de investimentos: Euro apresenta a maior alta em novembro

banner-mktplacedireto-2

Você também pode ouvir esse texto! Confira:

 

Investir não costuma ser uma tarefa fácil. Além do dinheiro disponível para isso, a pessoa precisa ter a coragem de assumir o risco e ficar esperta com as mudanças que ocorrem no mercado. Ter o dinheiro não deve ser um problema em dezembro já que este é o mês do pagamento do 13º salário e bonificações. Mas, antes de definir a aplicação, é recomendável que a pessoa conheça bem o perfil de risco e um pouco do histórico de rentabilidade. E neste último quesito nós te ajudamos!

No ranking de investimentos do mês, as ações ficaram na lanterninha das aplicações. A Bolsa de Valores, apesar de liderar o balanço de 2017, com 20,71% de rendimento, e ter atraído muitos investidores até setembro, apresentou a maior queda no mês de novembro, com baixa de 2,16%.

Esse comportamento, segundo o administrador de investimentos Fabio Colombo, foi ocasionado, principalmente, pelas incertezas a respeito do avanço da reforma previdenciária, que trouxeram certa instabilidade para o cenário político brasileiro. Por esse motivo, ele recomenda uma compra gradativa e parcial das carteiras de ações no mês de dezembro, tendo em vista que elas tendem a ser valorizadas conforme a estabilização das políticas do país.

 

    Leia também:

+ Cise política? Aprenda a investir a longo prazo

+ Dinheiro extra do 13° salário: investir ou quitar dívidas?

+ Investimentos: 7 livros importantes para você ter na sua estante

 

O Euro, por sua vez, apresentou alta de 0,77%, a maior para esse mês. Diante do constante crescimento que teve ao longo do ano, “ele continua sendo uma boa opção para diversificação de portfólio – ideal para reduzir os riscos de perda, visto que prioriza retornos menores, mas de riscos reduzidos -, como uma forma de seguro para investidores com perfil conservador e moderado, com visão de longo prazo”, como afirma o profissional.

Os Títulos indexados ao IPCA também são ideias para a diversificação de portfólio. A taxa projetada de 0,37% para a inflação de novembro favoreceu a alta prevista para os títulos e os bons resultados ao longo do mês.

Assim como no último mês, os Fundos DI apresentaram resultados reais líquidos (retorno após o desconto das taxas de administração) muito baixos, em razão da redução e estabilização da taxa de inflação e redução da taxa básica de juros Selic. Tal aplicação deve fechar novembro com rendimento bruto na faixa de 0,50% a 0,60%.

Ao longo de todo o ano, apesar das mudanças ocorridas nesse mês em relação a setembro e outubro, as ações continuam liderando o ranking de desempenho. A Bolsa teve uma alta de 20,71%, enquanto o Euro, segundo colocado, subiu 12,72%. O Ouro (10,52%), os Fundos de Renda Fixa (9,70%) e os Fundos DI (9,57%) permanecem no Top 5.

Com essa análise, fica mais fácil decidir onde investir suas economias no próximo mês, não acha?

banner-mktplacedireto-2

 

Comente!

comentários

 
 

 

Baixe agora o aplicativo de
controle financeiro do GuiaBolso!

Baixe na AppStore Baixe na Google Play