Juros do rotativo do cartão de crédito: como se livrar de dívidas antigas?

unnamed

 

banner-mktplacedireto-2

Edição: Isabella Mello

Você também pode ouvir esse texto! Confira:

Os juros do rotativo do cartão de crédito sempre foram um grande problema para quem fazia dívidas com essa forma de pagamento. Ao pagar somente o mínimo do valor da fatura (15%), a quantia restante se acumulava para o próximo mês e aí vinha a bola de neve: os juros ficavam cada vez mais caros, aumentando o débito.

Para conter essa prática muitas vezes abusiva, as regras mudaram. Em abril de 2017 foi determinado que, depois de pagar o mínimo do cartão uma vez, no mês seguinte o cliente deve receber uma proposta do banco para renegociar a dívida e evitar o acúmulo de valores.

Apesar dessa mudança aliviar um pouco a cobrança de juros dessa modalidade, muita gente ainda traz débitos antigos que não entraram na nova configuração. Como fazer, então, para se livrar deles? Neste post, você vai descobrir a resposta. Confira!

 

Organize as finanças

Independentemente de as dívidas do cartão serem novas ou antigas, esses débitos devem disparar o sinal vermelho nas suas finanças. Por isso, é fundamental cuidar do seu orçamento para que a inadimplência não prejudique a sua vida e se apodere do que deveria ser gasto com as despesas básicas.

Comece montando uma planilha de gastos pessoais. Compreenda o quanto você ganha, quais são as despesas fixas e as variáveis (lembre-se de arredondar a renda para baixo e os gastos para cima, assim, uma pequena mudança não altera o planejamento). Dimensione o quanto está faltando para fechar as contas no final do mês e, a partir daí, busque formas de economizar.

Ao reduzir seus gastos, ainda que temporariamente, seu orçamento ganhará novo fôlego e vai ficar mais fácil quitar os valores.

Se você estiver precisando de uma forcinha para economizar, esse post te dará os 25 passos para conseguir!

 

Procure o credor para negociar a dívida

Com tudo na ponta do lápis, é hora de procurar o credor para fazer a negociação do débito. As dívidas atuais já estão sob a nova regra e esse processo é automático, mas as antigas precisam passar por essa etapa.

Procure a operadora do cartão e proponha uma negociação quanto ao valor e à forma de pagamento. Não aceite nenhuma proposta que não for realmente conveniente para o seu orçamento, sob o risco de você terminar ainda mais endividado.

Negocie com valores possíveis e que sejam adequados até chegar a uma proposta que seja benéfica para ambas as partes.

Lembre-se: se for para a Justiça, o credor terá de ter gastos com advogado. Por isso, para ele também é interessante dar um desconto e garantir o pagamento do débito!

 

      Leia também: 

      + 5 dicas para negociar dívidas do cartão de crédito

 

Busque um empréstimo com juros mais baixos

Atualmente, o empréstimo tem uma taxa de juros anual média de 132%. Esse é um valor elevado, mas consideravelmente menor do que os 338% ao ano do crédito rotativo. Diferença assustadora, né?

Por isso, buscar um empréstimo pessoal é uma forma de substituir uma dívida mais cara por outra mais barata – o que já te dará um alívio enorme! Se você procurar opções com taxas de juros menores, como as oferecidas pelo Just, essa possibilidade se torna ainda mais vantajosa. Isso porque a taxa começa em 1,9% ao mês ou 25,34% ao ano, dependendo do perfil de quem contrata. Bem mais barato né?

Assim que tiver o dinheiro disponível, negocie com a operadora de cartão para quitar toda a dívida de uma só vez, se livrando do acúmulo abusivo de juros.

 

Tome cuidado com as dívidas atuais

Com a mudança das regras dos juros do rotativo do cartão de crédito, as dívidas atuais ficam um pouco menos pesadas. Mas só porque ficaram mais baratas não significa que deixa de existir uma máxima atenção para que você pague tudo em dia e não termine com o nome sujo, ok?

É fundamental ficar de olho na relação entre as dívidas presentes e as antigas. As com mais idade exigem maior atenção porque, normalmente, são mais caras. Porém, não deixe que as novas se acumulem junto, já que isso pode bagunçar todo o seu orçamento.

 

É superimportante que você adote novos hábitos de consumo e aprenda a economizar antes mesmo de ter que recorrer ao rotativo do cartão ou a qualquer forma de empréstimo. Aliando economias, organização financeira e pagamento de dívidas antigas, seu sucesso financeiro estará bem próximo!

 

      Leia também: 

      + 4 prejuízos para quem tem o nome sujo 

      + As 4 melhores planilhas de gastos pessoais para o seu dinheiro

      + Saiba como quitar uma dívida com desconto e sair da inadimplência

banner-mktplacedireto-2

Comentários

comentários

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *