Conheça os melhores investimentos de janeiro

grafico invest

banner-mktplacedireto-2

Por Isabella Mello

Para começar bem o ano de Copa do Mundo, já podemos gritar: “É campeão!”. Não, não é uma comemoração antecipada dos jogos de futebol. Estamos comemorando porque a Bolsa de Valores brasileira liderou, no primeiro mês de 2018, o ranking de investimentos e, se você tem algumas ações, provavelmente está pulando de felicidade.

A Bovespa teve uma alta forte de 10,58%, quase 7 vezes maior que o segundo colocado, o Ouro, com crescimento de 1,59%.  

Esse comportamento, segundo o administrador de investimentos Fabio Colombo, foi ocasionado, principalmente, pelo julgamento e condenação do ex-presidente Lula em 2a instância, o que o impossibilita de concorrer a próxima eleição. O mercado entende esse fato como uma diminuição da probabilidade de um candidato populista e contra as reformas se eleger e, por isso, passa a colocar mais capital em território brasileiro.   

Por esse motivo, Colombo recomenda venda gradativa e parcial da carteira de ações, tendo em vista que elas estão valorizadas – e tudo o que está em alta, pode cair, certo? Então, se você não quer assumir o risco, sua hora de vender é agora!

 

 

No outro extremo do ranking, está o dólar, com a maior queda do mês: 4,04% de variação negativa. Tanto ele quanto o Euro, que teve a segunda maior queda (0,53%), continuam como opção para diversificação de portfólio, como uma forma de seguro para investidores com perfil conservador e moderado, com visão de longo prazo. Também é importante ressaltar que a política monetária adotada pelo novo presidente do Fed – banco central dos Estados Unidos -, Jerome Powell, pode afetar a valorização do dólar frente as outras moedas, então, é bom acompanhar!

Os Títulos Indexados à variação do IPCA também são ótimas opções para diversificar o portfólio. Com o IPCA de janeiro projetando inflação de 0,44%, devem apresentar bons resultados, com rendimento bruto na faixa de 0,75% a 0,85%.

Colombo comenta também que os Fundos DI apresentaram resultados reais líquidos muito baixos, em razão da redução e estabilização da taxa de inflação e redução da taxa Selic.

Já os Fundos imobiliários sofreram uma alta de 2,46% ao longo do primeiro mês do ano, crescimento significativo tendo em vista a alta de 17,92% nos últimos 365 dias. 

Com essa análise, fica mais fácil decidir onde investir suas economias no próximo mês, não acha?

banner-mktplacedireto-2

Comentários

comentários

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *