GuiaBolso: suas finanças organizadas em 2 minutos Começar.
 

Precisa de juros menores? Conheça o Cadastro Positivo!

banner-mktplacedireto-2

Por Isabella Mello

Você também pode ouvir esse texto! Confira:

Sempre reforçamos que pegar um empréstimo pode ser um ótimo caminho para fugir das dívidas caras, como cheque especial ou rotativo do cartão. Mas e se o empréstimo pessoal tiver juros tão altos e só servir para te complicar ainda mais?

Mesmo com o movimento de queda da taxa básica Selic, os créditos muitas vezes ainda são submetidos a juros abusivos. A maneira como os dados são analisados na concessão de empréstimo é a principal responsável por taxas tão altas, mas isso pode estar prestes a mudar.

Atualmente, a análise de crédito no Brasil consiste em reunir dados negativos sobre o consumidor, como o atraso de contas e a existência de dívidas em seu nome. Mas está em tramitação na Câmara dos Deputados o Projeto de Lei Complementar (PLP 441/2017) que tenta estimular o uso inteligente dos dados do Cadastro Positivo, sem que isso represente violação de sigilo. Com isso, as empresas credoras poderão acessar informações positivas sobre a pessoa, como o pagamento de contas em dia.

 

Como o Cadastro Positivo funciona?

O Cadastro Positivo é basicamente o seu currículo financeiro: assim como aquele que é enviado para uma vaga de emprego, ele tem a função de mostrar as suas qualidades e te apresentar de modo positivo – mas, nesse caso, ao mercado de finanças.

Para se cadastrar, você deve entrar em contato com a instituição onde possui conta, com o Serasa ou BVS – Boa Vista e autorizar o uso de seus dados. Então, todas as suas contas pagas começam a ser registradas no seu cadastro, gerando um histórico de bom pagador – o legal é que, se você recebe esse título, o atraso no pagamento de uma conta recente não vai te prejudicar tanto.

Essa iniciativa pode ser muito importante para te trazer benefícios e ofertas mais justas ao seu perfil, já que o histórico positivo de pagamento é acessado pelas empresas que oferecem crédito. Assim, fica mais fácil conseguir aprovação de crédito, melhores taxas de juros em financiamentos e abertura de crediário facilitada.

 

O que acontece hoje?

O grande empecilho é que, hoje, a adesão ao Cadastro Positivo é voluntária, burocrática e pouco estimulada pelas grandes instituições, o que explica pouquíssimas pessoas terem conhecimento do que se trata e de como pode ser benéfico a elas. Por isso, a ABCD (Associação Brasileira de Crédito Digital), que reúne as maiores fintechs de crédito do país, como o Just, divulgou um manifesto para apoiar e divulgar o projeto, defendendo que ele tem potencial para ser mais um instrumento de redução do juro pago no crédito.

Com a aprovação da PL, ficará muito mais fácil fazer boas decisões financeiras, uma vez que as ofertas serão justas ao seu perfil de pagador. Mas é importante lembrar que, para que as instituições tenham acesso ao seu histórico, você precisa fazer o cadastro e autorizar. Você pode fazer isso no seu próprio banco.

 

Se você quer apoiar essa iniciativa, acesse esse link e registre o seu voto a favor da PLP 441/2017.

Para saber um pouco mais, assista ao manifesto publicado pela ABCD em apoio ao Cadastro Positivo:

banner-mktplacedireto-2

Comente!

comentários

 
 

 

Baixe agora o aplicativo de
controle financeiro do GuiaBolso!

Baixe na AppStore Baixe na Google Play