GuiaBolso: suas finanças organizadas em 2 minutos Começar.
 

Não tem pra ninguém com os fundos cambiais

banner-mktplacedireto-2

Por Isabella Mello

 Em maio, o top 3 dos investimentos não trouxe nenhuma novidade! Ele continuou igualzinho ao mês passado, com dólar, ouro e euro dominando as três primeiras posições – nessa ordem. Desde março, eles vêm trazendo os melhores rendimentos. Realmente, não tem pra mais ninguém! Tá certo que o dólar vem subindo no mundo todo, mas no Brasil todo esse reinado existe, principalmente, em virtude das inúmeras polêmicas na política que desvalorizam o real.

E nesse mês, como já era de se esperar, a moeda nacional caiu ainda mais em comparação com as outras. A greve dos caminhoneiros e as dúvidas acerca da disputa presidencial indicam instabilidade na economia e, por isso, diminuem os interesses externos pelo mercado brasileiro. Aí já viu, né? O preço do real cai e os das outras moedas sobem para a gente!

Mas não foi essa a grande consequência dos movimentos atuais. A Bolsa sofreu – e muito! Com queda forte de 11,6%, ela teve a pior rentabilidade do mês! Por isso, como aconselha o administrador de investimentos Fabio Colombo, esse é o momento de compra gradativa e parcial da carteira de ações.

Para Colombo, assim como os fundos cambiais, os Títulos Indexados ao IPCA também são boas opções conservadoras para diversificação de portfólio. Com o IPCA de maio projetando inflação de 0,23%, mais elevada que nos dois últimos meses, eles devem apresentar resultados medianos.

Já os Fundos de Investimentos continuaram não apresentando uma resposta muito boa. Por conta da redução e estabilização da taxa de inflação e redução da taxa Selic, eles tiveram resultados reais líquido muito baixos.

 

Com essa análise, fica mais fácil decidir onde investir suas economias no próximo mês, certo?

banner-mktplacedireto-2

Comente!

comentários

 
 

 

Baixe agora o aplicativo de
controle financeiro do GuiaBolso!

Baixe na AppStore Baixe na Google Play