3 maneiras de transferir dinheiro pro exterior

TransferWise_Transferenciadedinheiro

Se você está pensando em morar fora do país você deveria ler este post. Se você tem um filho ou parente estudando em outro país, também. Isso porque hoje vamos explicar como você faz pra enviar dinheiro pro exterior. E nessa hora, quanto mais você conseguir cortar em custos de taxas e impostos melhor pro seu bolso! 

Os bancos costumam ser o canal mais recorrente pras pessoas se informarem sobre o envio de dinheiro ao exterior, mas nem sempre o mais barato. A boa notícia é que hoje em dia, com o surgimento e crescimento das fintechs (#ThankGod), está cada vez mais simples usar esse tipo de serviço. Separamos 3 maneiras mais comuns de fazer o envio da grana:

1. TransferWise

A TransferWise é uma das maneiras mais baratas hoje em dia pra você conseguir transferir a grana pra fora do país. E os caras não estão pra brincadeira quando falam que custa pouco: segundo eles, o serviço chega a ser 8 vezes mais barato do que o envio comum de dinheiro.

Funciona assim: ao invés de submeter o dinheiro a uma transferência internacional, o que implica em diversos intermediários e custos, na TransferWise a grana não atravessa fronteiras. A pessoa transfere o dinheiro pra a conta local da empresa, no próprio país. Ao mesmo tempo, a TransferWise no país de destino transfere o mesmo valor, já convertido, pra a pessoa que vai receber.

Por exemplo, se você quer enviar 1 mil libras pra alguém na Inglaterra, você transfere o valor, em reais, pra conta da TransferWise no Brasil e a empresa na Inglaterra faz a transferência das 1 mil libras pra quem você quer. Uma vantagem é que a empresa utiliza a cotação comercial das moedas pra fazer a transferência, o que já gera uma economia no bolso. O custo do envio de reais pro exterior é de 2,42% da quantia a ser convertida mais R$ 7 fixos, já incluindo tudo, inclusive o imposto IOF.

2. Western Union

A Western Union é outra empresa famosa de remessa de dinheiro. Com unidades em muitos lugares do mundo, o envio de dinheiro é rápido, mas acaba sendo um pouco mais burocrático. Isso porque ao fazer a transação a pessoa que enviou o dinheiro recebe o MTCN (Money Transfer Control Number ou MTCN), um código que deverá ser enviado pra pessoa que vai sacar a grana. Só assim ela consegue pegar o dinheiro no exterior.

A cotação praticada é feita pela própria empresa. Ela se baseia no câmbio comercial mais margem de lucro da Western Union. Ainda deverá ser pago o IOF: de 0,38% se a transferência for feita pra outra pessoa e de 1,1% se o envio for pra uma conta da mesma titularidade.

3. Transferência por ordem de pagamento

A ordem de pagamento é uma transferência em que o beneficiário pode retirar o dinheiro em agências no exterior. Não há valores máximos e mínimos e o dinheiro fica disponível no mesmo dia, mas o serviço costuma ter mais custos. Os bancos cobram de R$ 10 a R$ 150 pela transferência (confira no site do Banco Central).

As transferências bancárias internacionais são feitas por meio do sistema de mensagens SWIFT (Sociedade para Telecomunicações Financeiras Interbancárias Mundiais). Então, não é raro os bancos cobrarem também as “despesas SWIFT”, um valor que não é fixo. Além disso, pode haver alguma despesa extra por causa de bancos intermediários que ajudam na operação. Por fim, há o IOF de 1,1% já que a conta é da mesma titularidade. Pra não tomar um susto, é bom de informar de todos estes custos antes de usar o serviço!

Leia mais

+ O que o dólar tem a ver com a minha vida?

+ O que influencia na cotação do dólar

+ Entenda o que é o dólar de viagem!

Comentários

comentários

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *