Crédito pessoal: quando pedir e com o que se preocupar

blog_credito pessoal

Por Guilherme Campos

Você também pode ouvir esse texto! Confira:

Atire a primeira pedra quem nunca precisou de uma grana urgente pra resolver um problema de última hora ou equilibrar o orçamento? O crédito pessoal serve justamente pra isso. Mas também serve pra antecipar a compra de alguma coisa que custa um pouco mais e iria demorar pra sair do papel se o caminho fosse economizando todo dia.

Mas você sabia que pra cada tipo de situação existe uma forma mais viável, ou pelo menos aconselhável, de pegar crédito? As opções incluem o financiamento, o cheque especial, o cartão de crédito, o empréstimo com garantia, o consignado e o crédito pessoal.

Em poucas palavras, o banco ou a instituição financeira repassa o dinheiro ou paga o produto, imóvel ou veículo e estipula uma taxa de juro. É a remuneração da instituição, quanto você vai pagar pra poder antecipar essa compra. Normalmente o cliente pode tanto pagar todo mês durante um prazo combinado (é o caso do empréstimo), mas também ir acumulando os juros (estamos falando do cheque especial). Conselho amigo: é melhor não acumular nada. Quanto antes quitar os juros, melhor.

A conta que ninguém te conta!
É muito importante evitar as dívidas e as formas de crédito com juros mais altos. No caso do crédito, a atenção deve ser redobrada com o cartão de crédito e o cheque especial. O maior segredo é não abusar do rotativo do cartão nem viver no cheque especial mês após mês. O Guiabolso estimou que os brasileiros gastaram R$ 10,8 bilhões pagando juros do cheque especial em 2018. Isso mesmo, não se assuste! E quase R$ 1,5 bilhão, no mesmo período, com os juros do cartão de crédito.

Quem pode pedir o crédito pessoal?

O crédito ou empréstimo pessoal é recomendado pra você que está procurando pagar menos juros. A gama de opções é gigante e com muitas fintechs entrando no mercado, ficou mais fácil achar opções com juros baixos.

Geralmente, você precisará mostrar a sua renda pra conseguir um, mas hoje em dia há análises bem mais completas (porém, rápidas) de solicitar (sim, estamos falando do Guiabolso, onde só é necessário conectar as contas e cartões e zaz, as ofertas aparecem todas personalizadas. É quase mágico!

Mesmo quem está desempregado, é aposentado ou pensionista, trabalhador autônomo, ou está negativado pode pedir esse tipo de empréstimo. O pagamento vai ser feito mensalmente e não é com desconto na folha de pagamento ou no valor da aposentadoria.

Como não exige nenhum imóvel, ou veículo como garantia, o crédito pessoal costuma ter uma taxa de juro um pouco maior. Pra conseguir uma situação mais vantajosa, vale abusar da pesquisas na internet. Não faltam interessados em emprestar: bancos, financeiras e fintechs. Fale com todos e use os simuladores de empréstimo.

E como funciona?

O dinheiro costuma ser liberado em poucos dias quando o crédito pessoal é aprovado e a lista de documentos pedidos preenchida. A mesma pessoa também pode conseguir mais de um empréstimo pessoal ao mesmo tempo. O único cuidado vai ser pagar em dia pra quem emprestou. E nada de empolgação: pegue o que realmente precisa.

Leia Mais

 + https://blog.guiabolso.com.br/2019/01/29/como-funciona-o-emprestimo-pra-negativado

+ https://blog.guiabolso.com.br/2013/10/22/simulacao-de-emprestimos-como-fazer-uma/

+ https://blog.guiabolso.com.br/2017/07/14/como-aumentar-o-seu-score-de-credito/



Comentários

comentários

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *