11 bancos digitais que cobram pouco (ou nada) de tarifa

blog_bancos_sem_tarifas

Por Guilherme Campos

Todo mês é a mesma história. Lá vem a taxinha tentando tirar dinheiro do nosso bolso. Ela se faz de pequena e inofensiva pra se multiplicar por todos os lugares ao mesmo tempo. E o pior, na maioria das vezes, se disfarça pra não ser notada por ninguém.  

Vamos nos concentrar em como a taxinha age nos bancos. A estratégia dela é muito clara: nos confundir entre os muitos nomes e operações que existem. Mas se a gente colocar uma lupa nas letras miúdas dos contratos e prestar um pouco de atenção conseguimos enfrentá-la melhor.

Manutenção de conta bancária é a mesma coisa que tarifa?

Apesar de funcionarem de um jeito parecido (cobrança de uma grana em troca de um serviço prestado) manutenção e tarifa não são a mesma coisa. A manutenção pode ser pensada como uma cesta ou pacote de serviços contratados ao abrir a conta. Por pagá-la todo mês tenho direito a fazer saques, imprimir folhas de cheque, transferir dinheiro pra outras contas entre outras coisas.

Já a tarifa é o valor cobrado pelo banco em cada operação realizada. Se elas estão dentro do meu pacote não terei que pagar nada, mas se ultrapassar o número que tenho direito, esquece. É dinheiro a menos na conta.

Também concordo que isso não é lá muito justo. Afinal de contas os bancos ganham bastante com as movimentações da grana de cada conta que eles têm (mas esse é um assunto pra outras conversas). Pensando nisso, o Banco Central resolveu ajudar o consumidor. Desde 2008, encarregou os bancos de oferecer duas opções sem custo:

  Conta Corrente Conta Poupança
Tipo de Cartão Com função débito Pra movimentar a
conta
Folhas de cheque 10 folhas por mês e compensação delas   –
Extratos 2 por mês 2 por mês
Saques 4 em caixa eletrônico ou na agência 2 em caixa eletrônico ou na agência
Transferência entre contas 2 entre contas do próprio banco   –
Transferência
entre contas
2 entre contas do mesmo titular 2 entre contas do
mesmo titular
Consultas pela
internet
Ilimitadas Ilimitadas

Outra saída: os bancos digitais

Ninguém discute que a sociedade depende cada vez mais de doses maiores de tecnologia. Já pensou o tanto de coisas que a gente faz hoje graças a ela? E muitas vezes nem nos damos conta disso! No mundo das finanças não poderia ser diferente, né? Oi Guiabolso…. contas e extratos consolidados e dicas personalizadas na Aba Guia #prontolembrei.

E não para por aqui. Aí vai uma lista de bancos digitais que prometem fazer mais que o pacote essencial do Banco Central. Muitas vezes cobrando menos, ou mesmo eliminando todas as tarifas. Mas sempre vale aquela regra contra a taxinha. Atenção acima de tudo e cuidado em todos os detalhes, termos e condições.

1- Nubank
Os roxinhos começaram com cartão de crédito e hoje oferecem a NuConta e já estão com a opção débito saindo do forno. Mas passando um pente fino encontramos um custo na NuConta: R$6,50 em cada saque realizado.

2 – Inter
O banco garante não cobrar nenhuma tarifa pra:

  1. Abrir e manter a conta
  2. Saques no banco 24 Horas
  3. Emissão de boletos
  4. Anuidade do cartão
  5. Transferência entre contas do Banco Inter ou outros bancos.

3 – Next
Oferece uma opção 100% digital, com conta e cartão grátis, saques ilimitados e mimos pros clientes. Esses agrados vão desde descontos até parcerias com Uber, iFood e Samsung.

4 – Agibank
Não cobra nada pela abertura nem pela manutenção da conta. A conta digital limita operações como saques, transferências e emissões de boletos a uma quantidade máxima por mês. Se você ultrapassar essa marca vai ter que pagar.

5 – Sofisa Direto
O cliente não precisa pagar pela manutenção da conta, saque ou transferências. Não é possível emitir boletos, mas eles podem ser pagos e agendados.

6 – Neon
Oferece cartão de crédito sem anuidade ou “complicação”, transferência e boletos ilimitados e rendimentos “melhores que a poupança e que podem ser resgatados a qualquer momento”.

A conta que ninguém te conta
O Guiabolso alerta se você paga a manutenção da conta bancária e não usa tudo o que o pacote oferece. Muitas vezes é mais interessante migrar pro plano essencial, garantido pelo Banco Central, mesmo pagando tarifas avulsas. O app calculou que no ano passado as pessoas gastaram, em média R$ 16,91 por mês ou R$ 202,92 por ano com as tarifas e R$ 25,55 mensais ou R$ 306,60 anuais com a manutenção da conta bancária.

7 – Original
Mesmo cobrando pela manutenção da conta, o banco é transparente e não esconde a taxinha. Ele deixa claro ao consumidor que os R$ 12,90 por mês garantem serviços ilimitados por um ano.

8 – Modal Mais
A conta digital promete reunir em um só lugar investimentos “que rendem de verdade”, cartão com opção de saque e conta corrente sem tarifas ou manutenção.

9 – Meu Pag
Permite fazer transferências pra qualquer banco e saques na rede 24 Horas. Não cobra anuidade dos cartões de crédito e de débito e oferece descontos pra antecipar parcelas.

10 – BMG
Garante ao cliente uma conta 100% digital e sem tarifas, com transferências gratuitas e saques ilimitados.

11 – Woop Sicredi
Adota a mesma tática do Agibank. Oferece um pacote básico e sem despesas e outro com mais opções de operações e um custo de manutenção de R$ 9,90 mensais.


Comentários

comentários

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *