O que é o CDI e como consultar ele hoje

blog_cdi


Por Guilherme Campos 

Precisar de um empréstimo pra deixar tudo no azul não é uma necessidade só minha, sua ou de qualquer outra pessoa. Um banco e mesmo um país podem depender de uma ajudinha a mais, mesmo que seja por pouco tempo.

O cenário nessas situações costuma ser muito parecido… alguém empresta uma grana e depois de um tempo recebe um pouco a mais por essa ajuda. Isso mesmo, o famoso juro! A diferença está nos atores envolvidos, nos valores em jogo e no rendimento pra quem empresta.

No caso dos bancos, existe uma recomendação específica e bastante clara do Banco Central. Por mais que tenha saído muito dinheiro e não tenha entrado quase nada, eles não podem terminar o dia com o caixa no vermelho.

A solução mais rápida é pedir ajuda pros outros bancos mesmo. Igual quando falta só o fermento e já comecei a receita daquele bolo. Não dá pra ir até o mercado. Então peço logo pro vizinho. #OiTudoBem?

E como issso (agora voltei a falar dos bancos, tá?) é bastante comum, essa taxa costuma mudar a cada dia. Ah, ela é conhecida como CDI, o Certificado de Depósito Interbancário.

E qual a relação do CDI com os investimentos?

O CDI vai um pouco além dessa relação de ajuda entre os bancos. Importante: nenhuma pessoa física, como eu ou você, pode investir diretamente em CDI. =( Mas a taxa serve de inspiração referência para calcular os juros de muitos investimentos conhecidos.

Coloca aí na lista o CDB, a LCI ou a LCA e até mesmo a Letra de Câmbio. Se confundiu com tantas siglas? Calma que até eu fiquei confuso. Mas, vamos por partes que tudo fica transparente:

Leia também:

+ Diferenças entre CDB e CDI

+ Como a renda fixa é afetada pela Selic

+ O que é CDB e como investir

Antes algumas informações importantes sobre os rendimentos. Eles costumam ser:

Pré-Fixados: As partes combinam um valor exato e já conhecido antes de bater o martelo sobre o empréstimo. Pode ser um pagamento adicional de 5% pela grana.

Pós-Fixados: A remuneração depende de uma taxa também usada para outras coisas e que não tem o mesmo valor sempre. Por exemplo, um investimento que vai pagar 100% do CDI no dia do resgate. Ou seja, naquele dia ele vai valer exatamente o valor do CDI.

Híbridos: A combinação de pré e pós fixado. O mesmo investimento da linha de cima pode valer no dia do resgate um pacote de uma taxa fixa mais uma que varia (pra ficar mais claro, 5% mais a Selic, por exemplo).

Agora vamos às letras. O CDB (Certificado de Depósito Bancário) é uma espécie de papel (ou título) que o banco cria pra pegar emprestado das pessoas, muitas vezes o próprio cliente. O juro que ele vai pagar no final do período de empréstimo costuma estar ligado ao CDI. Se for 100% do CDI vai ser o valor exato dele. Se a porcentagem for menor que 100 você recebe uma parte do CDI daquele e se for mais o ganho vai ser acima da taxa.

A LCI (Letra de Crédito Imobiliário) tem um sistema de funcionamento bastante parecido. A diferença é que a grana captada vai ser usada especificamente no financiamento de imóveis. Já a LCA (Letra de Crédito Agrícola) aplica o mesmo modelo nas atividades ligadas ao campo, como agricultura e pecuária. E a LC (Letra de Câmbio) costuma vir das chamadas financeiras,  aqueles lugares que emprestam e dinheiro e não são necessariamente bancos!

A conta que ninguém te conta!
Em março, o Guiabolso fez uma pesquisa com 355 mil usuários. 16% deles fizeram algum tipo de investimento e a média de renda usada por eles pra isso foi de 41%. Em janeiro esse valor foi menor e ficou em 38%. Ah sim, não esquece entrou lá no app você já vê na mesma tela todos os extratos e faturas. Sem esforço nenhum. Tudo automático e gratuito. Quer mais? Na aba Guia, tem dicas personalizadas, que fazem todo sentido naquele momento. Sabe aquela graninha sobrando? Nossos robozinhos te ajudam e indicam a melhor opção pra multiplicá-la, com direito a lugar e tudo.

Tá, mas qual o valor do CDI hoje

A CETIP (Central de Custódia e Liquidação Financeira de Títulos) é responsável por calcular o valor do CDI. E ela faz isso todo dia ajustando a média das taxas diárias de CDI aos dias úteis do ano.

Normalmente o CDI  e a Taxa Básica de Juros, a Selic, tem um valor muito parecido. A Selic costuma ser usada na relação dos bancos com as pessoas e com os governos. E esses valores parecidos não são por acaso. Se a Selic e o CDI ficam muito diferentes o sistema financeiro pode ter problema com oferta de crédito desequilibrada.

Como o lucro é sempre uma prioridade meta, o banco poderia olhar as taxas e “escolher” pra quem oferecer a grana. Caso a Selic fosse maior, o caminho seria priorizar as pessoas e os governos. E se o CDI estivesse mais alto a direção seria outra: foco nos bancos.  




Comentários

comentários

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *