5 erros que até os melhores poupadores cometem

dobra-nova-classica-um-real-1-570x488

Depositphotos_10060930_s

Poupar dinheiro é uma missão que requer força de vontade e muita disciplina. Há pessoas que já fizeram disso um hábito financeiro e se tornaram verdadeiros poupadores, outras sequer começaram.

O curioso é que até mesmo os craques na arte de poupar cometem algumas falhas que são comuns aos leigos no assunto. Então, confira abaixo os 5 principais erros cometidos na hora de poupar e procure manter-se longe deles. Venha com o GuiaBolso.com!

 

Economizar apenas as sobras

Um erro bem frequente entre os poupadores é guardar apenas o que sobrou do orçamento mensal. Não deixa de ser um avanço, talvez um bom começo para quem nunca conseguiu poupar nada, no entanto, o ideal é ter uma meta fixa. Essa meta pode até aumentar gradualmente, mas não deve diminuir ou ser descumprida. Quando há um valor a ser atingido, fica mais fácil conseguir poupar. Além disso, é fundamental ter disciplina financeira para ver a sua poupança crescer. Não é saudável nem eficiente poupar apenas quando der.

 

Guardar somente grandes quantias

Outro erro comum é achar que para poupar é preciso economizar exclusivamente grandes quantias. Os poupadores veteranos ficam mal acostumados e quando há algum imprevisto, como a perda de um emprego, eles se frustram. Já quem ainda não começou a poupar, fica acomodado ou amedrontado, acreditando que ter uma poupança é algo fora da sua realidade. Se a pessoa vai poupar, começar com R$ 50, R$ 100 ou R$ 500, não importa! Independentemente do valor, o importante é poupar, sempre mantendo alguma meta e algum objetivo.

 

Deixar o dinheiro poupado na conta corrente

Há uma série de riscos ao adotar essa estratégia. O primeiro – e maior – deles é achar que você tem mais dinheiro para gastar do que o que realmente tem. Quando você se der conta, o valor que seria destinado à poupança já terá se esvaído em compras no débito e taxas bancárias. Investido na poupança (ou alguma outra forma de aplicação), o seu dinheiro rende e o seu poder de compra é preservado da inflação.

Leia também: “5 boas maneiras para usar o dinheiro da poupança”

Manter as economias em um só lugar

Sabe aquela história de quem guardava as economias de uma vida toda embaixo do colchão e perdeu tudo quando foi roubado? E o poupador que guardou o dinheiro no porquinho e, quando resolveu quebrá-lo, encontrou cédulas mofadas e sem valor? São só ilustrações, mas deixar todas as suas economias em um único lugar pode desorganizar suas finanças e acabar te fazendo perdendo dinheiro.

O ideal não é ter muitas contas, mas é interessante ter duas ou três para metas diferentes. Por exemplo, uma para fundo de emergência, uma para o aumento do patrimônio e outra para a educação dos filhos. Assim, você não corre o risco de se confundir e desfalcar dinheiro de uma área, destinando a outra menos importante, além de que diversificar aplicações e riscos é sempre muito recomendado.

 

Andar com o cartão da conta poupança

Lógico que você deve ter o controle da conta poupança, porém, não é muito eficiente que essa conta seja conferida todos os dias. A verificação deve ser menos frequente do que a verificação da conta corrente, até porque a movimentação não é tão intensa, não existem taxas administrativas e o rendimento ocorre apenas no aniversário da conta.

Assim, evite checar a conta destinada às suas economias e não ande com o seu cartão da conta poupança. Isso afasta o desejo de sacar dinheiro desnecessariamente!

 

E então, você já cometeu ou ainda comete esses erros? Deixe um comentário e compartilhe suas opiniões e experiências conosco!

Já conhece o novo GuiaBolso? Acesse GuiaBolso.com, seu controle financeiro + inteligente.

depositphotos.com/urfingus

]]>

Deixe seu comentário aqui

Seu enderço de e-mail não será publicado. Os campos obrigatórios são marcados com *