5 passos para sair das dívidas até o próximo Natal

sair das dividas 3

banner-620x100-2Sair das dívidas está entre as suas promessas para 2015? Então confira as dicas do GuiaBolso.com para que você consiga atingir seu objetivo até o Natal do ano que vem. Com disciplina e determinação, é possível resolver sua situação financeira de uma vez por todas.
 

1. Mapeie seus gastos:

sair das dívidas 1

Foto: Dreamtime – http://bit.ly/1JP3w7d

Faça uma lista de todas as suas despesas para ter a real dimensão do seu custo mensal. Para fazer isso, você tem duas opções: preencher manualmente uma planilha de gastos mensal ou contar com uma ferramenta de controle financeiro automático como o GuiaBolso, que puxa e categoriza automaticamente todas as suas movimentações bancárias em menos de dois minutos.
 

2. Crie metas para suas despesas:

Com base na regra dos 50-15-35, crie metas para todos os seus gastos, dividindo-os em três categorias: 50% da renda para gastos essenciais (moradia, alimentação, transporte, saúde e educação), 15% para prioridades financeiras (se tiver dívidas, quitá-las, se não, poupar) e 35% para despesas relacionadas a estilo de vida (bares e restaurantes, academia, salão de beleza, compras, viagens e baladas).
 

3. Descubra o valor total da sua dívida:

Entre em contato com cada um dos seus credores e pergunte o valor para quitação da sua dívida à vista. Esse valor deve ter desconto de juros e eventuais multas. Se você tiver acesso a uma linha de crédito mais barata (como o consignado ou o empréstimo com garantia de imóvel ou automóvel), vale avaliar a possibilidade de substituir todas as pequenas dívidas por uma única com juros menores.
 

4. Renegocie com os credores:

Se você não conseguir substituir todas as suas dívidas por uma única, vale entrar em contato com os credores e fazer uma contraproposta para o pagamento da dívida. Proponha juros mais baixos e um prazo de pagamento mais longo, para que as parcelas caibam no seu orçamento e você não se endivide novamente.
Seja persistente! Caso o credor não aceite sua proposta na primeira vez, mantenha contato frequente com a central de renegociação e poupe o valor que você pagaria nas parcelas para fazer uma nova proposta à frente, dando parte do pagamento como entrada.
 

5. Crie uma reserva de emergência:

Depois que colocar as dívidas em ordem, seu próximo objetivo financeiro deverá ser criar um fundo de emergência de três a seis salários para conseguir se proteger dos imprevistos da vida. Esse dinheiro deve ser mantido na poupança para que você não fique refém do cheque especial cada vez em que passar por algum momento difícil.
banner-620x100-1Leia também:
– As 4 melhores planilhas de gastos pessoais para o seu dinheiro
– 50 dicas para aprender como economizar dinheiro
– Planilha de gastos no Excel ou controle financeiro online?
– Qual o melhor banco para abrir uma conta poupança?
 ]]>

Deixe seu comentário aqui

Seu enderço de e-mail não será publicado. Os campos obrigatórios são marcados com *