6 erros comuns ao contratar seguro de carros e como evitá-los

IPVA2019

banner-GB
consorcio-ou-financiamento-carroContratar o seguro de carro exige atenção para evitar dor de cabeça no futuro. Entre os erros comuns cometidos na hora da contratação estão omitir informações da seguradora, não comparar as opções de seguro oferecidas pelo mercado e não prestar atenção no que é coberto pela seguro. Veja esses e outros erros comuns ao contratar seguro de carro e como evitá-los:

Omitir informações da seguradora

Para não ter prejuízos financeiros no futuro, fornecer sempre os dados corretos para a sua seguradora é essencial. Não cometa o erro de omitir, mentir ou fraudar informações na cotação e muito menos na hora de preencher o contrato. Forneça sempre os dados pessoais corretos, assim como informações verdadeiras sobre o veículo, sem deixar nada de fora. Essa é garantia que você tem de que terá acesso a todos os direitos do serviço caso precise receber alguma indenização ou acionar a seguradora. Não são poucos os casos de pessoas que tiveram problemas na hora de recorrer ao seguro porque mentiram ou omitiram alguma informação importante só para pagar um pouco mais barato.

Não comparar as opções de seguro oferecidas pelo mercado

Contratar o seguro na primeira seguradora que pesquisou é um erro que pode ocasionar prejuízos financeiros e ou até mesmo problemas na hora da cobertura do sinistro.  Pesquisar sempre as opções oferecidas pelo mercado garante que você não está pagando muito mais pelo serviço e, ainda, que você está contratando uma empresa confiável. Faça uma busca na Internet e converse com clientes da seguradora antes de fechar negócio para se certificar que aquela é a melhor opção para você.

Não confirmar o valor da franquia

Franquia é o valor que você tem que pagar para a empresa seguradora caso precise acionar o seguro para consertar o automóvel por conta de batidas e afins. Por isso, antes de contratar o serviço, é importante saber qual é o valor cobrado pela franquia e pedir para essa informação ser colocada de forma clara na proposta de seguro. Para se ter uma ideia, há carros populares com franquias que chegam a R$ 1, 7 mil enquanto o valor do seguro é R$ 1 mil.

Não avaliar se a cobertura que é oferecida pelo seguro é a que você precisa

Comparar os preços é essencial, mas também é importante avaliar cuidadosamente que tipo de cobertura o seguro oferece. Você realmente precisa de um carro reserva caso seu automóvel dê problema? Apesar da comodidade, este é o tipo de serviço que impacta no valor que você irá pagar e pode ser não ser tão importante. Por isso, avalie a cobertura oferecida e personalize de acordo com as suas possibilidades e necessidades.

Não avaliar o que não é coberto pelo seguro

É importante analisar também o que seu seguro não cobre, informações que costumam ser descriminadas no item “Exclusão”. Caso considere fundamental ter acesso a alguns itens que não cobertos, é importante negociar com o corretor.

Não pesquisar os descontos que você pode conseguir

Muitas pessoas gastam mais do que deveriam com o seguro porque não pesquisam os descontos que podem receber. Quem tem um bom histórico de condutor, por exemplo, costuma conseguir bônus da seguradora. Ter equipamentos de segurança instalados no veículo também ajuda a reduzir o valor do seguro.
Ainda tem alguma dúvida sobre os erros mais comuns ao contratar seguro de carro? Deixe nos comentários!
banner-GB-2
Leia também:
– Compare 6 opções de empréstimo pessoal online
 As 4 melhores planilhas de gastos pessoais para o seu dinheiro
 Planilha de gastos no Excel ou controle financeiro online?
 Planilha de gastos mensais: como fazer?]]>

Deixe seu comentário aqui

Seu enderço de e-mail não será publicado. Os campos obrigatórios são marcados com *