Aprenda como começar investir no curto prazo

70681-aprenda-como-comecar-a-investir-no-curto-prazo

banner-mktplacedireto-2
70681-aprenda-como-comecar-a-investir-no-curto-prazoInvestir no curto prazo é importante, principalmente quando se pensa em eventualidades. Problemas de saúde, viagens de emergência e até uma gravidez inesperada podem fazer com que você tenha que correr para criar um fundo de emergência em pouco tempo.
Quando falamos nesse tipo de economia, pensamos em um recurso que pode ser resgatado rapidamente, justamente para atender às necessidades de última hora.
Sendo assim, saiba mais sobre investimentos interessantes para o curto prazo lendo o artigo de hoje. Acompanhe!

Fundos DI

São fundos de renda fixa diferenciados. Sua principal característica é possuir ao menos 95% de todo patrimônio aplicado em títulos públicos do Tesouro Nacional atrelado ao CDI.
Como a maior parte é investida em títulos do Tesouro Nacional, eles oferecem segurança e, além disso, com a taxa de juros alta, o seu rendimento também é bom.
Apresentam liquidez diária, o que significa que é possível tirar o dinheiro sem um prazo predeterminado.

Tesouro Selic

O Tesouro Selic é um título pós-fixado, no qual a rentabilidade acompanha a variação da taxa Selic.
O Tesouro sofre descontos no Imposto de Renda e requer o pagamento de uma taxa de 0,3% ao ano. Ainda assim, ele rende mais do que a poupança.
O investimento no Tesouro em curto prazo pode ser viável em função de títulos que sofrem mais oscilações com os movimentos da taxa de juros.

CDB

Os Certificados de Crédito Bancário são títulos emitidos pelos bancos para captarem recursos. Sua rentabilidade é a taxa de juros ou remuneração determinada na contratação do investimento, existindo diferentes tipos de CDBs: os pós-fixados, os prefixados e os indexados à inflação.
Para objetivos em curto prazo, o ideal é investir em títulos com liquidez diária e carência mais curta.

Operações compromissadas com liquidez diária

São as operações em que o vendedor assume o compromisso de recomprar os títulos emprestados. Assim, existe uma data futura previamente definida para o pagamento. A rentabilidade dessas operações compromissadas costuma ser atrelada ao CDI, sendo definida no momento da compra. Assim, ela pode ser pré-fixada ou pós-fixada.

E você? Já costuma investir no curto prazo? Deixe um comentário neste post e compartilhe a sua experiência conosco! 

]]>

Deixe seu comentário aqui

Seu enderço de e-mail não será publicado. Os campos obrigatórios são marcados com *