Como Descobrir o Perfil de Investidor

Para começar a investir é necessário saber como descobrir o perfil de investidor e fazer bons investimentos.

Guiabolso

Publicado em 18/03/2021

Por The Capital Advisor

Antes de você saber como começar a investir é necessário saber como descobrir o perfil de investidor, somente assim fará bons investimentos.

Um investidor é aquele que faz o dinheiro trabalhar por ele. É uma definição um tanto abstrata, por isso é importante conhecer o perfil de investidor.

Sendo assim, merece uma explicação mais detalhada.

Gosto muito de como Robert T. Kiyosaki apresenta no livro Independência Financeira – O Guia do Pai Rico as 4 formas pelas quais se gera renda.

“Trabalhamos para comprar coisas que não precisamos.” – Filme Clube da Luta.

É o conceito do Quadrante de Fluxo de Caixa.

Cada quadrante situa como você gera a sua renda – e também onde poderia estar se o seu objetivo é alcançar a sonhada independência financeira.

  • O empregado ganha dinheiro mantendo o seu emprego. Ele trabalha para uma empresa pública ou privada e vende o seu tempo por um salário;
  • O autônomo exerce por conta própria uma atividade econômica e ganha dinheiro assim. Também vende a sua hora de trabalho, mas é dono do negócio. Médicos, dentistas e advogados são trabalhadores autônomos;
  • O empresário contrata pessoas para trabalharem para ele. Sua renda vem dos lucros do seu negócio;
  • O investidor ganha dinheiro colocando o próprio dinheiro para trabalhar para ele. É quando o dinheiro passa a gerar mais dinheiro.

Saberia responder agora de onde vem a maior parte de sua renda?

Tenho certeza que sim. Mas, veja, a ideia aqui não é incentivar você a mudar de profissão.

O ponto chave é entender que qualquer pessoa também pode fazer parte do quadrante do investidor.

Você pode ser empregado, autônomo ou empresário e ainda tirar proveito dos benefícios de estar no quadrante do investidor.

No filme Clube da Luta (1999), há uma frase que me marcou muito e que aqui reproduzo:

“Trabalhamos para comprar coisas que não precisamos.”

Isso não pode ser mais verdade.

Isso acontece porque as pessoas confundem desejo com necessidade.

Portanto, a ideia aqui é:

sempre que se deparar com uma situação de consumo, reflita se realmente precisa daquele produto ou serviço.

Quando enfrento uma situação dessas, evito consumir no calor da hora.

Deixo para tomar a decisão no dia seguinte.

Assim, durmo primeiro e penso melhor na compra depois.

Parece mágica, mas funciona.

Agora, todo investidor tem um perfil psicológico bastante específico.

Há muitas maneiras de definir o perfil de investidor, mas a grande maioria das instituições fala em 3 tipos:

  1. Investidor Conservador;
  2. Investidor Moderado;
  3. Investidor Arrojado.

Para conhecer o seu perfil de risco, analise quais são as suas características psicológicas e seus objetivos financeiros.

Sugiro que use uma ferramenta prática que ajuda na descoberta do perfil do investidor, conhecida como o Teste de Perfil de Investidor.

Perfil Conservador

  • Privilegia a segurança;
  • Está próximo da aposentadoria;
  • Pretende usar o dinheiro que guardou no curto ou no médio prazo;
  • Prefere ganhar pouco a perder dinheiro;
  • Quer ter o dinheiro sempre à mão;
  • Não tem familiaridade com finanças e tributos.

Perfil Moderado

  • Busca equilíbrio entre segurança e rentabilidade;
  • Está longe da aposentadoria;
  • Pretende usar o dinheiro guardado de médio para longo prazo;
  • Aceita correr determinados riscos para elevar os ganhos;
  • Consegue separar quantias para emergências, consumo e planejar a aposentadoria;
  • Tem familiaridade com finanças e tributos.

Perfil Arrojado

  • Privilegia a rentabilidade;
  • Está no início da carreira, mas com certa estabilidade profissional;
  • Não precisa do dinheiro guardado ou pretende usá-lo no longo prazo;
  • Corre maiores riscos para que seu investimento renda o máximo possível;
  • Tem recursos suficientes para diversificar investimentos para objetivos distintos;
  • Atua no setor financeiro, conhece as regras e tem familiaridade com custos e tributos.

Classificar o investidor entre os 3 tipos considera sobretudo a tolerância ao risco.

Pense assim:

Se você é alguém que “não tem estômago” para ver os seus investimentos caírem 20% em 1 mês, você certamente não tem disposição para ser um investidor agressivo.

Essa classificação não leva em consideração o conhecimento e a experiência do investidor. 

Essas são conquistas possíveis graças à educação financeira.

Pense assim:

andar de avião com um piloto novato e inexperiente é uma atividade de alto risco, mas o mesmo não acontece quando se viaja com um piloto profissional e experiente.

E estarmos falando de um meio de transporte sofisticado e complexo.

Conhecer melhor o seu perfil de investidor e o mercado financeiro ajuda você a tomar uma decisão mais acertada e coerente com o seu estilo de lidar com o seu dinheiro.

Logo, quanto mais conhecimento e experiência, melhor resultado poderá alcançar em seus investimentos. 

Baixe o app pra acompanhar suas finanças e tomar as melhores decisões na palma da mão!

Baixar app Guiabolso

Leia mais

Deixe seu comentário aqui

Seu enderço de e-mail não será publicado. Os campos obrigatórios são marcados com *