Como fazer sobrar dinheiro em 2021 em apenas 3 etapas!

GB_ImgGen_Investimento_SacodeDinheiro_V02

Por Carol Stange, especialista em finanças pessoais

Publicado em 05/01/2021

Estamos dando adeus a um ano difícil e boas vindas para um próximo ano  desafiador: a previsão é de um crescimento tímido da economia, a  pandemia do COVID ainda deixa dúvidas em relação à vacina, o  desemprego está alto e a inflação desperta certa preocupação.  

Ufa, sem dúvidas teremos meses incertos pela frente, mas como para  tudo na vida há solução, é possível minimizar os impactos dessa incerteza  na sua vida financeira com algumas medidas práticas em relação às  finanças pessoais.  

Separei 3 etapas que garantem uma vida financeira organizada e sob controle para que sobre dinheiro ao final do mês. Vem comigo? 

Etapa 1: Revisar os gastos dos últimos 3 meses 

Esse levantamento é um pouco mais trabalhoso, mas sem ele, as próximas  etapas não são possíveis. É através dessa revisão que você terá clareza  sobre quais despesas são dispensáveis ou obrigatórias, e ainda, se há  alguma conta que saiu do controle e está levando seu dinheiro embora  sem que você perceba.  

Perceba que peço a revisão dos últimos 3 meses porque temos  recebimentos e gastos extras nos últimos meses do ano, mas não pare por  aqui se você não tiver todos os números. É praticamente impossível  termos um cenário perfeito para começar, portanto, não espere: use  todos os dados que tiver, mesmo que ainda incompletos.

 Etapa 2: Conheça o método REMA 

Eu utilizo o método REMA para meus mentorados e ensino-o para meus  alunos. Cada uma das despesas mapeadas na etapa 1 serão classificadas  em: 

  • R, de Reduzir: aquelas despesas que, após mapeadas, sabemos  que podem ser negociadas ou reduzidas, como conta de  energia, pacote de dados do celular e supermercado;
  • E, de Eliminar: falamos aqui dos ralos de dinheiro, como os  gastos com supérfluos e compras feitas por impulso; 
  • M, de Manter: aqui ficam as despesas importantes, essenciais  e dentro do orçamento previsto, como a mensalidade da escola  e outras despesas adequadas para o padrão de receitas da  família; 
  • A, de Aumentar: sim, nem toda despesa deve ser eliminada ou  reduzida. Com surpreendente frequência, eu incentivo mentorados a aumentarem suas despesas com lazer, estudo,  investimentos ou com artigos e serviços que tragam mais  conforto para o dia a dia. Qualidade de vida é fundamental  para o seu plano financeiro dar certo. 

Etapa 3: Chegou a hora de projetar 

Conhecidos os números passados e classificadas as despesas, chegou a  hora de projetar o futuro, uma das partes mais gratificantes de todo o  processo. Cumprindo o plano REMA, quanto ficarão as despesas  mensais? Elas estão adequadas à receita mensal? Para ter uma ideia do  impacto das despesas, mesmo as pequenas, que tal multiplicar aquela  conta mensal que nem é tão importante (ou parece tão relevante) assim  por 12 para ter a consciência de quanto é destinado para ela por ano?

Quem sabe não é aí que se percebe para onde uma parte importante do  dinheiro têm ido?  

Feitas essas 3 etapas, os momentos seguintes são de “ajuste fino”: uma  despesa que sai do “A” e vai para o “M”, outra que sai do “R” e vai para o  “E”, mas o trabalho bruto já foi feito. Quem não quer contar com o acaso  para sobrar dinheiro no bolso no final do mês, precisa tomar as rédeas da  sua vida financeira. Você consegue, acredite (e conte comigo nesse  desafio). 

Baixe o app e comece a acompanhar suas finanças de perto!

Baixar app Guiabolso

Um beijo e vejo você no próximo conteúdo sobre finanças pessoais. Até mais!

Leia mais:

Deixe seu comentário aqui

Seu enderço de e-mail não será publicado. Os campos obrigatórios são marcados com *