Como investir em ações?

Businessman with tablet

como investir em açõesMuitas pessoas têm o desejo de investir em ações, mas desistem antes mesmo de começar por achar que processo é complicado. Ledo engano. Qualquer um pode fazer este tipo de investimento. No entanto, é importante ter em mente que a rentabilidade é maior, mas o risco também. As ações são negociadas em bolsas de valores. No caso do Brasil, é na Bolsa de Valores de São Paulo (Bovespa) que a compra e venda de ações acontece. Não há um valor mínimo para investir: esta quantia varia de acordo com a corretora que você escolher e, também, o preço das ações que serão compradas. Veja como investir em ações:

Como investir em ações?

O modelo mais comum é a compra direta de ações, em que você escolhe as ações que quer comprar e informa a sua corretora. Quando compra uma ação, passa a ter uma parte de uma empresa e tornar-se sócio dela. Além deste tipo de investimento é possível investir em fundos de índice (ETFs), que acompanham a variação de índices de ações conhecidos como o próprio Ibovespa. O investimento inicial pode ser pequeno (em alguns ETFs, menos de R$ 200), é possível investir em um conjunto de ações e os dividendos são reaplicados de forma automática no próprio ETF.

Identifique a melhor forma de comprar as ações

É possível comprar as ações por meio de fundos de investimento, clubes de investimento ou de forma individual. Na primeira opção, tal qual um condomínio, cada investidor tem uma cota que é correspondente a uma parte do total de ações que o fundo de investimento possui. Se escolher esta modalidade, leia o estatuto do fundo, que é onde o grau de risco dos investimentos e regras serão explicados. O fundo deve contar com gestor que tenha certificação da Comissão de Valores Imobiliários (CVM), que é a instituição que coordena compra e vendas de ações. Os clubes de investimento são menos formais que os fundos. Neste modelo não é necessário contar com um gestor certificado, mas é preciso ter um representante junto à corretora. É esta pessoa que dará a ordem para compra e venda de ações. Qualquer grupo pode formar um clube de investimento, desde que tenha, no mínimo, três integrantes e, no máximo, 150. Comprar ações de forma individual também é possível por meio do sistema de home broker, em que a pessoa controla a compra e a venda de suas ações com o auxílio de um consultor de uma corretora.

Não comece sozinho

Para entender como investir em ações, apesar de ser possível comprar ações individualmente, a melhor forma de começar é contando com o auxílio de uma corretora. Acesse o portal da BM&F Bovespa e confira todas as corretoras que têm autorização para funcionar. Pesquise o valor das taxas cobradas e escolha a instituição. É importante ter este auxílio, principalmente no início, porque é esta empresa que irá fazer as recomendações de investimento que são mais indicadas para seu perfil de investidor.

Não ignore os riscos

Investir em ações é considerado um investimento de alto risco. Devido às variações nos preços das ações, não tem como garantir que o valor que foi investido será devolvido. Outro ponto que deve ser levado em consideração é o risco de liquidez: pode ser que não seja possível vender a ação pelo preço que você comprou. Devido aos riscos deste tipo de investimento, é importante não investir em ações uma quantia que você precisa em curto prazo nem optar por este modelo se você não tiver uma reserva financeira de emergência. Agora que você já sabe como investir em ações, é hora de escolher o seu tipo, buscar uma corretora e começar. banner-620x100-1Leia também:  As 4 melhores planilhas de gastos pessoais para o seu dinheiro  50 dicas para aprender como economizar dinheiro  Planilha de gastos no Excel ou controle financeiro online?  Planilha de gastos mensais: como fazer?  ]]>

Deixe seu comentário aqui

Seu enderço de e-mail não será publicado. Os campos obrigatórios são marcados com *