Como investir na renda fixa em tempos de crise?

renda_fixa_segura

Nos piores dias de incerteza de economia por conta do avanço da pandemia de coronavírus, investidores de ações viram o preços dos papéis caírem muito – em alguns dias mais de 10%. Mas investidores de renda fixa também ganharam algumas incertezas: o Tesouro Direto chegou a parar as vendas de títulos em alguns momentos, por conta da volatilidade, e surgiram alguns questionamentos se a renda fixa ainda seria uma boa opção já que os juros andam caindo numa tentativa de reanimar a economia. 

Pensando nisso, o Guiabolso reuniu 5 dicas para lidar com a renda fixa em tempos de incerteza.

1. Espere o vencimento

Investidores do Tesouro Direto até podem se assustar quando olharem o extrato mensal e perceberem que o preço dos papéis caiu, mas calma: se você ficar com o título até o vencimento do papel nada muda. O Tesouro Direto irá te pagar o juro que foi acordado. Apenas se sacar antes do vencimento você estará assumindo o prejuízo, pois irá vender o papel pelo valor atual do título.

2. Renda fixa com correção diária

Se precisar de dinheiro, opte por sacar os investimentos que tenham correção diária. Assim, você não perde parte da rentabilidade ou paga alguma “punição” por retirar o dinheiro antes do vencimento ou da carência. 

Algumas opções para esta hora são o Tesouro Selic, um título público vendido na plataforma do Tesouro Direto, fundos DI (de preferência, opte por fundos com nenhuma taxa de administração) e CDBs com liquidez diária. 

3. Avalie o tamanho da perda

Caso não tenha esses títulos na carteira, avalie em qual haverá menor perda. Qual é o investimento de renda fixa cujo preço caiu menos? O site do Tesouro Direto, por exemplo, te mostra o valor atual da sua aplicação caso você a vendesse hoje. Basta você comparar com o preço da compra para ver se estará ganhando ou perdendo com o negócio. 

4. Fique atento aos prazos

Para quem vai fazer novos investimentos, avaliar o prazo de vencimento se torna muito importante neste momento. Ha desde renda fixa cujo vencimento acontece em um ano até aquelas que te pagam o dinheiro de volta depois de décadas. Tente casar o prazo com a época na qual vai precisar do dinheiro.

5. Diversifique a renda fixa

Como já deve ter percebido até aqui, é interessante ter mais de um tipo de renda fixa na carteira para estes momentos de incerteza. Tenha na sua carteira tanto opções prefixadas como pós-fixadas, tanto renda fixa pública como privada, tanto opções para o curto quanto para o longo prazo. Tente fazer uma mescla que minimize as chances de perda em momentos em que você precisará de dinheiro ou em que o mercado estará volátil.

A renda fixa pode ser uma boa opção para a reserva de emergência. E mesmo quem já possui uma neste momento pode reavaliar o valor e ver se ela é suficiente.

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *