Como se preparar para morar sozinho - passo a passo!

guiabolso morar sozinha

Por Carol Stange, especialista em finanças pessoais

Publicado em 19/01/2021

Morar sozinho pela primeira vez é, ao mesmo tempo, emocionante e assustador, afinal, será o início de uma nova era, onde ninguém, além de  você mesmo, decidirá tudo referente a esse espaço. Eu bem me lembro que essa mistura de sentimentos chegava a dar um frio na barriga! 

O que é preciso, mesmo com o frio na barriga, é fazer alguns ajustes antes de assinar o primeiro contrato, pois esse momento especial não merece ser impactado negativamente por falta de organização financeira, não é? 

Separei a seguir um passo a passo para te ajudar a curtir essa nova etapa  de vida sem levar sustos financeiros.

Defina um orçamento 

É preciso conhecer sua remuneração líquida. Muito comumente, nos  apegamos aos valores brutos de remuneração e esquecemos que, na  verdade, não entra tanto dinheiro assim no nosso bolso ao final do mês.  

Talvez você fique surpreso agora, mas em geral, de 20% a 30% da sua renda acaba sendo destinada ao pagamento do aluguel e 20% em outros serviços, como energia elétrica, gás e água. Essas duas despesas podem  consumir quase metade da sua receita líquida. 

Você vai precisar calcular também outras despesas mensais, como  supermercado e refeições fora, contas de telefone celular e sinal de  internet. Tente separar cerca de 30% do seu orçamento para elas. 

E para a sua Reserva Financeira, pelo menos 10% de sua receita deveria  ter essa finalidade. Essa reserva financeira (também chamada de Reserva  de Emergência) será extremamente útil, pois é ela que não permite que  você se endivide por imprevistos relacionados à moradia, problemas de saúde ou demissões inesperadas. 

Escolha uma ferramenta para te ajudar

Eu sempre digo que tanto faz você se utilizar de um caderno, uma planilha  de gastos ou um aplicativo, porque o que importa aqui é que seja escolhida uma ferramenta que funcione. Definitivamente não tem certo ou errado – tem o modelo que mais se adapta à vida de cada um de nós.  

Não relute em anotar seus números – não há organização financeira que  sobreviva sem um controle financeiro.  

Quite dívidas antes desse passo importante  

Começar a morar sozinho acumulando dívidas não costuma ser uma boa  ideia, já que elas impactam no seu Score de Crédito e podem atrapalhar o  fechamento de contratos, invalidando-os ou aumentando os custos, pois  assim a instituição compensa o risco que entende ser maior nesses casos.  

Se possível, quite ou negocie as dívidas antes entrando em contato com as  instituições ou pesquisando pelos feirões de quitação. 

Algumas verdades que você precisa saber antes de morar sozinho 

Morar sozinho é caro 

Você será o único responsável pelo pagamento integral do aluguel e de  todas as despesas relacionadas ao dia a dia. 

Você precisará comprar seus próprios móveis 

Geralmente é mais caro alugar uma casa mobiliada. Se não for o seu caso,  prepare-se para comprar cama, mesa de jantar, sofá, armários. E não há  como fugir. Tudo isso terá de ser comprado uma hora ou outra. 

Guarde dinheiro para o adiantamento de aluguel e para a mudança 

O processo para morar sozinho pode começar anos antes da mudança e o  ideal é você ter dinheiro guardado para não ser obrigado a recorrer a  empréstimos bancários para arcar com o adiantamento de aluguel, que os  locadores geralmente pedem, e para contratar empresas para realizar a  mudança. 

Você decide sobre tudo

Este é um dos benefícios financeiros de morar sozinho. Você não precisa  discutir com ninguém sobre suas decisões dentro de casa. O que vale aqui  é o seu orçamento e sua preferência pessoal. 

Conclusão

Estar financeiramente preparado para viver por conta própria pode  parecer um processo um tanto caro, mas todos os passos importantes da  nossa vida demandam planejamento financeiro. Acredite, comprar a casa  própria, se preparar para a chegada dos filhos e pensar na aposentadoria  também são temas que demandam estudo e disciplina, e eu te garanto que o orgulho que virá do seu comprometimento e a tranquilidade  financeira que você sentirá ao deitar a cabeça no travesseiro, valem todo  o esforço. 

Baixe o app pra acompanhar suas finanças e tomar as melhores decisões na palma da mão!

Baixar app Guiabolso

Um beijo e vejo você no próximo conteúdo sobre finanças pessoais. Até  mais!

Leia mais:

Deixe seu comentário aqui

Seu enderço de e-mail não será publicado. Os campos obrigatórios são marcados com *