Conheça os benefícios de se organizar financeiramente

guiabolso

Publicado em 01/04/2021

Você já começou o processo de organização financeira e desistiu no meio do caminho? Eu sei, o processo pode parecer confuso para quem está começando, mas esse período merece atenção, cuidado e muita consistência! 

Tenha sempre em mente que os benefícios de quem se organiza financeiramente vão muito além da satisfação de fechar o mês com dinheiro na conta, quem se organiza consegue enxergar com clareza seu orçamento e se planejar para poupar dinheiro. Além, é claro, de realizar sonhos!

1° Comece entendendo a sua renda

Você sabia que a maioria das pessoas não sabem exatamente quanto ganham? Pois é! 

Por isso, comece entendendo a sua renda.

Ah, mas porque é importante saber o quanto você ganha?

Esse momento é um dos mais importantes do seu planejamento, já que é baseado nesse valor, que você vai começar a separar suas categorias de gastos e criar um orçamento para cada uma delas. Assim, você consegue se organizar e não gastar mais do que ganha!

2° Sua renda líquida

Se você é CLT, sempre comece pegando seu holerite e encontrando a sua renda líquida mensal, aquela que você recebe depois de todos os descontos como: INSS, IRRF, Plano de saúde, Vale-transporte e outros.

Agora, se você é autônomo, entenda qual foi o valor total que você recebeu, desconte o dinheiro usado para repor mercadorias e o dinheiro que é caixa da empresa. O que sobrar, é seu lucro total do mês. 

3° Entenda quanto você gasta

Agora que você já sabe qual é a sua renda mensal, é hora de começar a entender seus gastos fixos e variáveis. Comece entendendo quais são as suas contas básicas para viver: aluguel, contas de residência, mercado. Essas contas normalmente não variam e você já pode começar a entender quanto custa o seu estilo de vida.

Também aproveite esse período para observar quais são as suas contas variáveis que podem ser cortadas sem afetar suas despesas básicas, aqui podem entrar: gastos em restaurantes, compras no cartão de crédito, assinaturas..

Lembre-se, esse passo é muito individual e deve ser feito com atenção

4° Você tem dívidas?

Se você tem dívidas, provavelmente já conhece os valores e para quais instituições precisa pagar, certo? Mas, com papel e caneta na mão: escreva qual o valor total de cada uma das dívidas (com os juros que precisa pagar). 

É só dessa maneira que você vai conseguir visualizar o que deve pagar. 

5° Qual a sua realidade financeira?

A partir desse momento você já sabe quanto ganha, quanto gasta e quais são suas dívidas, se tiver.

Agora é hora de entender qual a sua realidade financeira, sem mentir para si.
Tem dívidas? Está no zero a zero? Tem dinheiro sobrando e quer começar a investir?
Tendo em mente a sua realidade financeira, vamos começar a criar um orçamento mensal.

6° Orçamento mensal

Antes de começar a estipular teto máximo de gastos em cada uma das categorias, defina quais serão as suas metas financeiras.

Ter suas metas financeiras claras vai te ajudar a se manter no caminho durante as dificuldades do processo.

7° Método 50 30 20

Para quem vai começar um orçamento financeiro, seguir as famosas “regrinhas de bolso” pode ser uma grande saída. A mais famosa é o método 50 30 20 que, basicamente, divide seus gastos em 3 grandes categorias. 

50% para gastos essenciais

30% para gastos variáveis

20% para prioridades financeiras.

50% gastos essenciais

Nessa categoria devem entrar todos os gastos necessários para manter sua rotina em andamento como: despesas com moradia (aluguel, água, luz, gás), alimentação, transporte e saúde. 

30% gastos variáveis

Essa é a categoria mais pessoal do método, já que prioridades mudam de pessoa para pessoa. Por isso, pense bem quais são os gastos variáveis que realmente são importantes pra você.

20% prioridades financeiras

É nessa categoria que você deve colocar as suas prioridades financeiras, como pagar uma dívida, começar a criar sua reserva de emergência e investir. Mas é importante ter em mente que pagar as dívidas deve vir sempre antes de começar a investir o dinheiro

O método precisa fazer sentido para você!

O método 50 30 20 é uma das muitas possibilidades de orçamento. Ela pode ser um guia sobre como começar a dividir suas contas. 

Olhe para os tetos máximos de cada categoria e entenda quais são os gastos que podem ser cortados e onde você pode economizar mais para alcançar seus objetivos.

Como o Guiabolso pode fazer isso para você?

1° Conecte suas contas

Dentro do app você consegue conectar suas contas digitando apenas a senha de visualização do seu extrato bancário.

E pode ficar tranquilo, o Guiabolso é seguro! Conectar suas contas torna o processo de organização financeira mais automático.

2° Comece planejando seus gastos

Como explicado lá no começo, planejar o quanto quer gastar em cada categoria dos seus gastos vai te ajudar a criar um orçamento muito melhor e de acordo com os seus objetivos.

3° Agende seus pagamentos

Com a função “agenda” do app, você vai poder programar os seus pagamentos, assim, você não esquece de nenhuma conta e ainda foge dos juros!

4° Tenha metas

Ter metas financeiras claras pode te ajudar a se manter no orçamento de maneira mais fácil. Além de que, quando alcança-la, reconhecerá todo o esforço do processo.

5° Conheça nossas soluções

O Guiabolso vai além de um aplicativo que te ajuda a se organizar financeiramente. Graças a nossa tecnologia de conexão de contas, conseguimos oferecer produtos personalizados e para o seu perfil financeiro.

6° Estude sobre organização financeira

Agora o Guiabolso tem um curso de finanças pessoais gratuito para usuários do app! Se você quer participar, só acessar o botão abaixo e conferir! 

Conheça o curso

Leia mais

Deixe seu comentário aqui

Seu enderço de e-mail não será publicado. Os campos obrigatórios são marcados com *