Dia Internacional da Mulher: elas investem, em média, R$ 450 a menos que os homens

diadasmulheresinvestimentos

Elas são maioria da população (52%), mas ainda minoria nos investimentos. No mês em que se comemora o Dia Internacional das Mulheres, o Guiabolso resolveu analisar os hábitos financeiros das mulheres e homens. Ao levar em conta diversas aplicações (incluindo poupança, CBDs dos próprios bancos, fundos de investimento e outras opções), as mulheres aplicam cerca de R$ 450 a menos que os homens.

Também ficaram atrás dos homens no percentual dos que aplicam. Entre eles, a porcentagem é de 17,38% contra 15,45% delas.

Investimentos em geral (inclui CDB, LCI, fundos, poupança e outros)


Percentual que investeValor médio investido 
Homens17,38%R$ 3.645
Mulheres15,45%R$ 3.192

        Dados de janeiro/2020

Elas também são minoria entre as pessoas que têm o hábito de ter uma planilha em dia. Do total de usuários do aplicativo, 39% são mulheres e os outros 61% são homens. Outra diferença importante:

A renda mensal média delas é 17,7% menor que a deles

Mas será que na poupança o cenário é diferente?

Quando a pesquisa leva em conta a opção mais famosa entre os brasileiros, as mulheres sobressaem nas adesões, mas são superadas no saldo dessas contas. O saldo positivo na conta delas é 14% mais baixo que os valores médios contabilizados nas contas deles. 

Investimentos na caderneta de poupança


Percentual que investeValores do saldo
Homens37,5%R$ 4.160
Mulheres42%R$ 3.573

            Dados de janeiro de 2020

Não dá pra aceitar essa distorção, mas é possível entender: foi só em 1962 que as mulheres puderam tirar CPF e abrir contas bancárias. É um acesso relativamente “novo” ao mundo financeiro, o que reforçou o esteriótipo de que dinheiro é coisa de homem.

E como começar a investir?

O Guiabolso lista cinco ações para te ajudar a entrar no mundo dos investimentos.  

1 – Faça uma mapeamento da sua vida financeira – Isso ajuda a identificar seu status financeiro. Você está endividado, vive no zero a zero ou já consegue ter uma sobra todo mês? Caso esteja endividado o caminho começa com o pagamento das pendências primeiro, de preferência aquelas com juros mais altos. Se for o caso, recorra a um empréstimo pessoal. 

2 – Tente acabar com o zero a zero do saldo –  Não consegue terminar o mês com um dinheirinho a mais para começar a investir? Há dois caminhos:  tentar viver com menos ou buscar aumentar a renda. Para apertar o cinto, vale rever o que pode ser cortado do orçamento. Já para aumentar a renda, a saída pode ser buscar uma renda extra nos horários livres explorando habilidades manuais, por exemplo. Vale lembrar que hoje em dia com pouca sobra de dinheiro, a partir de R$ 30, já é possível começar a aplicar. 

3 – Saiba identificar o próprio perfil – O mundo dos investimentos é bem vasto e comporta desde opções conservadoras até outras bem mais arrojadas. Portanto, antes de escolher a aplicação é importante saber qual a própria disposição de correr riscos. E se lembre: o risco está associado ao quanto se pode ganhar. 

4 – Estipule metas – O ideal é que elas sejam realistas e fracionadas. Assim é possível percorrer o caminho e não desanimar diante de obstáculos ou adversidades. Outro fator motivacional é propor pequenos “prêmios” a cada ciclo cumprido, como os primeiros R$ 10 mil alcançados nos investimentos

5 – Encare o investimento como uma outra conta que precisa ser paga todo mês – Um dos problemas de quem não investe com regularidade é o de esperar o final do mês para transferir os valores. Quando o planejamento financeiro está em dia, é possível já transferir o valor ao receber o salário. Isso evita o famoso deixar para depois, que tanto atrapalha. Para evitar isso uma boa saída é pensar que o investimento é mais uma conta a ser paga. 

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *