#MeGuia : Você sabe o que é o rotativo do cartão de crédito?

1. capa

Texto: Anna Rachel Ferreira / Ilustração: Iago Novais

Quando você recebe a fatura do seu cartão de crédito, sempre tem um campo escrito “pagamento mínimo” com um valor que costuma ser de 15% do total da fatura. Você pode pensar: Olha que bonzinhos! Posso pagar só uma parte e deixar o resto pra depois. Poder, você pode, mas nada nesse mundo vem de graça, meu caro. Então, fique de olhos bem abertos porque é assim que se entra no rotativo do cartão.

No momento em que você decide pagar o mínimo ou qualquer valor inferior ao total da fatura, o dinheiro que ficou devendo vira uma espécie de “empréstimo” para a empresa de cartão de crédito. Como sabemos, todo empréstimo tem juros e esses estão no topo da lista dos mais caros do mercado. Podemos dizer que os juros do rotativo são irmãos dos juros do cheque especial no quesito preço. Em agosto, o Banco Central anunciou que a média praticada pelos bancos no rotativo foi de 12% ao mês.

Como fazer essa conta

A partir da data de vencimento da sua fatura, são cobrados juros diários em cima do valor que ficou devendo. Isso acontece até o final do mês quando chegar a sua próxima fatura. 

Imagine que você gastou R$300 e optou por pagar R$50. Nesse caso, os R$250 restantes entrarão no rotativo.


Durante o mês, é claro, você vai gastar mais um tanto. Suponha que foram mais R$200. Na sua nova fatura vai aparecer assim: 

Depois disso, por causa da Resolução 4.549/2017 do Banco Central, o banco não pode deixar sua compra continuar no rotativo. Então, ele faz um parcelamento automático do valor em débito. Ou seja, a sua dívida entra na sua nova fatura como se fosse uma compra que fez naquele mês parcelada pela quantidade de vezes que o banco estipular e com uma taxa de juros um pouco, mas não muito, menor. 

Imagine que o banco opte por uma taxa de 9,78% de juros ao mês e parcele sua dívida em 12 vezes. No final, da sua dívida de R$280,00, você terá pago mais R$577,66 apenas de juros do parcelamento.

ATENÇÃO!

Apesar da sua fatura anterior não poder continuar no rotativo, a sua nova fatura pode. Não se empolgue quando olhar pro pagamento mínimo de novo porque vai começar tudo outra vez. O melhor mesmo é sempre pagar a fatura integralmente. Acompanhe seus gastos durante o mês pra garantir que só vai gastar aquilo que tem. 😉

Fica ligado aqui e nas nossas redes, porque toda vez que você encontrar a hashtag  #MeGuia, vai ver informação pra saber mais sobre como gastar, guardar e ganhar dinheiro. No aplicativo, você também tem conteúdo personalizado e oportunidades exclusivas.


Comments

comments

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *