Emprego na indústria registra 12ª queda consecutiva

noticias-quedo-nos-empregos-1

A atividade industrial está desacelerando no Brasil. O índice de emprego neste setor registrou, no mês de setembro, sua 12º queda consecutiva.

As notícias foram divulgadas pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) e indicam que o emprego no setor industrial, no mês de setembro, teve retração de 0,3% — o 12º resultado negativo seguido no país. Em agosto, a queda foi de 0,1% — uma clara estagnação na indústria de bens de consumo e de capital, mesmo com todos os incentivos promovidos pelo governo federal, como a redução do Imposto sobre Produtos Industrializados (IPI) em alguns segmentos específicos.

As notícias anunciadas pelo IBGE mostram que a recuperação caótica do setor secundário nacional ainda está longe de representar um sinal robusto de que o setor está retornando à sua tendência de alta. Isso porque, algumas sondagens realizadas pela Fundação Getúlio Vargas, nos últimos meses, apontavam para uma ligeira melhora na produção industrial brasileira. Entretanto, a queda de 1% em setembro, que interrompeu uma sequencia de 3 meses positivos, corrobora — juntamente com a pesquisa do emprego feita pelo IBGE — com a teoria de que ainda é cedo para acreditar que o pior já passou no setor secundário da economia brasileira.

No acumulado do ano, a taxa de variação de vagas no setor registrou queda de 1,4% e, em comparação com o mês de setembro de 2011, os números divulgados nesta sexta-feira são ainda mais sombrios, desnudando uma queda de 1,9%.

 

Curioso é observar que, na contramão dessa queda nas contratações, está o rendimento dos empregados do setor, o qual cresceu 1,4% no mês de setembro. Com o fim do ano, a expectativa é de que o 13º salário consiga movimentar o setor de bens de consumo, aliviando as pressões ocorridas durante o ano. Vamos aguardar.

]]>

Deixe seu comentário aqui

Seu enderço de e-mail não será publicado. Os campos obrigatórios são marcados com *