Erros que acabam com o orçamento

erros-orcamento-domestico-2

Elaborar um orçamento doméstico equilibrado e gerenciá-lo com sensatez é uma tarefa difícil e que exige disciplina e comportamento sistemático — virtudes incomuns no brasileiro. Se você é mais um dos 60,9 milhões de endividados do país, mas quer sair do vermelho e aprender a rentabilizar as finanças, vale a pena atentar-se a algumas dicas essenciais que apresentaremos a seguir acerca dos erros mais comuns cometidos pelos brasileiros e que certamente são alguns dos responsáveis pela falência de muitas famílias.

orcamento domesticoTer um orçamento doméstico saudável envolve, primeiramente, aprender a estabelecer uma nova relação com bancos e instituições financeiras. Você sabia que os bancos emprestam dinheiro com recursos dos poupadores e dos demais clientes com aplicações financeiras? Poucas pessoas sabem, mas o banco ocupa uma posição intermediária na relação de concessão e remuneração de capital, cobrando juros exponenciais dos devedores e revertendo parte deles aos sábios clientes que possuem reservas financeiras aplicadas. É como se o devedor estivesse pagando juros para o poupador. O maior erro das pessoas é acharem que precisam tomar empréstimos para ajustarem suas finanças pessoais e concretizarem seus sonhos.

erros orcamento domesticoAprenda a poupar. Com o valor das contas parceladas que você é obrigado a pagar mensalmente, seria possível juntar um belo montante que, certamente, seria o suficiente para comprar dois ou três bens que você está financiando a juros exorbitantes.

Além das contas parceladas que você pode começar a esquecer que existem, o uso do limite do cartão de crédito, como uma extensão de seu salário, é outra questão cultural que precisa mudar no brasileiro. Os juros rotativos do cartão de crédito são considerados um dos maiores do mercado, capazes de dobrarem uma dívida em apenas 7 meses (dados da Associação Nacional dos Executivos de Finanças).

orcamento domestico dividasOutros erros que destroem qualquer orçamento doméstico: ser fiador de amigos ou parentes, emprestar dinheiro, não ter objetivos ou metas financeiras definidas, não ter um orçamento sistematizado em uma planilha. Exclua esses erros comuns de seu comportamento financeiro e mude seus resultados.

]]>

Deixe seu comentário aqui

Seu enderço de e-mail não será publicado. Os campos obrigatórios são marcados com *