Imposto de Renda 2020: prazo é adiado por causa do Covid-19; veja como fazer a declaração

Impostoderenda

Por Marcela Rampini (atualizado em 02/04)

Abril costuma ser o último mês de acertar as contas com o leão, mas nesse ano as datas estão diferentes. Por conta da pandemia do coronavírus, a data da declaração do Imposto de Renda 2020 para a pessoa física foi adiado para 30 de junho (anteriormente, era 30 de abril). O mesmo prazo (30 de junho) vale para o microempreendedor individual (MEI) ou para quem opera sob o regime do Simples Nacional.

Mas já que está com tempo em casa, por que não adiantar a declaração? Aproveite que você está em casa por causa da quarentena e com tempo para se organizar para reunir os comprovantes necessários. Além disso, os primeiros contribuintes a declarar também entram na frente na fila da restituição do imposto e, em tempos de crise, todo dinheiro extra é bem vindo!

Calma, se você não sabe como declarar e não quer esperar para fazer isso de último hora, a gente está aqui para te ajudar. Trouxemos algumas dicas do que fazer para declarar o Imposto de Renda 2020, vem ver:

Imposto de Renda 2020

Quem deve declarar

  • Pessoas físicas residentes no Brasil que tiveram rendimentos tributáveis acima de R$ 28.559,70 em 2019;
  • Quem recebeu rendimentos isentos, não-tributáveis ou tributados exclusivamente na fonte, superiores a R$ 40 mil em 2019;
  • Quem teve receita bruta superior a R$ 142.798,50 em atividade rural em 2019;
  • Quem pretende compensar, no ano de 2019 ou posteriores, prejuízos com a atividade rural de anos anteriores ou do próprio ano-calendário de 2019;
  • Quem era proprietário de bens superiores a R$ 300 mil;
  • As pessoas que tiveram ganhos de capital na alienação de bens ou direitos ou aplicaram em bolsas de valores, de mercadorias, de futuros ou assemelhadas em 2019;
  • Quem vendeu imóvel residencial e usou o recurso para compra de outra residência para moradia, dentro do prazo de 180 dias da venda, e optou pela isenção do IR;
  • Pessoas que passaram a residir no País em qualquer mês do ano passado.

Fique ligado nos prazos

O prazo máximo para declaração do Imposto de Renda 2020 é no dia 30 de junho. Quem tiver de acertar as contas com o leão, mas fugir dele paga multa de no mínimo R$ 165,74, mesmo que não tenha imposto a pagar. O valor máximo é o equivalente a 20% sobre o IR devido.

Documentos necessários

Você deve ter em mãos todos os comprovantes dos rendimentos obtidos ao longo do ano passado. Isso inclui informe de rendimento das fontes pagadores (como empresas e governos) e comprovantes de rendimentos de aplicações financeiras em bancos e corretoras.

Vale lembrar que alguns gastos te dão direito a deduzir o Imposto de Renda 2020. Por isso, também reúna comprovantes de despesas próprias ou de dependentes como médicos, hospitais e clínicas; plano de saúde, dentistas e psicológicos, além de gastos para instrução própria e de dependentes. Quem paga pensão alimentícia, homologada pela Justiça, também deve manter os comprovantes de pagamento feitos ao beneficiário porque também é possível lançá-la nos campos de deduções, se o seu filho ou filha estiver inscrito como “alimentado” na declaração.

Ah, informações sobre dívidas contraídas no ano anterior, além de comprovantes de eventuais compra e venda de bens móveis e imóveis, também devem ser apresentados. É importante manter comprovantes de todas as receitas e despesas dos dependentes, assim como os comprovantes dos seus bens e direitos.

Se você não se lembra das despesas médicas e de outros itens que vão ser declarados, sugerimos que puxe isso pelo seu extrato ou usando o próprio Guiabolso, onde os gastos já aparecem categorizados.

Guia de como declarar

Com tudo em mãos, o primeiro passo é baixar o Programa Gerador da Declaração no site da Receita Federal. Se você quiser fazer a declaração pelo seu celular, também pode baixar o aplicativo “Meu Imposto de Renda” no Google Play (para Android) ou na AppStore (iOS).

Quem possui certificado digital pode acessar o Centro Virtual de Atendimento e-CAC no site da Receita. Nesse caso, encontrará a declaração pré-preenchida, bastando apenas validar as informações.

É importante conferir se é ou não obrigado a informar o número do recibo da declaração de ajuste do ano anterior. O contribuinte está dispensado dessa exigência se a soma dos seus rendimentos e dos dependentes, sujeitos ao ajuste anual, for inferior a R$ 200 mil.

A partir daí, você deve preencher cada um dos quadros com as informações necessárias. Após a entrega, é importante não esquecer de conferir o “status” da declaração. Se tiver alguma pendência, lembre de regularizar.

Declaração simplificada ou completa?

A versão simplificada da declaração é destinada aos contribuintes que tiveram poucas despesas no ano passado. Nessa opção, os valores dos rendimentos tributáveis sofrem dedução automática de 20%, limitados a R$ 16.754,34.

Para fazer a opção pela tributação com base nas “Deduções Legais”, ou pelo “Desconto Simplificado”, você deve preencher a declaração normalmente.

Agora, se você tem muitas despesas que podem ser dedutíveis (como dependentes, médico e escola) a declaração completa pode ser a melhor opção.

Restituições

O calendário de restituições iria começar mais cedo neste ano, mas com a mudança de data da declaração a Receita ainda avalia se o manterá. Os valores seriam pagos em cinco lotes, a partir de maio. Por enquanto, o primeiro está previsto para o dia 29 de maio. Os demais serão pagos em 30 de junho, 31 de julho, 31 agosto e 30 setembro.

A prioridade de pagamento será dada a idosos, portadores de doenças graves, deficientes físicos e mentais. Quem enviar a declaração no início do prazo, sem erros ou omissões, também poderá receber mais cedo a restituição. Não se esqueça, é preciso apontar o banco para depósito.

A expectativa da Receita é que 32 milhões de contribuintes façam a declaração em 2020.

Agora não tem desculpa para deixar para última hora a declaração do Imposto de Renda, né? Está tudo bem explicadinho para você e com um prazo ainda maior! 

Leia mais:

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *