Já é possível transferir a qualquer momento no app Guiabolso.

Gb Pay

Foi em Fevereiro deste ano, que o Banco Central escolheu para anunciar oficialmente o Pix. Esse sistema de transferências e pagamentos instantâneos começará a funcionar dia 16 de novembro deste ano! Mas calma, se você ainda não sabe o que é o Pix e como ele vai funcionar, vamos te explicar:

O que é PIX?

O PIX é um sistema de transferências de dinheiro e pagamentos instantâneos que vai permitir transações 24 horas por dia, inclusive em fins de semana e feriados, num custo de R$0,01 a cada transação. Mas é preciso levar em conta que essa não é apenas mais uma modalidade de serviço: o PIX promete avanços tão importantes que poderá mudar toda a dinâmica do mercado financeiro no Brasil.

Se já temos tecnologia que permite envio de dinheiro em questão de segundos a partir do celular, por exemplo, não faz mais sentido uma transação ser concluída depois de horas ou dias. Com o PIX, a transação poderá ser reconhecida na hora, talvez até de modo mais rápido do que o se pagamento tivesse sido feito por cartão de crédito.

De acordo com o Banco Central, o PIX será formado por seis características principais:

  • As operações poderão ser realizadas 24 horas por dia, inclusive em fins de semana e feriados;
  • O valor enviado chegará ao recebedor praticamente em tempo real (a operação deve levar cerca de 10 segundos para ser concluída);
  • A experiência de uso deve ser intuitiva para o usuário;
  • As transações serão baseadas na Rede do Sistema Financeiro Nacional (RSFN) e terão como base tecnologias de proteção atuais;
  • O PIX estará disponível não só para bancos como também para financeiras, fintechs e afins;
  • O PIX permitirá transferências de qualquer valor entre pessoas e/ou empresas, pagamentos em estabelecimentos físicos ou virtuais e recolhimentos de impostos.

O Banco Central determinou que todas as instituições financeiras com mais 500 mil contas ativas terão que oferecer o PIX — mas, se esse número for menor, a participação será opcional. Nessa contagem entram contas correntes, poupanças e contas de pagamentos, como as que são oferecidas pelo Nubank. O Banco Central já deixou claro que, com o PIX, quer estimular a competitividade no segmento.

Pagamentos por QR Code

Essa modalidade já está em alta no mundo todo. No Brasil, empresas como Mercado Pago e PicPay já trabalham com ela, e é uma tendência que o Banco Central quer abraçar, o PIX vai suportar QR Code de dois tipos:

  • QR Code dinâmico: o código é exclusivo para cada transação e, além do valor, pode incluir outras informações, como a identificação do recebedor para coibir desvios de dinheiro;
  • QR Code estático: aqui, um único código vale para múltiplas transações e pode trabalhar com valor fixo ou especificado pelo pagador. Trata-se de um código que pode ser usado por um lojista ou prestador de serviços, por exemplo.

É o fim do DOC, TED ou boleto?

O Banco Central quer que o PIX seja de uso tão fácil quanto fazer pagamentos com dinheiro em espécie. Se isso der certo, modalidades como TED (Transferência Eletrônica Disponível), DOC (Documento de Ordem de Crédito) e o próprio boleto bancário deverão perder muito espaço, mas não cair em desuso. 

A tendência é a de que, com o tempo, as modalidades tradicionais fiquem em segundo plano ou, eventualmente, até sejam extinguidas. Primeiro por uma questão de custos: por diminuir ou mesmo dispensar a necessidade de intermediários, transações via PIX devem ser mais baratas.

Depois vem a praticidade: além de operações por QR Code, o PIX permitirá o uso de chaves ou apelidos para identificação que contarão com os dados do usuário, assim não será necessário preencher CPF, CNPJ e outras informações em cada transação, como acontece com o DOC / TED.

Transferência instantânea já é uma realidade no Guiabolso!

O aplicativo já permite fazer transferências gratuitas, a qualquer hora e dia e em poucos minutos.

Fazer uma transferência em poucos minutos para pessoas que tenham conta em um banco diferente do seu, a qualquer hora do dia e em qualquer dia da semana, inclusive aos sábados, domingos e feriados, e ainda poder fazer isso utilizando as contas que você já tem em diferentes bancos? É o que possibilita a nova solução do Guiabolso.

A nova funcionalidade do Guiabolso é a primeira do mercado a permitir transferências entre pessoas físicas de banco diferentes de maneira instantânea (o dinheiro cai em poucos minutos), gratuita e 24×7: as transferências podem ser realizadas 24 horas por dia e 7 dias por semana. E para isso, o usuário irá usar suas atuais contas bancárias para transferir pelo app, de forma simples e rápida para qualquer pessoa, mesmo que ela não seja usuário do Guiabolso.

Essa solução é uma antecipação do benefício do PIX (sistema de pagamentos instantâneos do Banco Central), por ser instantânea e 24×7 para alguns bancos, e também um adiantamento da figura do iniciador de pagamentos prevista na última fase do Open Banking, que vai permitir que um usuário utilize sua conta bancária para fazer transações sem precisar acessar a plataforma de seu banco. 

Apesar de a primeira fase abordar apenas transferências entre pessoas físicas essa funcionalidades será ampliadas em breve para pagamentos de boleto e compras em lojas físicas e online. 

Leia mais:

Deixe seu comentário aqui

Seu enderço de e-mail não será publicado. Os campos obrigatórios são marcados com *