Mesmo em época de crise, crédito caro não deve ser opção

bola_de_neve

Muda o cenário da economia, mas nada muda no mundo do crédito: o cartão de crédito e cheque especial continuam sendo opções ruins caso você precise de dinheiro. Com o avanço da pandemia do coronavírus no país, acabamos vendo muitas instituições se mobilizando para adiar o pagamento das parcelas de empréstimo, mas situações em que o limite do cheque especial e do cartão de crédito está sendo aumentando.

Não se engane! Essa pode ser a corda para você se enforcar mais nas suas finanças. O Guiabolso te explica abaixo porque usar esses créditos é tão ruim nestes momentos:

1 – Juros muito elevados

Mesmo com os movimentos do mercado de tentar reduzir o valor dos juros dessas opções, o rotativo do cartão de crédito continua com uma taxa de mais de 12% ao mês e o cheque especial de cerca de 8% ao mês. Ou seja, ambas são opções ainda caras comparadas ao empréstimo pessoal e ao crédito consignado, que começam com taxas de 2% ao mês.

2 – Você paga pelo maior limite

As novas regras do cheque especial que entraram em vigor em 2020 determinaram que o limite que ultrapassar R$ 500 será passível de cobrança de tarifa. Os bancos podem cobrar até 0,25% por esse valor acima dos R$ 500, mesmo que você não esteja utilizando o cheque especial

3 – Imprevisibilidade sobre a dívida

Diferentemente de um empréstimo pessoal cuja parcela é fixa, no cheque especial e no rotativo do cartão de crédito você não sabe quanto será a sua dívida. A cobrança dos juros ocorre de maneira contínua (são os chamados juros compostos), tornando a dívida uma bola de neve. Com isso, você perde a capacidade de se planejar para saber quanto deverá juntar para pagar a dívida.

O que fazer se faltar dinheiro?

Nossa primeira recomendação é que você reveja sua planilha de gastos. Fazendo isso, tente identificar o que pode ser cortado do seu orçamento. No Guiabolso, esse acompanhamento das despesas acontece de maneira automática.

Também olhe para a outra ponta: a renda. É possível aumentá-la com alguma renda extra? Neste post, reunimos algumas ideias para isso.

Caso você já tenha cortado gastos e aumentado a renda, mas mesmo assim o orçamento não fecha, sugerimos como medida de emergência que você recorra a um empréstimo pessoal com juros baixos. Nele, as parcelas são fixas e os juros são menores do que no cheque especial e cartão de crédito.

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *